Rina Sawayama vende um líquido dourado e acaba com o capitalismo consumista em “XS”

Rina Sawayama lançou ontem o seu primeiro álbum de estúdio “SAWAYAMA”, que já foi devidamente aclamado por todas as gays pitchfork nas redes sociais por sua excelência e conceito. Junto ao álbum ela lançou o vídeo de “XS”, que eu achava que não ia sair mais (Ela já tinha lançado duas músicas depois dessee single), mas o clipe está entre nós e ela, mais uma vez, arrasou:

O vídeo de “XS” é um bom elemento visual para a música, que tem Rina criticando o capitalismo e a sociedade consumista que faz de tudo para ter todos os bens materiais possíveis para se satisfazer. A mistura do R&B com os riffs de guitarra que aparecem de forma mais súbita na faixa, criando um resultado que, nas palavras da Rina, “soasse como algo chocante mas também familiar”, funciona na música e no vídeo, trazendo espaço para o inusitado e criando um sentimento único para a faixa, que a faça memorável.

No vídeo temos um grande infomercial da Shoptime sendo reproduzido, algo que não chega a ser novo pra mim (Em termos estéticos nomes como Kato Miliyah e Momoland já usaram desse artifício), mas a sacada de Rina foi usar o infomercial como parte da crítica, onde vende qualquer produto como “brilhante, incrível, maravilhoso, incansável, espetacular, nunca o mesmo, totalmente único, completamente original” (E sim, esse quote icônico da Lady Gaga é usado no vídeo de “XS”).

Outra referência nesse print está nas formas de pagamento, com os 10, 20 e 40 sendo o nome de uma das músicas da cantora (Os números também formam o telefone que aparece no vídeo)

Rina surge do nada durante o comercial para vender seu novo produto, um líquido dourado que promete renovar sua saúde. Ninguém sabe muito bem de onde ele surgiu, como realmente funciona e até a composição é meio estranha, mas isso não importa. O importante é vender aquilo como se fosse ESSENCIAL para o consumidor se sentir bem consigo mesmo, indo naquela linha de águas, shakes e dietas milagrosas que ninguém sabe muito bem o que são mas compram por prometer acabar com as gordurinhas e deixar aquele corpo esbelto (Para os mais curiosos, a dupla charisma.com faz uma crítica semelhante a essa no vídeo de “Subliminal Diet”).

A segunda parte da crítica social foda é o processo por trás do produto: O líquido é extraído de um monstro (Interpretado por Rina com ela servindo o melhor look do vídeo). O ambiente mais escuro e sombrio reflete as condições de preparo, onde os cientistas até ficam enojados com o líquido mas botam pra vender como algo maravilhoso mesmo assim. A crítica está em como a sociedade não se importa em como os produtos que chegam nas mãos das pessoas são feitos, e se importassem elas provavelmente não comprariam por todo o processo ser nojento e degradante, naquela ideia de que “Eu não preciso fazer algo de boa qualidade, só te convencer de que o que eu fiz é de boa qualidade”. Como essa parte do vídeo surge na parte mais dramática, o vídeo me dá uma sensação ainda mais chocante e agressiva (Perfeita para esse single).

“XS” é um single muito inteligente por parte da Rina Sawayama, no qual mostra toda sua criatividade para trazer um trabalho marcante. Na música, as partes metal mais agressivas contrastam e dão aquele fator surpresa que ela queria e, realmente, surpreende o ouvinte, e no vídeo todas as críticas feitas são pontuais, com o elemento surpresa surgindo no momento certo e atingindo em cheio o espectador. Rina ainda não conseguiu entrar em cheio no mainstream, mas justifica muito bem o porque de ser uma das queridinhas do momento na cena alternativa e na crítica especializada.


Hidden gem: Love Me 4 Me

O álbum da Rina é muito bom e candidatissimo a álbum do ano na minha playlist, então acaba sendo difícil escolher uma música como a melhor (Pelo que vi no twitter cada um tem a sua favorita). Das faixas inéditas para colocar como Hidden gem, a minha favorita é “Love Me 4 Me” pela letra de colocar você mesmo como prioridade e se amar antes de amar outra pessoa, quanto pelo instrumental apostando num New Jack Swing gostosissimo e que dá um charme único na música, me envolvendo a cada ouvida. Para os kpoppers que gostam das produções mais retrô da SM, vale muito a pena ouvir essa música.

7 comentários em “Rina Sawayama vende um líquido dourado e acaba com o capitalismo consumista em “XS””

    1. Posso estar falando bobagem, mas pelo que eu vi, o RINA tem 8 faixas, enquanto o SAWAYAMA tem 13 músicas (não contando as faixas bônus). Deve ser por isso.

      Curtir

  1. por coincidência vi o clipe dela nos recomendados do youtube e fiquei surpresa pela música ser ótima, pois não conhecia o trabalho dela. os rifles foram meio estranhos no começo, mas durante o resto da faixa acabaram se tornando um adereço bom a ela. disse a mim mesma que iria procurar mais sobre a rina no spotify e esse post serviu pra me lembrar.

    Curtir

  2. Estou realmente viciado nesse álbum da Rina! Impressionante, todas as músicas são maravilhosas! E apesar de serem bem diferentes umas das outras, existe uma coesão entre elas; não parece que ela gravou várias demos aleatórias e socou no mesmo álbum.

    E sim, Love Me 4 Me é incrível! Mas cada hora mudo de faixa favorita; no momento estou num impasse entre Dynasty e Tokyo Love Hotel.

    Curtir

Deixe uma resposta para Brave Sound Drop It Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s