RECAP — Good Girl S01E01: 10 boas garotas são acusadas de roubar a MNET

Olá, boas meninas que fazem ASSIM. Está começando mais uma série de recaps comentando sobre o Good Girl, o mais novo reality show de R&B/Hip-Hop da MNET. 10 cantoras e rappers se juntam para tirar uma grana da MNET e vão fazer várias performances para ganhar muito dinheiro. Quem vai tirar mais dinheiro da emissora? É o que vamos começar a ver agora:

O programa começa com uma intro tosquissima perguntando “Quem roubou a MNET?” ao som do maior hit da maior personalidade negra que os coreanos conhecem: Ela mesma, Ariana Grande com 7 rings. As participantes são introduzidas sendo investigadas (Provavelmente uma alusão às investigações dos próprios funcionários da MNET quando foram acusados de nanipular outros reality shows) e bancando as duronas, falando que não fizeram nada mas que não enxergavam problema numa emissora ser roubada. Elas são boas garotas e etc. etc, então vamos começar de verdade com o programa e introduzindo as participantes.

Boca Rosa TREMEU com essa entrada

A primeira a aparecer é a rapper Yunhway. Já na sua chegada ao hotel vemos que ela é uma rapper mais humilde que nunca entrou em um hotel de luxo e não sabia que tinha que usar o cartão que recebeu para destravar a porta.

Mostram a jornada dela como ex SMTM8, como ela fracassou no programa e ela veio pro programa se redimir. Ok, próxima.

Jeon Jiwoo é a próxima a entrar, e já chega mandando a real e falando que só entrou no programa pra pegar o auxílio emergencial que a MNET tá oferecendo, mas o que me chocou foi saber que os MVs do KARD já acumulam 300 milhões de visualizações (Pra quem vende 300 álbuns na Coreia tá ótimo né). Na sala fica um silêncio constrangedor, pois Yunhway não é muito de falar, Jiwoo não faz a mínima ideia de quem seja Yunhway e uma decidiu ficar o mais distante possível da outra.

A ex-Kpop Star, ex-15& e ex-Park Jimin Jamie é a próxima e a entrada dela dura uns 15 segundos pois ela animou o ambiente por já conhecer as outras duas e isso não ser lá algo que a MNET consiga milkar audiência. Já SLEEQ é tão desconhecida que as outras pensaram que era um membro do staff e não uma participante por chegar DESSE JEITO:

Só quando tirou a máscara que ela foi reconhecida pela Jamie

O mais legal é que a SLEEQ também não é íntima das 3, então ela ficou como a desconfortável que estava sobrando na sala. Então chega a rapper mais promissora do rolê: a bagaceira Queen Wasabii. As credenciais da early legend são: Ela gosta de falar de putaria, bater cu no palco e ser conhecidissima na cena hip hop por isso <33 YASS GIRL, use o Good Girl para virar a maior celebridade da Coreia pelos próximos 6 meses.

Aí elas começam a falar de nail arts e como as unhas delas são super legais, e SLEEQ mais uma vez sobrando pois não sabia que isso era meio que uma tendência. SLEEQ é uma rapper feminista, bissexual e com letras bem expressivas e sem filtros, o que não dá muita oportunidade dela se envolver com a indústria em si (Algumas das rappers ali ficam surpresas por ela ter topado participar de um reality da mnet), o que acaba rolando esses momentos mais ankward em que ela não tem assunto com ninguém.

Cheetah chega com toda aquela aura boss bitch e domina todo o ambiente. Elas começam a falar sobre o formato do programa e se questionar se a MNET poderia ter enganado as safadas e BOOM botar as 10 pra batalharem entre si ao invés de ser um time. Isso seria uma ideia deliciosa para os padrões da emissora, mas como eles estão trabalhando com limpeza de imagem… Não vai rolar. Lee Young Ji é a próxima a adentrar o ambiente e todas se animam por se tratar da vencedora do High School Rapper. Jamie bota uma música e Young Ji começa a dançar, gerando várias risadas e a seguinte reação:

Jang Yeeun do CLC entra na sala. O pessoal comenta que ela é bonita e etc., mas as mais underground ficam se perguntando o que caralhos é um CLC… Mas tem vezes que até o mainstream também se pergunta o que seria um CLC, então relaxa, Wasabii, tu não tá sozinha nesse terreno desconhecido.

Mas aí vem a surpresa: SLEEQ, que teve dificuldade até de reconhecer a Cheetah, sabia quem era a Yeeun (!!!) de um music show que ela participou (!!!!) E AINDA TEM O CD DO CLC (!!!!!!) que ganhou no backstage. SLEEQ também comenta que a Yeeun usava os raps dela para praticar os próprios raps e foi a unica idol que falou com a rapper naquela ocasião, então foi uma surpresa encontrá-la novamente nesse programa. A próxima é Hyoyeon, e todo mundo fica impactado com a chegada de uma fucking ex-SNSD no programa (Brincadeira sones, não me processem). Alguns momentos de bajulação sobre ser o grupo da nação, músicas memoráveis, impossível não conhecer o SNSD… Ok, SM, já sabemos que o cheque descontou. Mas foi legal ver a SLEEQ tendo seu momento fangirl e falando sobre como ela ouvia direto o SNSD e que “Into The New World” é a favorita dela. Fechando a lineup tivemos Ailee, literalmente chocando a todos já que… Bem, você não vê ela promovendo algum single R&B/Hip-Hop por aí né.

O reconhecimento de terreno da Ailee foi a parte mais legal dessa série de apresentações: Ela não sabia quem era a Yeeun, de que grupo que ela era e o que ela fazia, deixando a gatinha toda desconfortável vê a Hyoyeon e fica toda feliz por encontrar uma velha amiga e etc., aí corta pro confessionário da Hyo:

E o último momento dessa série de entradas foi quando todas começam a se apresentar e a SLEEQ, que estava ali há horas, passou a reconhecer todas as outras pelo nome (Ou a edição safadissima da Mnet que botou todo esse overreact dela numa única sequência de fim de introduções ao invés da ordem que realmente aconteceu). É sempre divertido ver uma pessoa que não tem intimidade com televisão porque as reações são sempre mais naturais e espontâneas, e a SLEEQ promete muito nesse quesito.

Pessoa que eu nao conheço #1 chega como o host do programa, o que deixou Jamie desapontada pois ela queria pessoa que eu não conheço #2 como apresentador. Ele tenta criar um climão  entre Cheetah e SLEEQ por conta da segunda ter feito uma diss em cima do Unpretty Rapstar na época que a Cheetah, mas o feminismo venceu com a SLEEQ explicando nada contra as participantes e sim contra o formato do programa e o nome que deixava as coisas muito limitadas na aparência. Depois desse corte, DinDin explica como vai funcionar o programa: as 10 participantes vão formar um grupo, onde vão cumprir desafios e enfrentar habilidosos oponentes para ganhar prêmios em dinheiro. Se perder, serão penalizadas de alguma forma. Ah, e o prêmio pra vencedora da primeira rodada é 5 milhões de won… Que equivalem a 5 mil dólares.

O primeiro desafio é o “Crew Exploration”, onde as participantes vão preparar performances individuais para se conhecerem e mostrarem suas habilidades antes de se apresentarem como um grupo, e durante cada apresentação elas votam em “Eu aclamei tanto essa performance que gostaria de apresentar junto com essa lenda” ou “Minha filha você faz o seu direitinho mas não acho que está pronta pra se apresentar junto comigo”, dividindo o grupão entre aquelas que não queriam qualquer tipo de competição, as mais confiantes que acham que o processo faz parte e só vai rolar 1 vez mesmo e não precisam de tabto drama, e as medrosas que não querem ser arrastadas na lama pela votação. Pausa para Hyoyeon de tranças:

Sobre essa parte eu concordo com a Hyoyeon, Jamie e Yunhway (O grupo das confiantes): Não precisam levar a votação tão a sério assim já que, no fim do dia, vai todo mundo se juntar num grupo mesmo, então um X na sua performance não vai te assombrar durante toda a competição.

A plateia dessa primeira prova é composta por crias de outros reality shows da MNET, que tiveram basicamente essa reação quando descobriram que o atual programa estaria dando dinheiro para as participantes nesse novo programa:

Como eles parecem irrelevantes para o jogo (Acho que eles votam na performance favorita mas não peguei muito bem qual era a função dessa plateia) e só estão ali pra criar pressão nas participantes, cujo boa parte também estavam nesses realities como adversárias ou, no caso da Cheetah, DANDO AULAS para algumas da plateia (A palavra “PRODUCE” foi totalmente eliminada do dicionário da MNET, então a Cheetah e as ex-produce ficavam se tratando como professora/alunas sem qualquer menção ao programa), vamos cortar direto para as performances.

Aqui eu vou fazer que nem eu fazia quando comentava o Queendom: Uns comentários mais rápidos das performances no recap e um post separado comentando direitinho todas as apresentações da rodada. Nesse primeiro episódio tivemos:

Cheetah fazendo o dela muito bem. Ela exala confiança e personalidade nas suas apresentações, e mesmo errando a letra não deixou a peteca cair e entregou uma ótima apresentação. Recebeu 9 likes das outras participantes.

Yeeun entregando uma performance do CLC performando um remix de “BLACK DRESS”. A coisa toda é meio previsível e mais parecia que ela estava tentando fazer uma performance do CLC do que mostrar as próprias habilidades. Recebeu 6 dos 9 likes das participantes.

Queen Wasabii fazendo o que sabe: Twerkou por toda a performance e cantou sobre como é a vadia mais gostosa do pedaço. A performance é hilária pelo shock value de todo mundo, mas ela mandou bem e foi de longe a performance com maior poder de entretenimento. Recebeu 6 dos 9 likes das outras participantes.

Em termos de qualidade, Lee Young Ji teve a melhor performance do episódio. Ela é uma rapper MUITO BOA, a música é uma delícia e ela não sentiu a pressão, se divertiu no palco e trouxe uma atmosfera bem legal, levando o público junto com ela. Recebeu todos os 9 likes das outras participantes e ficou se perguntando por que não recebeu 10 likes (Ela esqueceu que não tem 10° like pois seria ela mesma).

Por fim, SLEEQ trouxe a performance mais significativa, trazendo problemas reais e pautas sociais na sua letra e uma mensagem muito forte. Ela não fala só de feminismo, mas sim de trazer força e coragem para todas as minorias, mulheres, queers e não binários (Ela fala tudo isso na música). A performance foi muito boa, mas é evidente que a realidade que ela vive e canta é muito distante das outras, e não é todo mundo que vai ter culhões de se juntar a tanta representatividade e pautas controversas e pouco discutidas na Coreia. Recebeu 4 dos 9 likes das outras participantes.

E esse é o fim do episódio. No próximo episódio (Que rolou essa semana) teremos o resto das performances, quem vai receber os 5 milhões de wons e o início do desafio das units, onde eu deixo essa cena final de cortar o coração com a SLEEQ isolada das outras. Assim que sair a legenda do próximo EP eu farei o recap, e ainda nesse fim de semana teremos a review das performances do primeiro round.

8 comentários em “RECAP — Good Girl S01E01: 10 boas garotas são acusadas de roubar a MNET

  1. Interessante que eles pegaram um pessoal novo e sem muita visibilidade da música, e juntaram com uns ídols meio assim também (Não sei se A Hyoyeon é rica, ou o que ela estava fazendo da vida antes do reality).
    Espero que a Yeeun traga mais visibilidade para o CLC. Wasabi e Sleeq merecem mais atenção também.

    Curtir

    1. obvio que é rica (capaz de ser mais rica que muito idol compositor de primeiro/segundo escalão que galera diz ser perfeito pq faz um pouco de tudo) !!!!

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s