IU revive seus tempos de irmã mais nova da nação com “Blueming”

Depois da pré-release “Love Poem”, IU está de volta com seu primeiro álbum em 2 anos com o EP “Love Poem”, e isso é muito bom. A faixa título escolhida foi “Blueming” que não é uma baladinha soft o que também é muito bom PORÉM, vendo e ouvindo, acredito que foi uma opção muito muito MUITO safe para a IU usar como single:

Tudo bem que qualquer merda que ela resolver cantar na vida vai fazer os coreanos deitarem gostoso e eles vão aclamar a IU até mesmo se ela literalmente cantar que vai gamar um macho sentando nele (Figurativamente ela já deve ter umas 5 músicas nesse nível no catálogo), mas nada nessa música soa incrível. A letra de menininha insegura com os sentimentos que quer demonstrar (Embora esteja numa fase que me identifiquei muito com ela), esse popzinho/rockzinho início dos anos 2000 que é muito o que a Sandy lançaria com o Junior naquela época, o jeitinho mais menina doce de cantar ao invés de um tom mais debochado ou provocativo… Sabe, é como se o conjunto todo revivesse os tempos em que IU era a irmã mais nova da nação e “Blueming” fosse um revival de tudo lançado naquela época do REAL/Last Fantasy.

Não que isso seja um grande problema pra mim pois eu gosto das músicas mais véias dela e adorei “Blueming” (O refrão principalmente, achei uma delícia), mas é inegável que soa meio que um retrocesso considerando que ela vinha abdicando dessa imagem de irmãzinha da nação nos últimos tempos. Tem quem prefira ver isso como um revival, mas quem curtia a IU do Chat-Shire/Palette deve ter certa resistência tanto com essa música quanto com “Above The Time”, outra música do comeback que ganhou MV e que é basicamente a continuação de “You & I” que ela lançou há 8 anos atrás.

Em resumo “Love Poem” não vale todo o hype que eu criei em cima desse comeback da IU, mas não deixa de ser um bom trabalho. O que foi usado como promocional nesse EP soa como zona de conforto no meio da discografia da IU, o que me desaponta ate certo ponto pois esse é o tipo de impressão que não queria ter em um trabalho da cantora hoje em dia, mas não é totalmente descartável pra mim. Talvez a coisa mais ousada desse rolê todo (Além do cabelo azul que a gata diz que pinta toda semana para manter a cor) é “The Visitor” que é um acústico bem agressivo e marcante de ouvir, e vai ser um crime ela matar a melhor música do comeback com um mísero teaser DE NOVO (“Jam Jam” até faz sentido por não combinar muito com o que a IU lança como single normalmente mas essa daqui é a cara do coreano classe média que frequenta barzinho de Busan, ela tem que liberar os mimos dessa vez).

6 comentários em “IU revive seus tempos de irmã mais nova da nação com “Blueming”

  1. Eu que não gosto de nada pré-Modern Times dela achei um decepção. BBIBBI tinha letra e melodia tão marcantes, uma pena que ela resolveu voltar às origens, na minha opinião. No entanto, achei The Visitor bem boa mesmo, bem classuda, e esse título de filme de suspense coreano aclamado em Cannes contribui pra entrar na vibe

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s