Yezi é mais uma “rapper que vira cantora” no K-pop com “My Gravity”

Yay, Yezi está de volta. Quase 2 anos depois do fim do FIESTAR (Um daqueles grupos que tinham muito potencial e músicas bem legais mas que simplesmente não era pra acontecer no K-pop) Yezi tinha dado uma sumida sem gravadora pra retomar com a carreira solo que ela começou depois do Unpretty Rapstar 2 (No qual ela se destacou como ótima rapper e seu “Crazy Dog” icônico mas a MNET estava dedicada em fazer a nova Yoon Mirae acontecer naquela edição). Mas 2020 chego, ela assinou com a JG Star e logo lançou um novo single chamado “My Gravity”, marcando o retorno da cachorra louca pro jogo, certo? Bem, não exatamente:

É, pois é. Yezi largou a vida de rapper doida e embarcou na vida de jovem adulta hipster. Não é a primeira rapper que faz isso na Coreia, e honestamente fiquei bem chocado que a bicha é bem afinadinha (Além de refazer o rosto no cirurgião ela deve ter se jogado nas aulas de canto enquanto estava off), mas convenhamos que o baladão aí é beem nada demais. Parece que a Yezi pegou a primeira demo que o dinheiro economizado no cofrinho conseguiu bancar e se jogou ali mesmo, e isso não foi lá uma das melhores decisões. Vamos pegar a Yubin, por exemplo, que também largou a vida de rapper no Wonder Girls para ser uma cantora em “Lady”:

Tudo bem que Yubin teve todo o suporte de uma agência grande como a JYP, mas em “Lady” temos um conceito forte, um planejamento bem mais elaborado e uma execução mais interessante também, fazendo essa virada de estilo na Yubin desovar uma das melhores coisas do K-pop recente, algo que falta em “My Gravity”. A música soa como qualquer outro baladão do K-pop com um MV que qualquer um na Coreia pode fazer, e o conjunto todo acaba não impressionando tanto quanto eu acho que a Yezi queria impressionar. Isso não faz a música ser ruim, o instrumental é lindo e me encantou de ouvir desde o primeiro play, mas é evidente que um vocal mais forte e marcante faria a música ser mais memorável.

Acho que a Yezi foi com muita vontade ao pote em querer mostrar todas as habilidades que adquiriu ao longo dos anos, e ela sabe que, depois de 2 anos longe, precisava voltar com algo forte. Eu admiro a tentativa e realmente não foi um erro, mas eu também não consigo pensar nessa música como um destaque ou algo que eu faça muita questão de ouvir de novo. Talvez “My Gravity” não seja mesmo grandes coisas ou então era minha vontade de ver ela revivendo os tempos de rapper doidona ser altíssima e acabar sendo tombado por essa música (Eu devia aprender a não criar expectativas com grandes gostosas sumidas desde o comeback da Hyosung), mas é legal ver a Yezi de volta de qualquer forma.

6 comentários em “Yezi é mais uma “rapper que vira cantora” no K-pop com “My Gravity””

  1. A limpeza de imagem veio
    Aparentemente se criou uma trend de nenhuma rapper badass querer mais ser rapper badass
    Acho que elas perceberam que ser indie de baladinha/R&B rende mais
    Sei lá
    Tô triste mas pelo menos gostei da música

    Curtir

Os comentários estão desativados.