Top Top.jpg: 7 músicas para dar um adeus ao Rania

Eu não deveria dar mais tantas fodas assim para esse debut do Black Swan pois sinto que estou dando atenção demais para um negócio que tem tudo para ser uma das piores/melhores bagunças do K-pop nugu em uns bons anos, mas então esse grupo resolve atingir um novo pico: Chamar o 1º álbum do grupo de “Goodbye, Rania”.

Hyemezão tendo que enterrar o seu próprio passado desse jeito, a coitada não tem sossego

Tipo assim… Não. Tudo que esse grupo precisa é desapegar do passado do Rania que a DR Music (De propósito ou sem querer) insiste em ficar linkando nelas, e aí o 1º álbum do grupo é pra destacar que elas AINDA são o Rania mas estão em fase de transição, queimando perucas velhas e mostrando um novo grupo. Mas o Black Swan NÃO PRECISA dessa transição e não precisa mexer em cachorro morto pra ganhar algum hype. Por deus, a happyface fez o dever de casa na hora de repaginar o Minx como Dreamcatcher e a DR Music não teve nem a cara de pau de copiar tudo que eles fizeram?

Como o Lunei já fez uma maravilhosa retrospectiva sobre o assunto “Goodbye, Rania”, então eu decidi fazer algo diferente: Já que é para dar adeus ao Rania, que seja relembrando alguns dos auges (Musicais, já que elas não tem nada pra chamar de hit) que as mais de 20 garotas que já passaram por esse grupo tiveram a chance de desovar. Preparados para muita saliência, dedada no cu e Tops 80 no Melon?

07. POP POP POP

Porque tenho que lembrar que o Brave Brothers já bateu ponto por aqui

“Pop Pop Pop” foi o primeiro comeback com MV do Rania, e toda aquela história de Teddy Riley por trás do grupo foi pro ralo pois elas já estavam se envolvendo com o onipresente Brave Brothers (Naquela época você não era uma gatinha de segundo escalão da indústria gabaritada para ser uma gatinha de segundo escalão da indústria se não tivesse um Brave Sound no currículo). Muita coisa já tinha dado errado para o Rania e olha que esse foi só o segundo single do grupo, mas definitivamente a música não foi o problema, pois é um batidão frenético safadíssimo pra fazer peruca voar e bater cu no chão. “Pop Pop Pop” é um dos singles menos característicos do Rania pois os sintetizadores são meio leves se compararmos com outros singles do grupo, e acho que é por isso que essa me soa como o single mais fraco dessa primeira fase do Rania, mas levando em conta tudo que o Rania passou depois do 1º álbum essa daqui ainda se tornou uma das (poucas) vitórias que valem ser mencionadas nesse post.

“Pop Pop Pop” aparece nesse top para deixar registrado que Brave Brothers já esteve presente nessa bagunça, e o nosso 6º lugar é para deixar registrado que existiu o BP Rania na história do grupo:

06. Breathe Heavy

Porque esse foi o auge de um grupo que já tinha virado a sombra dele mesmo

O BP Rania foi, em todos os aspectos, um rebrand menos quente do Rania: As músicas não eram tão boas, as integrantes não eram tão carismáticas, o gimmick não era tão quente e até as baixarias e descaso de bastidores no grupo não eram tão deliciosas quanto no início do grupo. Tudo nesse BP Rania foi meio triste de acompanhar e seria completamente esquecível se não fosse pela última música do grupo até aqui: “Breathe Heavy” revive os momentos de batidas mais pesadas, melodia mais noturna e sensual, e gemidões pela música toda que renderam as melhores da carreira delas. É aquele momento que o BP Rania realmente empolgou como o Rania empolgava, mas essa música é exceção no meio de tanta música meia bomba nos 3 EPs do grupo (Ok que elas não lançaram tantas músicas assim, mas vocês me entenderam).

“Breathe Heavy” entrou no 6º lugar por ser uma faixa quente no meio da bagunça que o BP Rania foi, e o nosso 5º lugar aparece por também ser uma faixa quente… Quente até demais para os netizens:

05. Dr. Feel Good

Porque debutar com uma baixaria sexy é (quase) sempre um indicativo de boa música

Ah, o início de tudo. Rania começou com muitas aspirações, sendo a nova geração do lendário grupo Baby V.O.X, a expansão do produtor Teddy Riley pelo mercado asiático (a.k.a Ele tinha umas produções pegando poeira e saiu oferecendo para gravadoras coreanas que topavam tudo por uma demo ocidental), a ideia de ser um grupo global e todas essas promessas onde sabemos que deram erradas no fim. Mas o debut do grupo veio criando um choque: Coreografia provocativa, figurinos brilhosos e colados no corpo, poses parecidas com algumas fotos que eu tenho no meu instagram, uma baixaria sem tamanho na letra e um instrumental hipnótico e envolvente feito para todos os gays se cadelizarem numa pista de dança. “Dr. Feel Good” foi um combo muito chocante para um netizen tradicional de 2011 e um prato cheio para a fanbase internacional, que transformou o Rania em um dos primeiros grupos flopados abraçados por meia duzia de kpoppers no ocidente. Ninguém sabia a tempestade que estava por vir, só implorava para chegar o dia em que realizariam um fetichezinho com algum doutor.

“Dr. Feel Good” surge no 5º lugar por ser um ótimo início de um sonho. O 4º lugar já tinha dado tudo errado, mas ainda era um comercial de respeito.

04. Up

Porque o auge comercial do grupo foi pagar as contas com um CF de parque aquático

“Up” foi a última música da primeira fase do Rania (Depois disso foram uns 2 anos de hiatus até a primeira aparição de Alex, Saem mudando de stage name e toda a repaginada do grupo), sendo essa música um single especial para promover um parque aquático, sendo esse o mais perto que o Rania esteve de promover um famigerado comeback de verão. A farofa de Ibiza produzida por algum DJ obscuríssimo e saída diretamente do álbum DNA da Wanessa ex³-Camargo é deliciosa, perfeita para um verão rampeiro, com um MV feito por uma equipe que fez faculdade de cinema por EAD e, é claro, com uma hot mess para completar tudo: Uma das integrantes estava com o pé machucado na época das gravações e não poderia participar da coreografia, então a DR Music simplesmente botou uma dançarina aleatória no fundo só para não perder a formação nas cenas de dança *O* Rania não é Rania sem uma patifaria no meio, mas pelo menos essa ajudou a tirar o nome de algumas integrantes do SERASA com o cachê de 200 reais e 2 limonadas que essa delícia de contrato deve ter rendido.

“Up” surge no 4º lugar pois, embora nada mais estivesse dando certo no grupo, elas ainda rendiam um material muito legal. Já a medalha de bronze desse post volta para os tempos de debut, onde elas tentaram arrumar a casa depois do caos:

03. Masquerade

Porque elas estavam realmente dispostas a vingarem uma safadeza na Coreia

Originalmente “Masquerade” era uma b-side de “Dr. Feel Good”, lá no debut com Teddy Riley e etc. que acabou sendo promovida como follow up porque os coreanos não estavam recebendo bem o debut (Mais ou menos o mesmo efeito de “No Playboy / Ladies” do Nine Muses, só que com os coreanos descendo o cacete no Rania por serem piranhonas sem pudor e não por serem uma merda sem tamanho como o debut das musas ~Nota: Opinião dos netizens, tá? Adoro “No Playboy”). No fim “Masquerade” era de fato uma faixa bem melhor, toda a música parece bem melhor executada, o piano sinistro dando aquele ar trevoso na faixa é ótimo e essa música passa uma energia de mistério (Afinal, mascaradas) que prende a atenção de qualquer um ao ouvir. Na medida do possível, “Masquerade” é uma versão refinada de “Dr. Feel Good” que gerou um resultado melhor, e por isso aparece na 3ª posição, mas é uma pena que isso não vingou um novo MV, fazendo a gente se contentar com essa performance delas pegando máscaras carnavalescas da loja de 1 real par mostrar comprometimento com o conceito de mascaradas.

“Masquerade” garantiu uma vaga no Top 3 por ser uma o ápice das duas músicas que o Teddy Riley produziu para o grupo. Já a medalha de prata aparece por aqui por ser o ápice da YG nesse grupo.

02. Style

Porque a YG resolveu queimar uma das melhores farofas do 2NE1 no Rania

O Rania já passou por muitas mãos. Teddy Riley, Dr Music, IngenioMEDIA… Mas a mais aleatória dessas sem dúvidas foi quando a YG deu um biscoito pra elas ajudando na produção de “Style”, single digital do grupo em 2012. O motivo? O próprio YG estava falido na década de 90 e foi ajudado pelos cabeças da DR Music na época, então ele resolveu retribuir o favor fazendo caridade pro Rania. É sério, ele falou isso mesmo (E também que ouviu Dr. Feel Good e achou um máximo e as mesmas bobagens que a SM fala pra queimar dinheiro com o Loona esse ano). De qualquer forma, “Style” é um upgrade de tudo que o Rania já tinha feito: Cenários maiores e melhores, uma direção que não parecesse trabalho de 2º semestre da facul, uma coreografia que não era baseada em bater forte a xota no chão e uma música muito melhor produzida, com uma farofa divertidíssima e que envelheceu muito bem (Melhor do que 90% das farofas que os próprios atos da YG lançavam na época). “Style” não é o meu single favorito do Rania, mas merece esse segundo lugar por ser o mais perto que esse grupo chegou do profissionalismo (Sim, trabalhar com a YG foi o auge do não amadorismo envolvendo o Rania).

“Style” merece o segundo lugar pois provavelmente é o trabalho que mais envolveu trabalho, dinheiro e contatos legais para conseguir um resultado que desse orgulho para o catálogo do Rania. Já o nosso primeiro lugar não precisou de nada disso e é a faixa mais icônica do grupo:

01. Killer

Porque elas literalmente MATARAM com a melhor música do Rania

“Killer” tem uma história bem… curiosa. A música foi performada pela primeira vez no Dream Concert de 2012, pouco depois das promoções de “Pop Pop Pop”, e todo mundo levou fé de que esse seria o comeback do grupo na época, afinal era um hinão da porra e tudo mais, mas aí elas lançaram “Style” como single digital. Talvez o fato dessa ser uma produção/um favor que a YG estava retribuindo pra DR Music tenha invertido o cronograma, mas essa música teve duas performances especiais e simplesmente engavetaram por um ano até lançarem oficialmente em 2013… Como uma mera album track do seu 1º álbum de reciclagens de estúdio. E aí ela meio que morreu assim, injustiçada. A DR Music sabia tanto do potencial dessa música que até ganhou um remix bem “farofa do catálogo de farofas do T-ara” em 2016, mas nada dela virar um single de fato. Em algum universo “Killer” foi o breakthrough hit do Rania, alcançou o #1 nos charts de todo mundo e transformou as gatinhas no grupo da nação, mas é uma pena que não foi nesse aqui.

Apesar de todas as tentativas bem sucedidas de sabotarem qualquer chance que essa música poderia ter, “Killer” ainda é um marco. Toda a ideia de musicalidade meio sensual meio psicopata que o Rania tinha teve o seu auge nessa música, a sirene de ambulância é maravilhosa, os vocais trevosos e malvados das meninas estão no ponto, a sonoridade é ameaçadora (No bom sentido), a música foi realmente uma tentativa de matar os gays com uma música sensacional. É o 1º lugar dessa lista pois, se temos que dar adeus ao Rania, temos que dar adeus com a faixa que poderia ter dado outra história para o grupo.


Boa parte das curiosidades desse post foram chupadas desse post do Jesus Usava Chanel contando toda a história do grupo. Vale a pena dar uma olhada, se quiserem saber mais sobre a história e as bagunças que o grupo se enfiou.

4 comentários em “Top Top.jpg: 7 músicas para dar um adeus ao Rania”

  1. Já ouvi muito Dr. Feel Good nas baladinhas de kpop andava antes, bateu até saudade daquela época.
    Eu nunca me aprofundei na história delas porque era confuso demais pra mim na época, mas conhecia o grupo, a história confusa e algumas músicas.
    Confesso que me surpreendi que a história em alguns momentos parece ser mais confusa e doida do que pensei. Minha nossa.
    PS. Essa em primeiro lugar tinha a cara da música que bombaria na epoca e subiria de posições nos charts.

    Curtir

  2. Fui ler o post do Jesus usava chanel e depois de ficar por dentro da bagunça, me engana alguém ainda ter esperanças com o Rania. Minha nossa
    PS. Elas vieram fazer um show aqui na minha cidade nessa turnê maluca, que alias, foi confirmado quase de última hora num evento de cultura japonesa e asiática_ mas que ultimamente parecia mais de youtubers reaça sem graça, gamers machistas e assediadores e a classe alta em peso ostentando três dias numa evento onde um prato de comida era 40 conto sem refri de vergonha_
    Mas eu vi as meninas de graça ao vivo, no calçadão da praia que é ponto turístico daqui 😙✌ e minha irmã doida mandando eu correr pra bater foto, sendo que tinha dois burucutu andando a paisana enquanto elas tirava fotinhas sorrindo.

    Curtir

  3. “A farofa de Ibiza produzida por algum DJ obscuríssimo e saída diretamente do álbum DNA da Wanessa ex³-Camargo é deliciosa, perfeita para um verão rampeiro, com um MV feito por uma equipe que fez faculdade de cinema por EAD “KKKKKKKKKK MUITO BOM!!!
    Eu jurei que você acrescentaria Make me Ah na lista. Esse foi o auge do pos Rania ot5 na minha opinião.
    Rania teve músicas boas ( e Beep Beep). É uma pena um grupo tão interessante ter acabado assim.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s