O legado do B-pop: Reino Unido lança seu primeiro grupo de K-pop

Lembram de quando alguns kpoppers daqui tinham as mirabolantes ideias de montarem grupos de “K-pop no Brasil” e viver a sua fantasia idol? Eram bons tempos, umas músicas bem mais ou menos que não faziam nada por ninguém mas rendiam muitos barracos mais acessíveis pois até aqui até os nossos idols iam diretamente bater boca na internet com quem gongasse eles. Infelizmente essa onda meio que morreu no Brasil só se limitando a grupos cover mesmo, mas o nosso B-pop deixou o seu legado na fanbase, ultrapassando oceanos e chegando ao primeiro grupo de Kpop no Reino Unido: KAACHI.

O KAACHI é um girlgroup formado em Londres por uma venezuelana, uma espanhola, uma britânica e uma coreana. O grupo foi montado no Reino Unido e deve promover na Coreia como um grupo global (Diferente dos amados grupos de B-pop que promoviam na K-Party e outras festinhas e eventos de K-pop por aqui), o que rendeu o fato da Chunseo escolher esse nome pois era mais fácil pros coreanos pronunciarem do que seu nome real “Ruth”. Mas a piada segue viva já que elas se promovem como “o primeiro grupo de K-pop britânico” (lol):

O debut do grupo aconteceu na última semana com o single “Your Turn”, e o KAACHI seguiu muito bem a linha desses grupos que querem ser de K-pop. Tem a asiática fazendo cota pra justificar o grupo de kpop, o budget limitadissimo, a música chupada de alguma demo de grupo de kpop em 2017 que pegou alguma outra demo ocidental de 2014, os maneirismos que um vídeo de kpop costuma ter e a música também segue isso (A sequência da rapper soltando uns papapum com um break dance? Não tem nada mais kpop que isso). Se fosse na Coreia elas seriam mais um girlgroup nugu que passaria despercebido com 18 visualizações e dois fãs divulgando o grupo, mas acabou ganhando mais atenção por ser “Um grupo de kpop criado no Reino Unido para promover na Coreia”, então… Ok, werk.

A situação desse KAACHI deve ser parecida com a da russa Lana, sabem? Vai ser dividido entre aquele que querem que o grupo tenha mais reconhecimento e faça sucesso na Coreia por seu talento e etc., e aqueles que acham que o grupo tem que morrer no ostracismo pois estão tentando colonizar o Kpop e tirar a chance de um grupo formado de coreanas de flopar igual elas por lá ou qualquer coisa assim. Pra mim elas teriam mais chance se debutassem de fato no Reino Unido, que parece bem mais acessível na hora de fazer grupos pop acontecerem (O Little Mix fez uma carreira bem grande no país, por exemplo), mas se elas vão ganhar mais promovendo como grupo de Kpop então boa sorte pro girlgroup.

10 comentários em “O legado do B-pop: Reino Unido lança seu primeiro grupo de K-pop”

  1. “tirar a chance de um grupo formado de coreanas de flopar igual elas por lá”
    PELO AMOR D DEUS KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK a gaitada que eu dei

    Curtir

  2. Achei bem ruim, e parece que a mina que canta mais sonhava em ser ídol, mas como não é coreanas entrou com uma grana e recolheu umas gatas estrangeira nós kpop randon, ai finge que é um grupo. So eu que tive essa impressão?

    Curtir

  3. quem sonha em ser idol? (e não é todo grupo que chega ao primeiro escalão, às vezes tu sai mais pobre do que entrou) mas ainda tem uma que dá pra dar uma enganada……lana olha só o que você fez arghhhhh

    Curtir

  4. “… querem que o grupo tenha mais reconhecimento e faça sucesso na Coreia por seu talento”
    Que talento? KKKKKKKKKKKK AAR

    Curtir

  5. Chocada que tu foi mais de boas do que os outros comentadores de kpop. No YouTube tinha dois carinhas que detonaram e tavam cheio de veneno pra esse grupinho aí, e tu manda um “boa sorte pra elas” no final.

    Enfim, me parece que elas têm mais orçamento pra ser melhores que os b-pop né.

    Curtir

Os comentários estão desativados.