Wonho não é só um corpinho que toma ferro e puxa whey em “Lose”

5 meses depois de debutar solo com “Open Mind” e quase criar um photobook de fotos eróticas no Instagram de lá pra cá, Wonho está de volta com “LOSE”. E sim, temos o Wonho molhado em trajes transparentes se alisando sempre que possível para mostrar que ele é um gostoso, mas “LOSE” acaba não sendo só isso:

O Wonho faz muito bem em seguir nesse pop eletrônico mais cadenciado, é o que os cantores no K-pop fazem de melhor e funciona na ideia que ele e outros artistas (É óbvio que eu lembro do Taemin ouvindo esses solos do Wonho). O ritmo prende a atenção logo de cara e esse vocal mais gemido dele é a cereja do bolo para dar toda a personalidade que uma faixa como “LOSE” precisa. Eu gosto que os responsáveis sabem das forças e das limitações do Wonho, então criam singles que potencializam tudo aquilo que ele é bom ao invés de tentar compensar algum ponto mais fraco. Quer dizer, o Wonho está molhado e ofegante dançando com mamilos eretos uma música deliciosa, do que mais a gente precisa?!

Dito isso, é válido falar que “LOSE” demora um pouco para engrenar. Músicas como essa sempre tem uma primeira leva de versos mais intimista com um instrumental mais sutil, mas em “LOSE” acho que ficou sutil demais a ponto de se tornar esquecível, e mesmo a guitarrinha sempre ótima não compensa esses primeiros segundos tão inofensivos. A parte boa é que do primeiro refrão pra frente a coisa engrena pra valer e a música fica muito legal, os “Don’t wanna talk / Don’t wanna fight / Don’t wanna play” são matadores e dão uma acelerada tão boa na música, que vai crescendo e ganhando elementos necessários para se tornar memorável. Ah, e o final é glorioso e deixa a música lá em cima. Não é a faixa 10/10 que poderia ser, mas o saldo ainda é bastante positivo.

Para mim, “LOSE” está no mesmo nível de “Open Mind” e o Kleber Bambam de Seul segue entregando um ótimo material, muito por conta do Wonho saber o que funciona para chamar a atenção do público. Quer dizer que o público quer um soft porn com o Wonho sussurando no ouvido que quer se perder com você? Também, mas uma música que mistura o sexy com o emotivo é uma ótima pedida, e faz com que o Wonho seja interessante tanto assistindo quanto ouvindo o que ele tem pra cantar. Continue assim, Wonho.


Hidden gem: Devil

Essa 2ª parte do Love Synonym é, hum, menos envolvente que a 1ª parte. Em termos de sonoridade não tem muita diferença entre um EP e outro, mas na execução acho que as músicas ficaram mais fracas no geral. Porém, esse EP ainda tem coisas para destacar como “Devil”, aquele R&B meets batidas futuristas que estaria em casa numa dessas playlists de músicas sexuais que você põe no spotify para bater um bolo de cenoura bem gostoso. Essa coisa meio distorcida é um grande atrativo, pois me faz querer saber o quão profundo ele consegue ir e ouvir a música até o fim só pela curiosidade. Daí, quando eu me dou conta, terminei a faixa adorando a sensação que me deu ouvindo.

3 comentários em “Wonho não é só um corpinho que toma ferro e puxa whey em “Lose””

Os comentários estão encerrados.