Uma pena que nem tentaram fazer um girlcrush decente para o Lapillus com “HIT YA!”

Enquanto fãs de Loona e Kep1er se estapeiam na internet para ver quem consegue figurar no Top 300 do Melon, a última segunda feira também rendeu o debut do Lapillus, novo girlgroup da empresa do Momoland que chamou a atenção por ter a uma filipina/argentina na formação e a SHANA que ganhou destaque como participante do Girls Planet 999. Com um pequeno hype da fanbase e debutando num dia sem lançamentos relevantes, talvez fosse a oportunidade delas chamarem a atenção com um bom debut… Mas, ao invés disso, recebemos “HIT YA!”:

Para não massacrar completamente esse debut, eu adorei o instrumental. É o girlcrush batidíssimo com pegada étnica que 9 a cada 10 nugus apostam? É, mas eu me peguei curtindo demais o batidão e a intro, que dá uma sensação épica para a música. Claro que “HIT YA!” não é épica por si só, mas é um instrumental que é muito melhor que o girlcrush nugu comum. Talvez “HIT YA!” seja um daqueles casos que me pegou num momento bom e com um grupo que já simpatizo pelas meninas, e isso acaba me fazendo pensar que “HIT YA!” seja algo acima da média. Ou talvez o instrumental seja mesmo safadíssimo e legal. Existia muito potencial aqui.

O problema é que os responsáveis pela música não tentaram fazer uma música. Os primeiros versos são tenebrosos, um monte de frase solta sendo balbuciada de um jeito estranho para forçar atitude que as meninas não tem, e isso é o auge da letra pois NÃO EXISTE a segunda leva de versos: O break sozinho é legal como break, mas como segunda parte da música? Quem teve a ideia preguiçosa de não escrever absolutamente nada nessa parte? Nem tentaram botar um rap safado ou botar alguma delas para falar onomatopeias, é só um vazio estranho. E o refrão que é só um drop e frases de efeito altamente questionáveis alonga ainda mais esse vazio. Na prática, só existe letra em 1 minuto desses 3 minutos e 20 de música em um dos trabalhos mais preguiçosos que o K-pop já proporcionou. “HIT YA!” não tenta nem repetir um gancho insanamente, só confiaram demais que o gay comum iria engolir o milésimo girlcrush de atitude no K-pop.

Entendo totalmente que essa ideia de batidão de atitude e personalidade é algo feito para adolescente consumir e não é o tipo de música para mim, afinal K-pop é o pop adolescente cantado em coreano e é natural eu não engolir qualquer coisa hoje por não ser adolescente (Nem coreano). Mas “HIT YA!” é simplesmente horrível com essa execução podre, e até quem não tem muito critério vai olhar para isso e pensar “Pelo amor de deus o que foi que acabei de ouvir?”. Ainda defendo o instrumental, mas é uma música que simplesmente não chega a lugar nenhum porque nem tenta ir para algum lugar.

9 comentários sobre “Uma pena que nem tentaram fazer um girlcrush decente para o Lapillus com “HIT YA!”

  1. A minha segunda foi assim
    Loona: versos bons, refrão ruim
    Kep1er: versos ruins e refrão bom
    Lapillus: não tem verso, nem refrão.

    No geral eu até gostei da música, como foi comentado, é extremamente genérico e se abrir qualquer tampa de bueiro em Seul surge um girlgroup idêntico a esse em todos os seus jeitos, suas falas e seus andados.
    Ainda vou ouvir essa música quando cair no aleatório e me sentir uma mina magricela de 17 anos pagando de chefona da máfia coreana com um nerf na mão e fazendo um coraçãozinho com os dedos na outra? Sim, mas isso até chegar semana que vem e outro grupo lance a milésima versão dessa mesma música.

    O q mais pega pra mim é ver as agências querendo esse conceito girlcrush pra essas meninas cruas, sem atitude nenhuma e que tentam fazer carão pra no take seguinte se fazer de meiga. Isso ai na mão de um 4minute, Yezi, CL, Soyeon ou qualquer outra gata que realmente tenha uma postura de bad bitch funcionaria muito mais.

  2. Essa música para mim é igual O.O, só dá para ouvir o instrumental.
    Ficar repetindo baila e Hit Ya para ver se gruda na cabeça de alguém é de uma desonestidade musical absurda.
    Uma pena, pq podia ser melhor.

  3. Tadinha da Shana; não bastasse a eliminação injusta no Girls Planet 999, ainda colocam ela pra estrear com essa marmota de música…

    Mas é interessante ver como as eliminadas do GP999 estão aos poucos dando as caras em outros grupos. Tomara que logo seja a vez das maravilhosas gêmeas Liang!

    • As gêmeas antes de participarem do gp999 já faziam parte de um girlgroup chinês, e retornaram as atividades no grupo depois de eliminadas

      • Nesse caso, tomara que o girlgroup chinês delas ganhe uma popularidade imensa daqui pra frente (e eventualmente conquiste toda a Ásia, incluindo a Coreia do Sul)! Essas duas merecem demais!

  4. Nos lançamentos de hoje, Kard foi melhor. O mini álbum tá bem legalzinho! Acho que eles se mantém mais um ano existindo.

  5. Era melhor ter enchido a música com qualquer barulho estranho doq esse silêncio. Elas repetindo “Hit Ya” várias vezes dps do break é de matar

  6. Eu achei a cara do PinkPunk essa música. Quem falaria esse hit ya seria a Lalisa e Jennie. Certeza que a YG tá com raiva delas terem roubado a Demo do próximo comeback delas, que vai vir em agosto de Deus.

  7. Que coisa mais esquisita, parecia aqueles especiais onde a pessoa só dança. O pior que o instrumental até tava legalzinho, óbvio, a gente só ouviu ele. E uns passinhos tava maneiro também, potencial jogado no lixo, as empresas deveriam se inspirar em gente que tá sendo falado e de sucesso e não em um que patinou (aquele grupo novo da jyp insosso).
    E o povo tava divulgando direto a menina estrangeira e mal vi ela.

Deixe uma resposta