Rosé debuta solo com “On The Ground” e o Teddy precisa aposentar esse drop eletrônico no refrão

3 anos depois da Jennie debutar solo com “SOLO”, é a vez da Rosé conseguir um single fora do BLACKPINK pra chamar de seu com “-R-“. A faixa principal se chama “On The Ground”, e o baladão de corno que eu esperava e a fanbase praticamente prometeu que viria nesse debut, no final, nem é tão baladão de corno assim:

Se um dia eu acreditei que o sucesso de “Lovesick Girls” faria o Teddy largar o osso e investir em refrões, ele riu na minha cara e falou “Toma aí mais um drop safado que não dá liga em nada”. Por que raios ele me odeia e adora tirar uma comigo? É só para eu falar aqui como isso ficou horrível e sair uns 50 blinks do bueiro me xingando pois “Nãão a Rosé é genial, essa música é perfeita e você é um invejoso de merda”? A essa altura eu não faço a mínima ideia do que o Teddy tenta fazer com essas viradas, mas deixa tão na cara que falta esforço para deixar “On The Ground” um pouco mais marcante que, no fim, acaba sendo uma coisa totalmente inofensiva mesmo. E para alguém que, em teoria, deveria servir atitude e personalidade (Afinal ela é uma integrante do BLACKPINK), “On The Ground” acaba sendo uma música dispensável.

Apesar disso (E diferente de todos os outros drops que afundaram as músicas do BLACKPINK até aqui), eu acho “On The Ground” uma música boa no geral. Esse é um pop acústico que começa na guitarrinha simples com a Rosé no vocal e depois vai adquirindo mais elementos e cores até explodir magicamente no refrão. Infelizmente faltou essa magia no refrão e ganhamos esse drop eletrônico bem mais ou menos, mas não acho que isso afunda ou tira totalmente a energia triste da música. Gosto dos vocais da Rosé nessa música, gosto da letra (Não é tão incrível quanto a fanbase vai vender por ter canetada da cantora aí mas é bonita) e acho que a Rosé faz o que pode, mas “On The Ground” poderia ser uma música melhor e todo mundo sabe disso.

Quanto ao MV, eu achei lindíssimo mas sinto que falta algo. Sabe quando você assiste um vídeo e acha impecável, sem defeitos e etc. etc., mas ainda assim não te empolga? Então, é mais ou menos isso. Em alguns momentos eu perco a Rosé no meio dos cenários e efeitos e acho que o MV poderia ter um enredo mais direto, além da Rosé mostrar mais vulnerabilidade também (Em boa parte do vídeo ela parece não sentir nada), mas ela está linda e serviu looks, e para um MV do BLACKPINK isso já é o bastante. Acho que a Rosé faz o dela muito bem, mas um vídeo mais simples sem essa coisa da YG ostentar cenários e tudo mais combinaria com a música.

“On The Ground” é uma faixa que poderia ser melhor para o debut da Rosé e deveria ser melhor para o status que o BLACKPINK possui e pela reação exagerada que essa música vai receber, mas não é como se eu não achasse a pior coisa do mundo também. O que peca em “On The Ground” é ela não ser empolgante ou aquela coisa memorável que esse debut poderia ser, mas aí é trabalho da fanbase encher a timeline de todo mundo com vídeos dessa música para lembrar a todos desse debut até o próximo lançamento do BLACKPINK (Que sabe-se lá quando vai rolar). “On The Ground” é boa? Sim. Vou ouvir de novo quando terminar esse post? Dificilmente.


Hidden gem: GONE

Aparentemente “Gone” vai ganhar um MV em breve e deixar de ser uma mera album track (Além de já ter uma performance no THE SHOW), então vou tentar ser o mais breve possível aqui: “Gone” é maravilhosa. A produção é mais simples e minimalista, mas é muito bem feita e pensada para valorizar as emoções que a Rosé passa cantando. Eu consigo sentir a tristeza e a profundidade dela cantando isso aqui, e ela consegue me deixar emotivo ouvindo, cumprindo com tudo que essa música tem como objetivo. Se lançarem esse vídeo mesmo, espero que a YG não viaje tanto na produção.

11 comentários em “Rosé debuta solo com “On The Ground” e o Teddy precisa aposentar esse drop eletrônico no refrão”

  1. Compartilho de mesma opinião_ a títle poderia ter sido bem mais. Pelo teaser eu estava com altas expectativas mesmo, por toda a atmosfera adquirida, e pela Rosé sempre me passar essa aura de sofrencia romântica.
    No mv ela tá linda, as roupas tudo tá muito, para uma música mais ou menos e que vai diminuindo no final. Esse drop aí ficou sem graça demais, eu esperava uma guitarra pesada ou uma vibe pop rock sei lá.
    Gone eu já tinha gostado desde o trechinho e gostei do sentimentalismo.
    No saldo geral, feliz por ela estar ganhando holofotes e uma moral sozinha_ já que na minha opinião, do quarteto ela é a mais esquecida_
    PS. Blink é bicho chato e acha que tudo é hate pro grupo, não esqueço da discussão que peguei com um reclamando do teaser e da YG fazer hora.

    Curtir

  2. nossa, ruim dms essa música… acho que se ela tivesse debutado com gone seria mais interessante, pra mostrar todo o poder vocal dela e blablabla

    enfim, daqui a 6 anos sai o solo da jisoo

    Curtir

    1. Amg, a Jisoo ,eu acredito, que vai ser a única que não vai deixar o Teddy encher a música dela de batidão e de drops aleatórios, porque eu acho que ela vai fazer uma música que vai fazer todo mundo chorar

      O da Lisa eu já sei que ele vai se ACABAR de batidas doidas e essas coisas (até porque, querendo ou não, é oque todos nós esperamos pro solo dela) Mas acho que a Lisa vai servir rappers incríveis

      Curtir

    2. Eu fui conferir esse mv, eu simplesmente larguei na metade, pq a vida é curta e não sou blogueiras de kpop.
      Eu tenho muita má vontade com esses mvs que é só o povo fazendo carão. Enfim né, vida longa a Marília Mendonça coreana.

      Curtir

  3. Eu só não entendi pq “On the Ground”, o teaser não era o de “Gone”? Ela já não fez a live com “Gone”?

    Sei lá, eu acho essa música mediana, mas só de saber que pegaram a merda aleatória do teddy pro ser o primeiro MV sendo que tudo tava indo pra um caminho oposto… Desse muito amargo isso

    Curtir

  4. Eu adoro genuinamente o pré refrão com toda aquela vibe sofrida, esperava um drop mais coerente com o restante da música já que o eletrônico não tem nada a ver com o restante, mas não acho que seja tão ruim diante de tanta bomba que o grupo dela já lançou. Num geral, ela tá linda, a música poderia ser pior, provavelmente ela vai servir nas performances já que é a mais charmosa ao vivo, tá melhor do que eu esperava.

    Curtir

Os comentários estão encerrados.