E-Girls vai acabar no ano que vem, enquanto o Happiness vai sobreviver nas mãos da 88rising

Alguns meses depois do anúncio do fim do FLOWER, a LDH anunciou que o E-Girls também vai chegar ao fim em 2020, com a maior parte as integrantes decidindo seguir carreiras solo em diferentes áreas. O grupo ainda vai lançar o single “Bessekai” no dia 29 de janeiro e a final tour “E-girls PERFECT LIVE 2011 -> 2020” entre fevereiro e julho.

Washio Reina vai oficialmente virar uma cantora solo, enquanto Yuzuna vai formar uma nova unit com trainees de uma audição feita pela LDH Europe e o DJ Afrojack (Já dá para assumir que a outra unit em que ela participa, SudannaYuzuYully, também deve chegar ao fim) e o Happiness não só vai sobreviver como também promover mundialmente pela 88rising, gravadora estadunidense focada em promover artistas asiáticos no país. As outras integrantes vão seguir carreiras individuais como modelos e atrizes sob o gerenciamento da LDH.

Particularmente não esperava o E-Girls anunciando o fim já nessa virada de década, mas ficou evidente que a reformulação do grupo em 2017, tirando integrantes importantes e transformando o E-Girls em um grupo independente ao invés de uma super unit, foi a pior decisão pra elas já que, não só as vendas caíram, como o grupo em si parece que deixou de funcionar e atrair o público que gosta de grupos idol mas não tem muita paciência para AKB48 e derivados. Quem acompanha o E-Girls deve ter sentido que o hype em cima delas caiu muito desde a reformulação, mas devem ter se surpreendido com essa decisão delas acabarem pouco antes de milkar em cima de um aniversário de 10 anos. É uma pena ver o grupo acabando, mas do jeito que as coisas estavam indo a impressão é de que, se não fosse agora, não ia demorar muito para as integrantes tomarem essa decisão.

Já isso de mandar o Happiness para a 88rising me parece bem coerente considerando que as farofas que elas lançam mais parecem fáceis de engolir por aqui mesmo do que lá no Japão. Se seu fosse da 88rising focava a divulgação do Happiness na Europa já que, além de serem mais receptivos com artistas fora de casa, é uma forma de aproveitar o hype desse retorno do Pussycat Dolls e bater de frente no nicho de girlgroups com 1/2 vocalistas.

Uma consideração sobre “E-Girls vai acabar no ano que vem, enquanto o Happiness vai sobreviver nas mãos da 88rising”

  1. Caramba, Reina enterrou dois grupos… quem diria.

    Nunca tive muito interesse em acompanhar as E-Girls, mas imagino que devia ser bem interessante mesmo na época de super unit, quando o Dream e o Flower ainda estavam na ativa. Gosto dessa ideia de fazer um super combo de coisas diferentes; talvez por isso eu seja uma das dez pessoas no mundo que gostou do FAMM’IN (bom, por isso e pelo contraste hilário das FAKY e Yup’in empolgadíssimas enquanto as FEMM se mantinham agindo como manequins sem vida).

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s