Review Retrô: Quando o 2NE1 quis mostrar que eram as fodonas com “I Am The Best”

Ontem começou “A Fazenda”, reality show da Record que junta umas subcelebridades para bater boca e cuidar de animais numa fazenda. E entre aparições de grandes figuras do entretenimento nacional como JOJO TODDYNHO, LUIZA AMBIEL e MC MIRELLA, chamou a atenção o fato de ter tocado “I Am The Best”, do finado 2NE1, na entrada de uma das participantes.

Foram uns 15 segundos de música tocando, mas o suficiente para a fanbase delirar de emoção e botar o nome do 2NE1 nos trending topics do twitter. E já que a fanbase ainda segue na esperança de ver o grupo revivendo das cinzas, vamos tirar um pouquinho de proveito disso e relembrar o que se tornou a signature song do 2NE1:

“I Am The Best” é o 3º single do “2nd Mini Album”, o segundo mini-álbum do 2NE1 (Sim, o EP realmente se chama “2nd Mini Album”), sendo o 2º single do 2NE1 para esse EP e a 4ª música lançada do álbum. Explicando melhor a cronologia disso tudo: Primeiro veio “Don’t Stop The Music”, faixa promocional para um comercial da Yamaha ainda no final de 2010; Em abril de 2011 veio “Don’t Cry”, segundo single solo da Park Bom já embalando as promoções do comeback do 2NE1 em 2011; “Lonely” foi o 1º single oficial do EP com o grupo todo, lançado em maio; E em junho tivemos “I Am The Best”. O EP ainda teve “Hate You” como single digital em julho antes de ser lançado oficialmente junto com a última faixa inédita “Ugly”. Acompanhar essa época onde o 2NE1 e o Big Bang lançavam praticamente todas as faixas como single com MVs e tudo mais foi bem interessante e, a longo prazo, alimentou muito bem a fanbase e disfarçou o fato que o 2NE1 lançou somente 2 álbuns e 2 EPs em vida (Pelo hype que elas tinham e a nostalgia que elas dão hoje em dia, parece bem mais, né?!)

Voltando para “I Am The Best”, a música é um dos primeiros K-pops que fizeram um barulho acima do normal fora da Ásia. Até então K-pop já era algo com um nicho relevante na internet e você encontrava páginas no facebook e comunidades no orkut populares falando de K-pop, mas “I Am The Best” subiu o nível: A música era realmente popular, as baladinhas tocavam essa música, aparecia casualmente nos programas de TV e trouxe um novo bando de jovens inocentes para o submundo do pop coreano. Antes de existir o “Eu AMO kpop, escuto BLACKPINK todo dia” veio o “Eu AMO kpop, escuto 2NE1 todo dia”, e “I Am The Best” foi o início de tudo.

A fórmula de “I Am The Best” era bem conhecida e popular em 2011: Pop/EDM pesadíssimo, refrão repetitivo e autotune no talo, com um batidão fácil de fritar nas boates e uma letra onde elas ficam falando que são as fodonas e as melhores do jogo. Você nem precisa entender coreano para saber exatamente o que elas estão cantando, toda a atitude nos vocais e no instrumental já entrega toda a letra. O 2NE1 ganhou destaque exatamente por essas músicas mais fierce e conceito mais desbocado e badgal, vendendo uma imagem oposta ao que grupos como SNSD e Wonder Girls serviam na época (E toda uma rivalidade entre fanbases surgiu a partir disso), deu certo durante todo o tempo que o 2NE1 viveu e elas fizeram o nome com músicas como “I Am The Best”, sendo o girlgroup ideal para o público do outro lado do mundo consumir e exaltar.

Particularmente, “I Am The Best” é uma música de momentos. Tem momentos que eu acho essa música bem legal, valendo pela nostalgia ou só para fritar com um farofão datadíssimo hoje em dia, e tem momentos que eu acho essa música horrível (Como eu achei no lançamento, inclusive). O que nunca mudou comigo foi o pensamento de que essa não chega nem perto de ser a melhor faixa do EP e acho ela (bem) superestimada dentro da fanbase. Mas, assim como “The Boys” do SNSD, estou ciente de que essa é uma opinião impopular e talvez surja algum blackjack surtando nos comentários falando como “I Am The Best” é a revolução do pop coreano em forma de farofa pronta. Não vou aqui debater com os delírios da fanbase com essa música, mas acredito que o 2NE1 tem coisa muito melhor no catálogo que merecia todo o hype que “I Am The Best” tem.

17 comentários em “Review Retrô: Quando o 2NE1 quis mostrar que eram as fodonas com “I Am The Best””

  1. Essa fase autotune do 2ne1 e do 4minute não me descem hoje em dia. Envelheceram muito mal pra mim.
    Eu gosto desse tipo que promoção que a YG da para a maioria dos seus grupos. 2,3 singles e aí vem o álbum. Acho que dá pra aproveitar mais o conceito do álbum em si.
    Essa foi uma grande fase do 2ne1, mas, a minhas favoritas continuam sendo Gotta be you e I Love You

    Curtir

  2. “I Am The Best” é a revolução do pop coreano em forma de farofa pronta, Dougie. Você é um grande recalcado sone enrustido que eu sei. Se acha ela tão ruim, porq ue nao faz melhor? Não precisava menosprezar as meninas assim. Se fosse com o Dalshabet você nao ia aguentar.

    Curtir

  3. Eu era sone no período mas simpatizava com 2NE1 e sinto tanta falta das bichinhas que até o que eu não gostava hoje eu aprecio pela nostalgia. No geral, gostava muito como os materiais da YGE costumavam ser trabalhados antes pro 2NE1 e BB, não passava um filler nesse período, tudo era divulgado, tinha mv, promocionais nos tv shows, etc.
    O forte do 2NE1 era o apelo com a massa em geral justificadas com as vendas digitais estouradíssimas enquanto do outro lado era essa fidelização de fanbase demonstrada nas vendas físicas, fidelização essa que até hoje os sones vivem nessa negação de que o grupo não acabou e que terá comeback, principalmente com essa renovação de contrato do 5nsd (algo que eu percebo diferente com os blackjacks, são saudosistas mas os 5 que restaram já desencanaram dessa possibilidade).
    Enfim, quem viveu sabe o marco que foi esse momento delas, desejo muito sucesso pra todas começando com a CL que tá voltando aí, guerreiras que cagaram na cabeça delas e merecem muitíssimo ser bem sucedidas.

    Curtir

  4. I Am The Best é a farofa pancadão e ideal da época. O produtor dessa música nunca mais criou uma batida quebra quarteirão de baladinha como essa. Mas concordo contigo, na época do lançamento a música era estranha e achei os vocais e os instrumentais do início beeem esquisitos, mas quando chega perto do final com aquelas baterias e bum bum me pegou.
    Vale pela nostalgia e revolta em ver como as coisas acabaram no fim. E concordo muito contigo, uma parte do catálogo das meninas envelheceu mal por causa do autotune, tinha uma música do ep que adorava que era do primeiro mini álbum_ e tenho salvo nos meus antigos arquivos_ I’m Busy, que para meu eu lá daquela época, era uma obra prima e agora eu não escuto quase nada do album.
    A letra dizendo que Eu Sou A Melhor, me fazia ter até auto estima elevada_ ou seja, um sentimento bom_

    The Boys do Girls generation é outra música que amava na época e hoje não escuto nem pra lembrar de nostalgia ou afins.

    Curtir

  5. De fato, o próprio EP tem faixas (e clipes) melhores que I’m the Best (Ugly e Hate You tão aí), assim como o EP do BigBang do ano seguinte tem faixas melhores que Fantastic Baby… Acho que o hype em cima vem muito de como esta música realmente representou o sucesso delas na época (nem tinha versão em inglês e o negócio estourou), dando uma carga bem verossímil pra mensagem de “sou a melhor”
    Concordo com a questão de que envelheceu mal (inclusive esta acho que é a pior que envelheceu comigo de tudo que elas lançaram), mas surpreende como a YG foi ficando cada vez mais preguiçosa com o passar do tempo né?? A falta de qualquer álbum ou música nova além de I Love You em 2012 já poderia ser um indicativo do que estava por vir…

    Curtido por 1 pessoa

    1. Nem fale…na epoca estava tão iludida esperando um álbum ou mini depois de I Love You_ que inclusive adorei de primeira no lançamento_

      Curtido por 1 pessoa

      1. Sim! Eu particularmente não tinha nada contra o Big Bang na epoca, mas as músicas deles nunca colaram comigo_ eu curtia o solo do Taeyang, nem sei se é assim o nome dele, e
        Que virou forró onde eu moro e também aquele single do T.O.P pegando viagem virando macaco no final_
        Mas o surto com Fantastic Baby não entendo, e o pior, tocava em TODO santo lugar, me lembro que fora naquelas feiras de cultura asiática que sempre sai nas férias. E até mesmo em tv aberta já passou várias vezes.

        Curtido por 1 pessoa

  6. Fico chocada em com os lançamentos de 2009 e 2011 trouxeram fãs pro Kpop (e os novos ainda tem a coragem de dizer que foi o *** que fizeram isso sozinhos).
    Embora o 2ne1 seja superestimada, ainda é melhor que as barulheras que o teddy lança pro blackpink(e olha que o que mais se fala é que os primeiros singles delas eram do 2ne1) e nos mostra desde o debut que é furada acompanhar grupos da yg.

    Curtido por 1 pessoa

Os comentários estão desativados.