Uma Lista com alguns girlgroups criados por grandes produtores do K-pop

No K-pop é comum a gente ver certas figuras onipresentes entre os grandes sucessos da cena. Produtores e compositores que assinam vários hits e acabam se consolidando na indústria como sinônimo de sucesso acabam mirando em um desafio ousado: Lançar um girlgroup. Produzir hits para os outros é uma coisa, mas criar um girlgroup do zero e fazer ele acontecer na Coreia é uma tarefa mais difícil. Mesmo assim, grandes nomes do K-pop aceitaram essa missão e lançaram alguns girlgroups para tentar dominar os charts por conta própria, e nesse post vou mostrar alguns exemplos que deram certo… E outros que não:

Dal Shabet (Prod. by E-Tribe)

E-Tribe é uma dupla de compositores que ficou conhecida por produzir dois dos principais hits femininos dos anos 2000: “U-Go-Girl” da Lee Hyori e “Gee” do SNSD. A dupla ficou muito popular naquela década no K-pop, e eles criaram a própria empresa Happyface Entertainment (Hoje conhecida como Dreamcatcher Company) no ano de 2008. Em 2011 a Happyface criou o seu primeiro girlgroup, o Dal Shabet, e o E-Tribe assinou todos os primeiros singles do grupo até “Mr. Bang Bang”, quando a dupla se dissolveu e o grupo passou a receber produções de outros compositores.

A jornada do Dal Shabet foi conturbada durante a maior parte do tempo que o grupo existiu, e embora o grupo tenha algumas músicas populares, o grupo nunca conseguiu aquele grande hit. O Dal Shabet promoveu como grupo até 2016, passando por algumas mudanças de formação nesse meio tempo, e as integrantes da última formação não renovaram seus contratos em 2017. Um disband nunca foi oficialmente anunciado, mas todas as meninas estão focadas em suas carreiras solo.

Momoland (Prod. by Duble Sidekick)

Duble Sidekick é um nome menos hypado dentro da fanbase, mas a dupla de compositores rendeu vários sucessos na primeira metade da década passada. A lista dos fodões inclui: “Mr. Chu” do Apink, “Good Boy” da Baek Ji Young, “Turtle” do Davichi, “Something” do Girl’s Day, “Mamma Mia” do KARA e etc., além de produzirem boa parte dos singles de verão do SISTAR. Em 2012 o time criou a sua própria gravadora, a Duble Kick Entertainment (Hoje conhecida como MLD Entertainment), e em 2016 anunciou que seu primeiro girlgroup seria formado no survival show “Finding Momoland”. O debut oficial do Momoland aconteceu em novembro daquele ano.

O grupo passou por várias formações com entrada e saída de algumas integrantes no meio do caminho, mas é conhecido pelo grande hit “Bboom Bboom” que é um dos maiores sucessos de 2018. E apesar do Duble Sidekick assinar boa parte das produções do grupo, “Bboom Bboom” é uma criação do Shinsadong Tiger. Atualmente o grupo conta com 6 integrantes, e em fevereiro desse ano lançou “Wrap Me In Plastic” em parceria com o DJ Chromance.

Brave Girls (Prod. by Brave Brothers)

Já o Brave Brothers dispensa apresentações, né?! Um dos grandes nomes na produção do K-pop, o cara é responsável por grandes sucessos entre o final dos anos 2000 e o início dos anos 2010 no K-pop, como: “Saturday Night” da Son Dambi, “Full Moon” da Sunmi, “What’s Your Name” do 4minute, “How Come” do Brown Eyed Girls, “Ice Cream” da Hyuna e etc. Ele também é conhecido por produzir todos os singles do início de carreira do SISTAR e quase todos os hits do AOA, e por muito tempo foi referência para a produção de músicas femininas no K-pop.

Em 2008 o Brave Brothers saiu da YG Entertainment para fundar sua própria empresa, a Brave Entertainment. E em 2011 veio o primeiro girlgroup produzido por ele, as Brave Girls. O grupo teve, basicamente, duas fases: Entre 2011 e 2013, onde o grupo lançou alguns singles que chegaram a fazer algum barulho na época (Mas nada comparado aos grandes hits que o Brave Sound produzia para outros girlgroups) e o #revamped de 2016, quando 3 integrantes da formação original saíram do Brave Girls e 5 novatas entraram no lugar. A atual formação do Brave Girls conta com 4 das 5 integrantes que entraram em 2016.

Essa fase atual do Brave Girls era um completo flop, e o disband em 2021 parecia inevitável… Até que o fenômeno “Rollin'” surgiu e a Coreia resolveu aclamar a música depois de descobrirem que foi um grande sucesso no exército coreano. E agora estamos vendo um girlgroup quase morto garantindo o maior smash da Coreia em 2021 com uma música de 2017, além de conseguir um segundo hit com “We Ride” indo no embalo de Rollin’. Um comeback do grupo vem sendo planejado para o verão coreano, onde elas querem assumir o título de “rainhas do verão”.

CHERRSEE (Prod. by Brave Brothers)

Brave Brothers também teve suas aventuras no Japão, e lá criou o girlgroup CHERRSEE. O grupo foi formado depois de uma audição com mais de 5 mil pessoas no Japão. As selecionadas foram treinadas na Coreia, e tiveram a assistência de luxo do próprio AOA, e fizeram o seu debut oficial em maio de 2016 com a produção do próprio Brave Sound.

Apesar do barulho que o girlgroup fez pela produção do Brave Brothers e pela sonoridade mais K-pop no Japão (Especialmente com “Cry Again”, por muitos considerarem muito boa), o Cherrsee não conseguiu grandes resultados no Japão (O melhor ranking delas na Oricon foi um 81º lugar com “Bibidi Babidi Boo”, último lançamento do grupo em 2019). No final de 2020 três integrantes saíram do grupo, que atualmente se encontra em hiatus.

EXID (Prod. by Shinsadong Tiger)

Shinsadong Tiger é outro que dispensa apresentações, pois ele é onipresente na produção de muitos girlgroups fora do Big 3 que fizeram sucesso no K-pop. T-ara, 4minute e Apink tem boa parte dos seus hits assinado pelo Shinsadong, que também é responsável por hits como “Bubble Pop” da Hyuna, “Magic” do Secret, “One More Time” do Jewelry, a já citada “Bboom Bboom” do Momoland, entre outros. Em 2012 o Shinsadong criou o seu primeiro girlgroup EXID, que debutou com a faixa “Whoz That Girl”.

O EXID teve um começo conturbado, resultados tímidos e integrantes saindo logo depois do 1º ano de lançamentos, mas “Up & Down” e a fancam da Hani conquistaram os coreanos e levaram o EXID ao sucesso. Depois disso foram vários hits e estabilidade como um dos grupos que foram a mania da galera nos anos 2010. O último lançamento delas foi o álbum japonês “B.L.E.S.S.E.D” em agosto de 2020, e na Coreia o grupo fez seu último comeback em maio de 2019. Oficialmente o grupo se encontra “em hiatus”, mas é um daqueles hiatus em que todos sabem que as gatas não voltam para promover um álbum mais (Não na Coreia, pelo menos).

TRI.BE (Prod. by Shinsadong Tiger)

O mais novo projeto do Shinsadong Tiger é o girlgroup TRI.BE, em parceria com a Universal Music para promover um grupo de K-pop de forma global. O grupo debutou em fevereiro desse ano com “DOOM DOOM TA”, produzido por ele e a rapper LE (Essa parceria também dominou todas as produções do EXID), que não fez muito barulho nos charts mas vimos nesse post que o Shinsadong consegue virar várias mesas e vingar girlgroups que começaram no flop, então resta aguardar os próximos trabalhos das meninas e se algum deles vai ter a sorte de bombar nos charts. O 1º comeback do grupo acontece já no próximo dia 18 com o single “Conmigo”.

STAYC (Prod. by Black Eyed Pilseung)

Por fim temos a dupla Black Eyed Pilseung, formada por Rado e Choi Kyu Sung em 2014. Juntos, a dupla já coleciona diversas canções de sucesso como: “Touch My Body” do SISTAR, “Only You” do miss A, “Don’t Touch Me” do Refund Sisters, “Roller Coaster” e “Gotta Go” da Chungha, diversos hits do TWICE e todos os singles dessa fase repaginada do Apink tão aclamada pelos gays. A dupla anunciou a criação da High Up Entertainment em 2017, e em 2020 debutou seu primeiro girlgroup STAYC.

O primeiro single do STAYC foi “So Bad”, que conseguiu números relevantes para um debut em 2020 e fez o grupo ser um dos nomes a se prestar atenção para o futuro. Porém, o primeiro trunfo real do grupo é “ASAP”, que foi lançada em abril e vem caminhando a passos largos nos charts coreanos e subindo a cada atualização, transformando o STAYC em uma das promessas para essa nova geração do K-pop. Mesmo com a trajetória curta até aqui, o grupo mostra que tem futuro.

Essa lista também poderia ser incluída com os girlgroups do JYP, que assina boa parte dos catálogos de Wonder Girls, miss A, TWICE e ITZY. Porém o post já está grande demais e acho mais válido fazer um post separado para esses girlgroups, afinal são quatro girlgroups que fizeram/fazem muito sucesso na Coreia.

4 comentários em “Uma Lista com alguns girlgroups criados por grandes produtores do K-pop”

  1. Ótimo post. Bateu uma saudade do EXID, me divertia muito com elas para além das músicas, acho que anda faltando idols assim hj em dia.

    Curtir

  2. Que post legal, porque já tinha esquecido de alguns associados. O mais conhecido pra mim é o Brave Brothers por motivos óbvios do AOA.
    E sempre esqueço do E-tribe.

    Curtir

    1. AOA e Brave Brothers estão tão associados um ao outro que a gente até se surpreende quando lembra que elas NÃO eram um dos girlgroups criados por ele…

      Curtir

    2. Existem grandes produtoras mulheres e eu que não tenho conhecimento?? Tá certo que dificilmente eu vou atrás de saber quem faz as músicas, mas quando eu sei nunca me vem um nome feminino na cabeça…

      Curtir

Os comentários estão desativados.