Comentando as músicas lançadas no “Miss Back”, pois nem todas são baladinhas vocais emotivas

Daí que eu meio que larguei de mão de comentar o Miss Back porque as legendas estavam num ritmo lento demais e eu mesmo acabei perdendo o ritmo para escrever sobre o programa. Mas agora o Miss Back chegou ao fim, e com todas as meninas ganhando suas faixas podemos dar uma olhada no que esse programa entregou. Como já era de se esperar tem muita coisa dispensável, mas pelo que eu esperava do programa tem muita coisa que dá pra aproveitar:

Jeong Yu Jin – Invisible Girl

É uma música bem fofinha. Me lembra alguns girlgroups aegyo mais velhos que faziam uma fofurinha nessas músicas com pegada mais retrô mas sem ser necessariamente retrô, e a Yujin me passa uma melancolia e emoção de uma jovem angustiada por não ser notada no que faz que deixa a música com uma cor especial. Acho “Invisible Girl” uma música muito pensada em um girlgroup rookie de adolescentes, e como o The Ark morreu nessa fase (E a própria Yujin não é tão velha assim), acho que tudo combinou muito bem aqui. Não é lá um single fortíssimo para a minha playlist, mas é um trabalho muito bem feito pela Yujin.

Raina, Nada – Piggyback Ride

Baladinha emotiva #1. Curti a escolha do instrumental que é menos óbvia do que uma baladinha coreana costuma ser, e os vocais da Raina estão bonitos demais de se ouvir. A Nada também não faz feio no rap, só acho que ele ficou sutil demais para ser algo marcante.

Sera – Up and Down

O violão na intro dessa música me fez pensar “Ih, lá vem mais uma baladinha”, mas quando a Sera começa a cantar no estilão de cantores tradicionais coreanos eu fiquei na espera do trot pipocar nessa música. Acho que o trotzão poderia demorar menos para surgir, mas quando entra a faixa fica bem legal?! É um trot music 101 que diverte e, para quem está acostumado a só ouvir um K-pop lotado de referências ocidentais, sempre é uma novidade interessante. A sonoridade sempre vai parecer algo inusitado mas intrigante, que me faz dançar sentado enquanto escrevo isso aqui, então a Sera conseguiu um hit comigo.

Resonar (Raina, Soyul, Nada) – tantara

Essa é a música mais dentro da tendência do K-pop, misturando EDM e Moonbahton de um jeito que é como se a Soyeon tivesse produzido um farofão para o programa. Algo nessa música faz com que ela soe mais natural que a maioria (Provavelmente o fato de não tentarem criar uma música pra viralizar no TikTok), o que faz de “tantara” uma faixa muito legal de se ouvir. “tantara” é uma farofa que tenta servir mais harmonia do que atitude, e isso faz a música brilhar. Ah, um funfact: Essa foi a primeira música do programa promovida em um Music Show.

Sera, Jeong Yujin – Cat’s Rain

Baladinha emotiva #2. Não tenho nada de muito especial para comentar sobre essa daqui, embora seja uma música bonitinha tanto a Sera quanto a Yujin entregaram coisas mais memoráveis para esse programa. Não acho que seja uma faixa totalmente dispensável (Tem quem goste dessas baladinhas de cafeteria), mas pra mim ouvir umas 3 vezes já foi o suficiente.

Raina, Sera, Subin, Gayoung, Soyul, Nada, Jeong Yujin – Winter Fantasy

É uma música de natal como qualquer música de natal, mas é legal ver as 7 cantando juntas.

Sera – Lean On Me

Baladinha emotiva #3. Essa daqui é só voz e piano como um monte de baladinhas voz e piano que a Coreia desova todo dia, então meh.

Raina, Junggigo – Can We Break Up?

Baladinha emotiva #4. Ainda mais uma balada que a Coreia desova aos montes, mas achei curioso juntarem dois artistas que, lá em 2014, fizeram os dois duetos mais populares da Coreia naquele ano (Junggigo faz dupla com a Soyou em “Some”, enquanto a Raina faz dupla com o San E em “A midsummer night’s sweetness”).

Soyul, Bernard Park – Sweet (feat. Giant Pink)

Baladinha emotiva #5. Essa tem um pouquinho mais de pulso do que as outras por conta da pegada mais R&B e da presença da Giant Pink (Que consegue ser mais memorável que o dueto), mas acho que a Soyul gostou muito dessa faixa pois não tinha muita oportunidade de cantar essas faixas mais lentas nos tempos de Crayon Pop.

Gayoung, Hong Dae Kwang – Double Fantasy

Baladinha emotiva #6. Foi dureza aguentar essa sequência de duetos aqui, mas essa vale a pena por ser a primeira música que a Gayoung ganha no programa, então vale pelo sentimento que a ex-Stellar deve ter vencendo isso aqui depois de apanhar tanto no seu antigo grupo.

Raina, Nada, Sera, Soyul, DALsoobin, Gayoung, Jeong Yu Jin – Finale

Essa música me lembra algum número mais teatral que um Lovelyz ou Oh My Girl da vida lançaria no Queendom ou como album track de seus últimos comebacks. “Finale” é aquele tipo de música que carrega uma emoção nos vocais e um drama no instrumental que deixa a coisa toda bem intensa, mas sinto que essa música poderia ser mais forte (Especialmente o refrão que não se destaca do jeito que eu esperava depois do pré-refrão). No geral é uma boa música.

Raina, Nada, Sera, Soyul, DALsoobin, Gayoung, Jeong Yu Jin – We Are The One

A tradicional música fofinha que soa como uma despedida, mas o rap da Nada dá uma quebrada muito gostosa que me fez ver como o grande ponto alto dessa música. Um problema que as duas músicas do grupo possuem é que não rolou muita ambição na hora de criar algo realmente memorável, então fica essa sensação de que as músicas são simpáticas e ficam ainda mais simpáticas por conta de ver as 7 juntas, mas nada muito além disso. Se eu vou lembrar de “We Are The One” depois que terminar esse post? Dificilmente.

DALsoobin – Sign

Para todas aquelas que estavam com saudade de uma midtempo sensual salientíssima, DALsoobin foi presenteada com essa música aqui para alimentar todos vocês. E a Subin sabia muito bem o que estava fazendo aqui pois ela gemer e sussurrar pela música inteira deu uma clima ainda mais sexy e hipnótico para a música, dando aquela energia safada de grande gostosa que essa música precisa. Óbvio que tem o fator biased aqui e fiquei 4 meses esperando a lenda ganhar uma música pra si, mas “Sign” é a minha favorita das músicas do programa.

No geral eu fui surpreendido com tantas faixas pop, especialmente conhecendo o tesão que artista coreano tem por baladas vocais depois que largam a vidinha de idol. “Sign”, “Up & Down” e “Tantara” vão para a minha playlist pois são coisas que eu realmente curti ouvindo, com as duas primeiras tendo um ar de novidade/retorno que me pegaram de jeito. Agora é torcer para que essas meninas consigam contratos/melhores oportunidades depois do programa para, pelo menos, continuarem com a carreira de cantoras na Coreia.

2 comentários em “Comentando as músicas lançadas no “Miss Back”, pois nem todas são baladinhas vocais emotivas”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s