Kyungri (ex-Nine Muses) deixa a Star Empire após carregar a empresa nas costas por 7 anos

5 meses depois do fim do Nine Muses, foi anunciada a saída de Kyungri da Star Empire após 7 anos de contrato.

Continue lendo “Kyungri (ex-Nine Muses) deixa a Star Empire após carregar a empresa nas costas por 7 anos”

DONGKIZ transforma Caça-Fantasmas em um single de K-pop com “BlockBuster”

Eu não faço a mínima ideia do que é um DONGKIZ. Como surgiu? De qual empresa nugu faz parte? quantos ex-participantes do Produce 101 esse grupo possui? Os mistérios são muitos, mas tenho que aplaudir a AUDÁCIA deles pegarem o sample de “Ghostbusters” para transformar em um single de K-pop:

Continue lendo “DONGKIZ transforma Caça-Fantasmas em um single de K-pop com “BlockBuster””

ITZY melhora seu jogo com “ICY” sendo 80% hino e 20% refrão ruim

Depois de um muito bem sucedido debut com “DALLA DALLA”, ITZY está de volta om “ICY”. Estou com uma preguiça enorme de fazer uma intro mais competente (É domingo, estou de ressaca, por favor viados dá um desconto aí) então vamos ver o que as novas gatinhas itzy malia da JYP aprontaram hoje:

Continue lendo “ITZY melhora seu jogo com “ICY” sendo 80% hino e 20% refrão ruim”

Projetos de trabalho infantil da SM e JYP lançam novos singles na Coreia e na China

Fazendo a alegria de suas fanbases e de um ou outro presidente que apoia o trabalho infantil por aí, NCT Dream (Uma espécie de Morning Musume da SM onde os integrantes entram pirralhos e saem adultos) e Boy Story (Um grupo de pré-adolescentes chineses que trabalham para a JYP e a Tencent) lançaram seus novos singles essa semana. Eu não poderia me importar menos com esses grupos mas como acabei ouvindo aleatoriamente ambos, acho válido perder um tempinho comentando e escondendo o fato de que não tinha pauta melhor né.

Continue lendo “Projetos de trabalho infantil da SM e JYP lançam novos singles na Coreia e na China”

BLACKPINK anuncia versão japonesa do “Kill This Love”. A fanbase internacional não gostou e quer boicotar a YG.

Essa semana foi anunciado que o BLACKPINK vai lançar a versão japonesa do seu 2º EP “Kill This Love” no dia 11 de setembro. O álbum vai contar com 7 versões, sendo 2 versões limitadas CD+Uma bolsa (Preta ou rosa, dependendo da edição comprada), uma versão regular e 4 versões individuais (Uma para cada integrante) e vai contar com as versões em japonês e coreano das músicas do EP, totalizando 10 músicas.

Continue lendo “BLACKPINK anuncia versão japonesa do “Kill This Love”. A fanbase internacional não gostou e quer boicotar a YG.”

Fatos que marcaram a década #03: Gangnam Style

Há umas duas semanas eu comecei uma série de posts relembrando momentos que foram marcantes no pop asiático nessa década (Vamos ver até quando eu consigo manter essa frequência de posts semanais aqui no blog), porém eu poderia ter começado isso com o maior highlight da música asiática para o mundo: Gangnam Style, do PSY. Então hoje vamos relembrar a música, alguns feitos e o impacto que o grande hit global do K-pop trouxe para o gênero, os fãs e a onda hallyu.

Continue lendo “Fatos que marcaram a década #03: Gangnam Style”

MNET admite problemas na contagem de votos do Produce X 101, mas o ex-jogador do Corinthians segue no X1

Assim que aconteceu a final do Produce X 101, os votos foram revelados e o grupo formado, alguns coreanos resolveram mostrar a farsa do programa mostrando coincidências nos resultados que mostram manipulações na contagem de votos do programa, como a diferença de votos entre determinadas posições serem idênticas e a diferença entre uma posição e outra ser equivalente a um múltiplo de 7495,5 (Ou próximo a 7495,5):

Continue lendo “MNET admite problemas na contagem de votos do Produce X 101, mas o ex-jogador do Corinthians segue no X1”

Atenção, cacuras: Fin K.L pode fazer uma reunião comemorando 21 anos a qualquer momento

Vocês podem não estar sabendo mas, semana passada, estreou o reality show “Camping Club”. O reality, transmitido pela JTBC, consiste nas integrantes do Fin K.L (Lee Hyori, Lee Jin, Sung Yuri e Ock Joo Hyun) se reencontrando e botando o papo em dia enquanto passeiam por diversos locais da Coreia do Sul, e no final do reality elas vão decidir se vão fazer uma reunião oficial comemorando os 21 anos de grupo. O reality vem sendo um sucesso até então, sendo um dos não-doramas mais comentados na Coreia (O último episódio só não foi mais comentado que a final do Produce x 101), o que mostra o interesse do público pelo grupo (Além de garantir mais um reality de sucesso na conta da ex-cantora e atual personalidade da mídia Lee Hyori), mas vem acontecendo outras coisas que podem ser positivas para a reunião do grupo. Por exemplo:

Continue lendo “Atenção, cacuras: Fin K.L pode fazer uma reunião comemorando 21 anos a qualquer momento”

Mamamoo, AOA, Lovelyz, Oh My Girl, (G)I-DLE e Park Bom são as participantes do “Queendom”, reality da MNET que estreia em agosto

Semana passada a MNET oficializou o “Queendom”, reality show que vai botar 6 girlgroups para baterem de frente lançando músicas no mesmo dia e promovendo ao mesmo tempo (Ou 5 girlgroups e a Park Bom, no caso). Hoje foram liberados os nomes que vão participar do programa e, contrariando expectativas de que a MNET fosse considerar “girlgroups relevantes” grupos como Pocket Girls, After School, LABOUM ou Loona, a emissora realmente arranjou uns nomes bem interessantes para participar da delícia.

MAMAMOO

De longe o nome mais popular atualmente entre os listados no programa, sendo o único que atrai fanbase (60 mil álbuns é um bom número pra girlgroup) e grande público (Os inúmeros Top 5 no Gaon provam isso). Ao mesmo tempo que o Mamamoo é favorito para ganhar o programa é o que menos tem a ganhar com o programa, afinal o grupo já é bem popular. A única razão da participação do Mamamoo no programa provavelmente é a empresa nugu que topa tudo pra tirar mais dinheiro da única fonte de renda que eles tem.

AOA

Já viveu seu auge na época em que Brave Brothers dominava os charts, caiu de popularidade entre 2016 e 2017 porque as integrantes não fizeram supletivo ou algo assim, perdeu a Choa, recuperou um pouco o sucesso com Bingle Bangle e aí uma outra resolveu sair do grupo também. Eu acho o AOA um nome meio velho pra ficar se preocupando com desempenho em charts, mas aparentemente é mais fácil tentar fazer o AOA ficar popular pela terceira vez do que o Cherry Bullet ficar popular pela primeira vez, então boa sorte.

LOVELYZ

Começou popular, arranjou um million seller com Ah Choo, conseguiu um Top 10 com Destiny e aí foi caindo e caindo e caindo nos charts do Gaon até virar grupo de fanbase depois disso (Ironicamente as vendas de álbum só subiram). O Lovelyz fiascando com o grande público foi mais pela discografia que ficava desinteressante a cada comeback, e a situação só tende a piorar agora que a empresa delas vai debutar outro girlgroup com umas ex Produce 48 e a lenda japonesa Juri Takahashi, mas vai que um single forte com hype no reality show derrube todas as barreiras do grupo né.

OH MY GIRL

Embora Oh My Girl não tenha lá um grande hit pra chamar de seu, Oh My Girl vem crescendo nos rankings digitais (se os peaks que estão na Wikipedia servem de alguma coisa). Começou lá embaixo batendo ponto lá no Top 80 e hoje em dia consegue figurar no top 20, 30 do principal chart coreano além de ter certa relevância no Social Media (O último MV delas tem 20 milhões de views no Youtube em 2 meses, o que é interessante) , então o programa pode ser o salto que o grupo precisa para conseguir o primeiro Top 10 da carreira e, quem sabe, vingar como grupo fofo de 2º escalão como os primeiros 7 anos de vida do Apink, né.

(G)I-DLE

MAS É CLARO que a Cube ia meter um grupo que mal saiu do status de rookie nessa marmota. A curta carreira das Idlezinhas já acumula uns sucessos aqui e ali além de ser um dos rookies femininos mais populares dos últimos anos, mas é óbvio que vão tratar as fofas como underdog já que são as novatas enfrentando um pessoal com, no mínimo, 3 anos a mais de carreira. O programa pode vir a ajudar e botar o Idle lá no topo? Pode, mas acredito que a Cube tinha opções melhores de fazer o grupo acontecer do que já enfiá-las em um reality competitivo.

Park Bom

Tá, essa me surpreendeu. A presença de Park Bom nessa bagunça é o equivalente à Bebe Zahara Benet participando do All Stars 3 (Olha euzinho usando referências de Drag Race que só umas 15 poczinhas vão entender): Ela não precisa disso, afinal já venceu na vida e tem status de lenda entre os fãs (Tá que ex-2NE1 anda sem moral nenhuma na praça masok, ainda foi um grupo lendário etc. etc.), mas a participação dela integra Park Bom aos mais jovenzinhos que não sabem o que foi um 2NE1 e tem como referência girl power o BLACKPINK e tenta trazer alguns deles pra fanbase dela. É meio arriscado e desnecessário, ainda mais se levar em conta essas músicas mais recentes dela que nada tem a ver com os popzões das outras participantes, mas é a Coreia né, vai que resolve hitar o baladão dela e surpreender a todos.