Já começaram com a ladainha de não acabar com o IZ*ONE em abril

Todo mundo sabe que o IZ*ONE é um grupo que tem data para acabar, afinal as vencedoras assinaram com a Swing Entertainment por 2 anos e meio, e como “La Vie En Rose” surgiu em agosto de 2018, a ideia é o grupo acabar em abril de 2021… Ou não, se depender das notinhas que estão falando que ainda pensam na possibilidade de não acabar com o grupo:

Err… A gente já viu essa história com o Wanna One: O IZ*ONE tá vendendo álbum como se fosse água no deserto, então rola aquela discussão para saber se vale mesmo a pena acabar com uma marca tão forte, então juntam todas as empresas para uma reunião amistosa onde o pessoal fica se estapeando entre ficar sem funcionária e continuar tirando dinheiro pelo IZ*ONE com mais um monte de gente ou botar a gata para carregar outras 4 gatinhas que ninguém conhece num grupo da casa, ninguém chega num acordo e *BOOM* disband com uma música água de chuca. Não é querendo ser o tio chato cortando o rolê da fanbase mas, assim, vocês só devem ler esse blog para eu bancar o tio chato do rolê né.

Na verdade eu só acho demais acreditar que a Mnet, as gravadoras coreanas e os responsáveis pelas japonesas vão chegar num acordo para manter o IZ*ONE vivo, pois ou rola aquilo que eu falei no parágrafo anterior ou eles concordam com a ideia mas querem ganhar mais com isso, e para dar para um tem que tirar de outro, e aí são novos barracos para uma mesma inconclusão. Nem duvido da vontade das integrantes de continuarem com o grupo, só acredito que suas empresas/gravadoras já tenham planos separados para 2021 (Ainda mais levando em conta o fato de nenhum girlgroup de empresa periférica ter vingado esse ano, muitas fichas devem ser jogadas no pós IZ*ONE).

Enfim, como o tweet já diz também, IZ*ONE já tem um novo comeback marcado para dezembro (Algo que provavelmente não aconteceria se não fosse impossível fazer turnê no Japão nesse momento), e eu mesmo não estou muito empolgado não. Aquela música do cisne ainda é um terror ambulante e o álbum japonês é agradável mas se ouvi 3 vezes foi muito, e como dezembro as coisas costumam ser mais low profile na Coreia (a.k.a muita midtempo mais ou menos e uma ou outra solista dando o nome pra compensar tudo), então não é como se estivesse contando com o IZ*ONE lançando um hino de fim de ano. Mas tudo é possível né, vai que elas entregam a Watch Me Move dos girlgroups (Se tem gente botando fé nisso de que o IZ*ONE vai durar eu também posso levar fé de que vem um comeback bom mês que vem, me deixa).

5 comentários em “Já começaram com a ladainha de não acabar com o IZ*ONE em abril”

  1. Não sei a questão real de lucros.
    Mas pra mim faz mais sentido estar ganhando “menos” com a funcionária hitando em outro grupo, do que lucrando menos tbm diluindo ela num grupo flopado com mais 10 meninas aleatórias. (que só vai gerar inveja e treta dentro do grupo obviamente, pq o holofote vai parar só na menina em questão)
    Acho que a única chance de alguma dessas meninas hitar pós I*zona é se fazer a linha Chung Ha e virar solista.
    Isso se der sorte, pq até os machos solistas do pós Wanna One parecem não movimentar tanto a indústria quanto a pioneira do Produce faz.
    Até a Somi que era o centro de tudo no IOI ficou bem apagadinha.

    Curtir

    1. O problema é que o grupo é feito por japonesas dos grupos 48 também, e não vejo como seria interessante para eles mantê-las na Coreia, até porque isso é meio “tanto faz” nesse contexto, pois os grupos 48 vendem como água no Japão. O que você disse só aplicaria se se tratassem apenas de empresas coreanas.

      Curtir

    2. Acho que as meninas do izone vão ter uma carreira pós grupo bem mais caída que as do ioi já que só as pirralhas e a minju tem algum buzz para conseguir seguir uma carreira mediana entretanto as outras são bem apagadas e provavelmente depois do izone, elas vão entrar no mesmo e talvez até pior que as pós ioi já que ioi em perfil individual e como grupo era mais conhecido pelo público do que izone, que só consegue ter mais buzz por causa do fandom (além que elas duraram 2 anos e meio enquanto ioi só durou 6 meses, com só um debut, debut de unit e último comeback/primeiro comeback então é meio injusto usar isso como parâmetro). enfim, não vejo um caminho de flores para a carreira pós izone dos integrantes não…. talvez só as que eu citei mesmo ou talvez eu pague língua e alguma tenha sorte de hitar a la chungha

      Curtir

Os comentários estão desativados.