Ayumi Hamasaki relembra vários baladões de meia hora da carreira na coletânea “A Ballads 2”

Há alguns meses foi anunciado que Ayumi Hamasaki lançaria sua segunda coletânea de baladas obviamente intitulada “A BALLADS 2”, que seria lançada no dia 12 de março mas acabou sendo adiada para 8 de abril. E hoje saíram os detalhes desse Best Album para a gente comentar um pouco sobre, junto com um digest video para ver um pouco do que Ayuzão selecionou para o lançamento:

“A BALLADS 2” é uma ótima oportunidade de Ayu fazer dinheiro sem se esforçar muito por conta da gravidez do 2º filho (Diferente da 1ª gestação onde a bicha não sossegou o facho e fez show em praticamente todo o período). Além disso o japonês AMA esses baladões de 12 horas dela, ainda mais nas turnês onde ela tem a chance de botar esses vestidos cafonérrimos que vocês podem ver no vídeo acima e mostrar os vocais e interpretação que conquistaram toda uma nação, então uma coletânea dessas acaba sendo uma boa para essa fase da ayu.

Particularmente eu gosto das baladas da Ayumi mas tenho que ter muita paciência pois não são poucas as baladas que passam dos 5 minutos e tem uns instrumentais tão maçantes que é difícil até para ayuzão segurar a atenção do ouvinte no gogó. As mais clássicas, pelo menos, são gostosíssimas e emocionantes mesmo, e tem algumas mais underrated que valem a pena também. No geral ela tem um catálogo muito bom, embora eu prefira ela se jogando em uma mais roqueira mesmo.

Dadas as apresentações, vamos falar do que foi revelado sobre o A BALLADS 2. Primeiro, as capas:

Edição “Corna de luxo que sustentava o safado e cura a tristeza viajando para Paris” (2CD+2DVD/Blu-ray)
Edição “Corna classe média que paga os 50 reais do motel que o marido e a amante estavam” (2CD+1DVD/Blu-ray)
Edição “Corna pobrinha que não tem muito dinheiro e se entope de Chiquinho Sorvetes pra curar a depressão” (2CD)

Ayu tá bonita até mesmo com esse blur erradíssimo que deixou a mulher parecendo uma aquarela, mas as capas são bem básicas. E tudo fica ainda mais básico quando relembramos as capas do A BALLADS que estão no hall das mais icônicas da história do J-pop de tão maravilhosas que são:

File:Hamasaki Ayumi - A Ballads 2.jpg
File:Hamasaki Ayumi - A Ballads 3.jpg
File:Hamasaki Ayumi - A Ballads 5.jpg
File:Hamasaki Ayumi - A Ballads 4.jpg
File:Hamasaki Ayumi - A Ballads 1.jpg

Masok, 2021, pandemia estourando no Japão e Ayuzão vendendo 500 cópias de álbum hoje em dia, não tá fácil ter uma ideia elaborada mesmo. O A BALLADS 2 será composto de 30 faixas divididas em 2CDs, e 20 delas já foram reveladas:

  • Moments
  • JEWEL
  • momentum
  • Together When…
  • No way to say
  • CAROLS
  • HEAVEN
  • Days
  • fated
  • MOON
  • forgiveness
  • You were…
  • beloved
  • BALLAD
  • HOPE or PAIN
  • Curtain call
  • SAKURA
  • rainy day
  • TODAY
  • Life

Não foi revelado se teremos alguma música inédita ou se os visuais japonescos que ela vem revelando no Instagram serão parte de algum MV para esse álbum, mas pelas faixas reveladas eu gostei da seleção. “fated”, “MOON”, “HEAVEN” e “JEWEL” são maravilhosas, cada uma com um estilo de baladão diferente na vida da Ayu, e a maioria das outras músicas são bem bonitas também. Tem umas 4 ou 5 que mais enchem o saco do que me emocionam, mas tá valendo. E que venha o lançamento e as comemorações de 23 anos de carreira de Ayumi Hamasaki no dia 8 de abril.

4 comentários em “Ayumi Hamasaki relembra vários baladões de meia hora da carreira na coletânea “A Ballads 2””

  1. Ainda bem que ela resolveu não colocar Anything for You do A ONE nesse Best né? A balada tem literalmente sete minutos de duração. No mais, todo o sucesso para ela, pois tá precisando rs.

    Curtir

  2. Gente 30 faixas…acho que vai dar umas 3 horas de cd kkkk.
    Eu amo as músicas da Ayumi,mas tem algumas que são tão longas.
    De baladas mesmo que eu amo é Dolls,Ballad,Sakura,You Were e Snowy Kiss.Essas eu escuto sem reclamar do tempo.

    Curtir

  3. No way to say é linda!

    Mas caramba, mais uma coletânea? A avex (…a Ayu ainda tá na avex, certo?) já lançou tanta coletânea, álbum de remixes, álbum de remixes DOS REMIXES, sem falar na época que essa mulher lançava álbuns quase sem intervalo entre o fim da divulgação de um e o começo da divulgação do outro… Às vezes eu desconfio que nem a própria Ayu deve saber o número total de trabalhos na discografia dela.

    (é quase o extremo oposto da discografia das BlackPink)

    Curtir

Os comentários estão desativados.