Ainda não estou chorando pelo TWICE em “Cry For Me”

Anunciado como pré-lançamento para alguma coisa (Relançamento do Eyes Wide Open?) e um presente para os fãs, TWICE lançou hoje seu mais novo single “Cry For Me”. A música não ganhou MV, mas teve uma performance lá no MAMA 2020 que talvez compensem aqueles que gostam de um acompanhamento visual:

“Cry For Me” é uma boa música? Sim. É uma música 10/10 no nível de “I Can’t Stop Me”? Não. Não que o TWICE precisasse provar alguma coisa esse ano (2020 foi um ano ainda melhor que 2019 musicalmente), mas já que ainda tivemos esse mimo de fim de ano, não dá pra notar que a música não vai além de um presente mesmo, como mais um complemento para a já muito falada evolução musical do TWICE. Pensando nessa linha acho que “I Can’t Stop Me” já cumpre bem esse papel, mas não é como se “Cry For Me” não fosse bem vinda também.

O grande ponto de “Cry For Me” é que ela me soa muito… familiar. Não sei dizer de qual discografia essa música poderia ter saído, mas é como se essa música já não fosse tão novidade assim no K-pop. Talvez seja essa aura dramática e melancólica que me faz viajar direto para as mais emocionadas que o Sweetune lançou pro KARA ou qualquer ato da segunda geração, mas acho que o KARA daria uma intensidade maior para a coisa toda, visto que elas tem uma “Pandora” na carreira né.

Hino

Acho que é isso que falta para “Cry For Me”. Uma força maior no instrumental, um combo de ponte+refrão final mais alto desesperado para a música chegar no seu auge, algo que tentasse elevar essa música. “Cry For Me” não é uma música ruim, só sinto que dava para ser melhor.

Se “Cry For Me” é prelúdio para um futuro álbum do TWICE ou morre como presente para os fãs acho que só o tempo (E algum fofoqueiro dentro da JYP) dirá para nós, mas ainda foi um bom presente para um mês de dezembro que é sempre morno pela quantidade de músicas mais lentas/natalinas da época (Se bem que Uhm Jung Hwa volta agora no dia 22 para arrancar perucas por aí, stay tuned). E com o TWICE matando a concorrência na minha playlist há uns bons 2 anos, não me importo muito se esse presente muda ou não a minha vida (Não veio outra “More & More” então tá valendo).

14 comentários em “Ainda não estou chorando pelo TWICE em “Cry For Me””

  1. Sinceramente, achei essa música uma versão fuleira (ou menos gostosa ) de qualquer ballad do Sistar. consigo perfeitamente ouvir a Hyolyn cantando no refrão.
    Não é uma música ruim, mas parece que falta algo.

    Curtir

  2. Eu não entendo porque gostei tanto dessa música na hora que vi no Mama e depois que ouvi de novo não conseguiu descer? Estranho…
    Mas enfim, acho que foi um presente de fã mesmo_ e sem falar que a música subiu mais rápido nas posições que a outra belíssima I can’t stop me_
    PS. Sabia que sentia uma aura diferente nessa música, ela não parecia uma música atual de agora e tinha uma coisinha puxada pra grupos antigos…

    Curtir

    1. Eu tenho problema pra fazer review de álbuns mais alternativos no Kpop (Queria escrever muito sobre o álbum da HA:TFELT que eu acho o melhor de 2020 mas eu travei pra desenvolver)

      Curtir

  3. Vamos falar a verdade nada esse ano vai superar THE ÁLBUM do Black pink que foi escolhido por várias revistas conceituadas de música como um dos melhores álbuns de 2020 inclusive o álbum mais bem colocando em se tratando de k-pop

    Curtir

  4. Eu sou bem suspeita porque se tem um grupo que eu sou fã é o TWICE, então qualquer coisa que elas lançarem eu vou gostar (menos yes or yes). A música não é WOAH, mas realmente pra quem é fã é tudo isso. Pelo o que eu vi não é um repackage, é realmente só um presente mesmo.

    Mas o que eu gostei foi: o quão ela se encaixou melhor com com elas vocalmente, principalmente da Momo. Geralmente elas cantam em muito high pitch, que até as vezes que vão cantar ao vivo nem conseguem atingir as notas. E claro, nada vai superar a parte da Sana pós refrão…

    Curtir

  5. Não consigo ouvir essa música sem me lembrar de Cry Cry do T-ara, pois essa também marcou o começo da evolução musical delas.

    Curtir

Os comentários estão encerrados.