Seungri: “Eu transei em 2015, mas de forma regular”.

A frase no título pode estar meio fora de contexto pra gerar um bait safadíssimo e tal, mas ele falou isso mesmo:

A frase surgiu como uma defesa do cantor para as novas acusações da polícia coreana de que ele teria recebido prostitutas na própria casa em 2015, com o cantor alegando que ele transou em sua casa sim, mas isso foi fruto de uma relação normal e não de prostituição. Na verdade esse nem é o maior dos problemas na vida dele (Considerando que ele foi acusado de cometer metade dos crimes existentes na Coreia), mas ainda é chocante ver o que a vida dele virou e o tipo de declaração constrangedora que ele está tendo que dar por conta de todo esse escândalo.

Em outras notícias podemos ver que o Seungri já está deixando um legado enorme com toda essa história. Um legado do tipo que ninguém quer carregar, mas um legado:

Agora quem quiser chamar a Nancy pelo nome coreano vai ter que chamar Lee Gooru ao invés de Lee Seungri. Parabéns Seungri por mais uma vez ser impactante e relevante na indústria do Kpop.

Uma consideração sobre “Seungri: “Eu transei em 2015, mas de forma regular”.”

Os comentários estão desativados.