KARD está de volta com o que dá pra se esperar de algo chamado “Dumb Litty”

Os teasers que eu vi do KARD com os integrantes representando deuses da mitologia (E o Thor pois a DSP quer milkar em cima dos marvetes também) estavam até legais e tal mas eu não estava levando muita fé com algo chamado “Dumb Litty”, pois é o tipo de nome que entrega exatamente que a música será um troço tryhard badass difícil de engolir, e o lançamento hoje só cumpriu isso:

O que difere “Dumb Litty” de qualquer farofa tryhard ruim da YG é que é um grupo misto cantando, então temos toda a breguice das minas bancando as fodonas com o insulto que é ouvir os manos fazendo rap fodão com um ovo na boca em único pacote. E nem rola uma cena sem camisa do BM pra compensar os 3 minutos perdidos, não rolou nada pra se orgulhar com esse single (Mentira gente o MV tá lindíssimo). Esse combo de sonoridade + estética que eles usaram já é batidíssimo e é tão previsível que com 15 segundos de MV você já sabe o que vai ouvir e o que vai ver, o que é um problema nesse caso pois, com as expectativas baixas, torna todo o resto da experiência maçante.

Acredito que depois que o Tropical House entrou em decadência o KARD meio que se perdeu em um monte de ideias derivativas e uns singles automáticos que surfam muito na ideia do que faz o Kpop bombar no ocidente (Já que é a única parte da fanbase que dá uma foda pro grupo), e “Dumb Litty” sintetiza muito isso. Mas acredito que o problema nem seja conceitual, pois essa imagem combina com o grupo (Especialmente com o BM e a menina que não é ex-April), e com uma produção mais ousada e fora do padrão dá pra conseguir algo mais aproveitável.

2 comentários em “KARD está de volta com o que dá pra se esperar de algo chamado “Dumb Litty””

  1. …Realmente, deixou a desejar.

    Que dureza. KARD abaixo do esperado no comeback, Dreamcatcher abaixo do esperado no comeback… tenho até medo de pedir pro LOONA vir salvar o k-pop e elas também entregarem um comeback abaixo do esperado.

    E eu nem costumo colocar expectativas altas (do tipo “o grupo tem que se superar a cada música nova”), apenas pedir um farofão bem-feitinho.

    Curtir

  2. Eu sai satisfeito com esse comeback, acredito que por ter 0% de expectativa nisso. Estava meio “saturado” de KARD, o grupo cansou muito rápido.
    Jogaram meio que no safe mesmo e realmente seria maravilhoso ver eles trazendo “novos ares”.

    A maioria das cenas individuais deles estão lindíssimas, mas da pra perceber que trabalharam com low budget. Pelo menos da pra falar que é minimalismo conceitual. Já na parte das coreografias, achei bem nada a ver, poderiam ter feito um visual meio que inspirado nesse lance de “deuses” que talvez sairia bacana.

    Curtir

Os comentários estão desativados.