Tiffany Young finalmente traz a sucessora de “I Just Wanna Dance” com “Magnetic Moon”

Sabe quando a Tiffany bateu perna do SNSD saiu da SM para debutar solo nos Estados Unidos, aí veio um EP com um monte de singles que variaram entre o meia boca e o bom mas que não deixou nenhum gay satisfeito pois estavam querendo a sucessora do smash das pistas “I Just Wanna Dance”? Pois então, ela finalmente entregou isso com “Magnetic Moon”:

Pelo que eu entendi acompanhando por cima, “Magnetic Moon” é um single especial tanto para seu aniversário quanto para a nova turnê que ela vai começar esse mês, mas poderia muito bem ser um single oficial com a lenda promovendo em toda santa esquina pois está muito bom com Tiffany FINALMENTE apostando num popzão eletrônico oitentista perfeito para uns números mais emotivos mas sem perder aquela vontade de dançar e fazer carão nas pistas. Muito disso se justifica pela faixa ter o Fernando Garibay na produção, que é responsável por algumas das melhores músicas da Kylie Minogue nessa década além da injustiçada “Dance In The Dark” de Lady Gaga (Ele também é o produtor principal do Born This Way).

Hino

A voz da Tiffany segue processada demais para ela, mas como dessa vez combinou bem com a música (Diferente de “Born Again” que transformou a Tiffany em outra pessoa… E ironicamente também é uma produção do Garibay) isso se torna mais um ponto forte da música. Se a equipe da cantora quer seguir desfigurando os vocais desse jeito ela devia investir com mais força nisso de pop/eletronica e tal, além de (Quase) nunca falhar nesse tipo de música já assume de vez a Tiffany como a Kylie Minogue coreana americana, e ela só tem a ganhar com isso.

Eu sinto que a Tiffany tem uma ideia de carreira que me agrada e ela já me surpreende muito por conseguir manter uma carreira ocidental bem consistente na questão de lançamentos, mas o primeiro EP dela me soa pouco objetivo, sem muita pretensão em ser marcante. Então fica a torcida para que “Magnetic Moon” faça a Tiffany transformar esse dancezinho mais vintage numa sonoridade dela ao invés de seguir com o que ela fez no Lips On Lips. É de longe o melhor single da cantora desde o debut coreano e é algo que poderia mesmo ser um hit europeu na voz da Kylie ou de qualquer outra loira por lá. Como ela tá investindo muito tempo e dedicação nessa coisa de ser uma diva pop por esse lado do globo, esses números dance melódicos caem muito bem para alguém que não quer usar seus interessantes vocais apenas para umas baladinhas meia bomba. Para mim “Magnetic Moon” poderia ser algo maior do que apenas um single especial, mas dá uma animada quanto ao que a Tiffany pode fazer sem qualquer ligação com o SNSD.

Um comentário em “Tiffany Young finalmente traz a sucessora de “I Just Wanna Dance” com “Magnetic Moon”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s