Soyeon, T-ara e quando as ambições individuais são maiores que o grupo

Hoje de madrugada eu assisti o 3º episódio do Miss Back (recap em breve), e a Soyeon contou a sua história de vida e suas ambições no programa. Nisso ela tocou sobre o assunto T-ara e como ela não era popular na Coreia mesmo com o grupo sendo um dos mais populares da nação, e conta que ela quer “desapegar do T-ara” e brilhar como Soyeon. Como isso me fez pensar e refletir muito depois desse episódio, resolvi fazer esse post sobre… Bem, as ambições que qualquer indivíduo possui:

Resumindo a coisa toda, a Soyeon fala sobre como foi divertido o tempo como integrante do T-ara e que ela é muito grata pelo sucesso do grupo, mas ela se sentia apenas como um suporte pois não era popular individualmente, sendo lembrada apenas como mais uma integrante do T-ara. Na visão dela, uma vocalista principal devia ser mais popular (Afinal ela carregava as partes principais/mais difíceis da música) e receber mais atenção do que ela recebeu no T-ara, então ela entrou no Miss Back como uma oportunidade de promover seus talentos sozinha e brilhar pelo próprio nome (E não como “uma integrante do T-ara”). E isso praticamente justifica todo esse distanciamento dela com as promoções do T-ara, como aquela reunião que rolou num especial da SBS aí.

Para quem não está ligadinho nessa história, a Soyeon saiu junto com a Boram antes do comeback final do T-ara com “What’s My Name?”, e ela não tem muita ligação com o grupo desde então. Desde os processos das meninas pela marca do grupo até essa recente reunião, tudo no T-ara estava mais ligado nas 4 integrantes da formação final (Jiyeon, Hyomin, Eunjung e Qri). Por um momento eu cheguei a acreditar que havia um conflito entre elas e por isso a Soyeon estava longe do grupo, mas depois desse episódio ficou mais claro que ela só não quer, nesse momento, ser linkada ao T-ara com tanta força.

Não é novidade que muitos ali entram na vida idol pois é um caminho, digamos, “mais fácil” para conseguir fãs que darão suporte em seus sonhos no entretenimento, seja para engatar uma carreira na atuação, como solista, personalidade da mídia ou qualquer que seja a ambição. Também não é novidade que isso não é tão fácil assim, afinal até em grupos muito populares vão ter aquelas que são muito populares por conta própria e aquelas que são populares só por serem parte do grupo. Usando o T-ara como exemplo, é muito fácil você lembrar da Jiyeon e da Hyomin, elas realmente eram integrantes de destaque dentro do grupo (Tanto que ambas começaram solo ainda no T-ara/MBK)…

Hino melancólico
Hino problemático

… Mas é mais complicado pensar no que a Soyeon se destacava dentro do T-ara. Tipo, ela era a vocalista principal do grupo e só. Isso nem é culpa dela ou das meninas mais populares, simplesmente é uma parte chave dessa grande indústria musical. Dentro de um grupo é IMPOSSÍVEL todos terem a mesma popularidade, pois os fãs sempre vão acabar se identificando mais com um ou outro integrante e fazendo dele o favorito. O processo em si é natural, mas as empresas/gravadoras vão notando que alguns integrantes são mais populares que outros e passam a dar um protagonismo maior para eles. Isso não é e nunca será algo exclusivo do K-pop, mas é mais evidente aqui por conta do volume de grupos que existem na Coreia (É praticamente um grupo novo toda semana) e até pela forma estratégica em que os grupos são montados, com integrantes propositalmente trabalhados para terem mais destaque por serem “apostas” de que serão os mais populares por algum motivo específico.

Article] Jurina Matsui Crowned the Center of the World! SKE48 Claims Top  Two Spots at AKB48 World Senbatsu Sousenkyo in Hometown Nagoya! | Japanese  kawaii idol… | กราฟิก

Os senbatsus do AKB48 são outro grande exemplo para esse assunto, afinal os fãs votavam em suas favoritas para serem grandes destaques nos singles do grupo. Vencer e ser center no single senbatsu era um feito muito importante no AKB48 (Como a foto acima mostra), e provavelmente o maior feito individual que as meninas do grupo poderiam ter pois isso mostrava que você era a fodona de lá.

Masok, existem integrantes que são mais populares que outros e já entendemos que isso é uma coisa normal na indústria e na cultura de ser fã. Mas e quando o integrante não é popular, o que fazer? Bem, eu penso assim: Ser um membro secundário em um grupo não é tão ruim até certo ponto. Especialmente em um grupo popular, é confortável você não estar no spotlight o tempo todo e ganhar seu dinheiro pelas atividades em grupo, mesmo não rendendo tanto individualmente. A questão é: Ninguém entra em um grupo para ser figurante, e todo mundo quer ser lembrado posteriormente não só como ex-alguma coisa.

Então, por melhor que seja o ambiente coletivo, em algum momento as ambições individuais vão falar mais alto e a pessoa vai querer voar sozinha pelo mundo. Isso é mais uma coisa natural do ser humano, pois todo mundo quer deixar um legado em vida, algo que as pessoas digam “Caramba, ela fez isso MESMO né, que lendária”, e se você não está conseguindo isso dentro de um grupo… Bem, tem sempre a opção de sair e voar solo. Por isso não encaro um disband como algo cruel e triste, pois em muitos casos são opções dos próprios integrantes em não continuarem com esse projeto e partir para novos rumos. Óbvio que eu não estou falando daqueles que foram “convidados a se retirar” depois de um escândalo que a empresa não quer segurar o B.O ou algo nesse nível, mas eu não consigo ficar triste com o disband do SISTAR, por exemplo, porque é evidente que cada uma queria trilhar sua própria jornada ali.

Seria muita ingenuidade acreditar que todo mundo vai deixar seus sonhos e ambições de lado para manter um grupo que eu amo vivo por mais tempo, então eu entendo totalmente o lado da Soyeon. Ela mesma ressalta no programa que os tempos que ela passou no T-ara foram maravilhosos e que ela não tem nenhum arrependimento, mas agora é a hora de sair da sombra do grupo e brilhar sozinha. Ela não está errada em não querer participar das atividades do T-ara, assim como o OT4 não está errado em promover sem ela. Muito pelo contrário, é admirável ver o quanto as integrantes respeitam as decisões umas das outras, assim como toda a história que elas possuem juntas permitir com que elas tenham a consciência para saber o que é melhor para cada uma hoje (Seja dentro ou fora do T-ara).


Siga o blog no @popasiaticojpg twitter para mais updates, ficar sabendo dos posts novos e um ou outro humor&piadas que rola por lá.

20 comentários em “Soyeon, T-ara e quando as ambições individuais são maiores que o grupo”

  1. Muito interessante seu texto. E serve como reflexão. Nessa época de exposições e mascaras sendo arrancadas, pensei que ele tivesse algum desentendimento com o restante das meninas e não quisessem admitir.
    Eu como já tenho algum tempo nesse mundinho pop e kpop, também não considero mais disbands como algo triste agora olhando para trás_ viver da forma que vivem, não é pra qualquer um. Espero que a Soyeon se encontre e tenha sucesso aonde pretende seguir.

    Curtir

  2. Acho que no caso da SoYeon é muito compreensível ela não querer mais estar no T-ara, pq ela já deve ter ganhado o dinheiro que podia com o grupo, então não custa tentar voos mais altos solo.
    Mas eu não vejo nada de ruim em não ser popular em um grupo popular. Veja bem, você está ganhando dinheiro, um grupo popular mesmo pode deixar um integrante rico, isso não é nada mal.
    Mas tambem tem o lado de ser frustante não ter destaque, de ser apenas mais um, e de não ver perspectiva quando o grupo acabar (pq todos os grupos acabam).
    Enfim, é bem complicado mesmo…

    Curtido por 1 pessoa

  3. Gostei das reflexões!

    Concordo com o final; por mais que a gente queira que nossos grupos continuem sempre juntos, as pessoas têm que fazer aquilo que querem fazer. E é sempre legal quando há essa compreensão entre os integrantes, como foi o caso das Spice Girls ano passado: vários fãs do grupo xingaram muito a Victoria Beckham por não ter participado da reunião com as ex-colegas, mas as outras Spice Girls já falaram que está tudo bem ela não fazer a turnê com elas, a Victoria já falou que está tudo bem as outras fazerem a turnê sem ela, então qual o problema? E nem é questão de inimizade, porque ainda no final de 2019 a Victoria passou as festas de fim de ano com a Emma (a.k.a. Baby Spice) e já mandou vestidos da grife dela pra Melanie C.

    Acho que esse é o tipo de entendimento que a gente vai aprendendo com o passar dos anos. Eu mesmo fiquei indignado quando a Geri (Ginger Spice) saiu do grupo em 1998 (claro que essa não foi exatamente uma saída que aconteceu em bons termos), e hoje já entendo o lado dela e acho justo ela sair (embora ela pudesse ter conduzido a situação de uma forma melhor). Fãs de k-pop costumam ser mais novinhos, então não culpo eles por se exaltarem quando algo assim acontece.

    Curtir

  4. Acho interessante analisar a história dela me lembra da miyu do akb48.
    A própria coitada nunca teve chance de brilhar ,e decidiu sair do grupo ,por esse mesmo motivo,ela é talentosa e queria brilhar da sua forma .

    Curtir

  5. Muito bom o texto Dougie!! Acho que existem casos e casos e é realmente tenso… Me lembro muito de grupos como o 4minute e o miss A q foram montados em volta de uma única pessoa… E tenso servir de escada pra outra pessoa (apesar de ter gente que é até confortável com isso, como a Sunny, até onde eu vi, e uns carinhas do N.Flying), imagina vc ser a Min na vida e não a Suzy??!?!?!

    Curtir

      1. Eles deram uma hitada a la Bboom Bboom ano passado no cenário das bandinhas, e foi mais por dois deles dividirem um canal do youtube (que inclusive chama 2idiots kkk), mesmo um desses dois é claramente o mais famoso do grupo (o outro tá de boas em ser escada)

        Curtir

    1. Talvez eu esteja equivocada falando isso mas a min não era a favorita da jype antes do suzybait? tipo ela que era mais empurrada para ser a mais popular do grupo????

      Curtir

      1. a Min era presença confirmada em vários variety shows do período, se pegar a pagina dela no my drama list da pra ver quanta coisa ela participava. Eu lembro que achava até ela meio attention whore quando assistia oh! my school pq só dava ela em todos os episódios com aquelas danças de kkap ofuscando todos os convidados possíveis (se jogar só “kkap” no youtube o primeiro vídeo que aparece é um compilado dela). A Suzy de fato sempre teve no foco dos knetizens por ser bonita e tal (alias, aquela 94line de krystal, sulli e suzy sempre foram), mas até então rolava uma tentativa mutua da JYP de fazer as duas acontecerem mas o rumo que a popularidade da Suzy engrenou fugiu mesmo do controle deles, ainda mais quando voce tem duas chinesas no grupo (que nunca foi algo bem aceito na Coréia), e nenhuma das duas tinha o carisma e a aceitação que a Victoria Song teve que engrenou vários variety shows no período de atividade que na Coréia (WGM, Invincibe Youth etc). Depois do que rolou com o miss A a JYP se tornou meio radical com essa questão de atividades solos, pq viram o que rolou miss A.

        Curtir

  6. Uma coisa na qual eu penso é o disband do Fifth Harmony. Foi algo que veio muito tardio. Elas deviam ter disbandado mais ou menos no final de 2017 ao invés de ter arrastado a banda até 2018, como a gravadora fez. Com Camilla, já não estavam muito bem das pernas, e o sucesso estrondoso de Havana serviu de pá pra enterrar o grupo. Hoje em dia, estão em carreiras solo interessantes, com uma sabendo se distanciar sonoramente da outra.

    Curtir

    1. Dia desses o youtube me recomendou um trecho de uma entrevista recente do Twice que a Jihyo fala sobre não apoiar atividades individuais, pois isso tira o foco do grupo. Isso provavelmente é uma política do jyp pra evitar novas Suzys e deve ser acordado entre elas. Concordo em partes pois sei que isso aconteceria mesmo, mas e as menos populares quando o grupo morrer?

      Curtido por 1 pessoa

      1. acho que tem que ter um equilibrio sabe, claramente a imagem do twice como grupo tem começado a dar aquela saturada na coreia, o que é normal, já que elas completam seis anos ano que vem.
        nessa altura da carreira o twice nao precisa mais provar nada pra ninguem e acho que seria até positivo como grupo se elas começassem a ter atividades individuais, é incontavel a quantidade de gg e bgs que conseguiram aos poucos ter o seu spotlight por conta da popularidade individual que algum integrante trouxe ou reascendeu pro grupo.
        nenhuma empresa quer perder dinheiro então a JYP com elas faz essa aposta de atividades em grupo jp/kr all the time mas do 2pm até o got7 nao era bem assim que as coisas andavam (não vou citar WG pq o tempo de atividade delas foi só de dois anos antes da brilhante ideia da jyp mandarem elas pro EUA), quando nao estavam promovendo juntos era um enfiado em dorama, outro fixo em algum variety show, outro indo pra algum we got married, outro mc de algum music show e por aí vai… Observando como costuma ser o cenario com grupos já mortos acredito que o cenário do twice será das estrangeiras voltarem aos seus países e as coreanas que tem mais akgaes/são mais visuais se manterem na mídia de alguma forma seja na musica ou entretenimento ou alguma delas conseguir se revelar como atriz.. enfim.

        Curtir

  7. “todo mundo quer deixar um legado em vida, algo que as pessoas digam “Caramba, ela fez isso MESMO né, que lendária”” Na verdade as vezes a pessoa só quer fazer o que der na telha, de forma independente, seja atuando em filmes e doramas, solista, em variety shows ou abrindo a sua própria empresa ou negócio porém sendo feliz e conseguindo se manter, sem preocupações em agradar a massa que na verdade é a primeira a cair matando e tá pouco se fudendo em consumir ou acompanhar o que ela venha fazer futuramente.
    A definição de sucesso/ser bem sucedido vai muito além do que estar em um grupo ou na música, ser #1 nos charts ou numa big3 da vida. Mas principalmente pra bolha twitteira que você deve conhecer bem, essa definição que eu fiz é a descrição de um fracassado.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Sim, e o curioso é que é muito fácil encontrar depoimentos de pessoas que eram super famosas e hoje são consideradas “decadentes”, que apontam que hoje são mais FELIZES do que quando estavam no auge. Geralmente quando a pessoa sai do centro dos holofotes, ela também ganha algumas vantagens, como mais privacidade na vida pessoal, mais autonomia para direcionar a carreira, menos pressão em relação ao risco de “fracassar”, e por aí vai.

      Números não são tudo na vida. Na verdade, são bem menos do que a estrutura social tenta fazer a gente acreditar.

      Curtido por 1 pessoa

    2. Me lembrou essa semana a bolha jpopper kpopper pc music chamando a Sunmi e a CL de fracassadas e que passa o dia gongando grupos e fazendo ~meme~ chamando ex idols de vendedores de loja, ex a fazenda, youtuber, se fizerem outra coisa da vida são fracassados, se segue solista é flopado nao tem dinheiro pra bancar o que entregou etc in a nutshell nesse comentário e o pior que é a maioria é adulto velho já, mas o senso de criticidade só serve pra pessoas que estão do outro lado do planeta pra essa galera. Patético.

      Curtir

      1. Tenho uma raiva desse povinho que fala essas coisas com a CL e Sunmi. Deveriam ficar felizes por elas estarem seguindo seus rumos e fazendo seus solos. Eu me sinto bem vendo elas_mas irritada porque esse povinho faz tanto barulho que tá incomodando a Sunmi_

        Curtir

Os comentários estão desativados.