SM e JYP anunciam novos realitys para desovar dois boygroups no mundo em breve

A onda de reality shows para formar grupos pop segue forte no Asian Pop, e depois da MNET anunciar seu comeback ao gênero com o Girls Planet 999, foi a vez de SM e JYP darem nomes aos programas que vão projetar jovens na indústria do K-pop e de J-pop em novos boygroups:

A JYP, em parceria com a Sony Music Japan, anunciou essa semana a 2ª temporada do Nizi Project. O reality que formou o NiziU está de volta para formar um novo boygroup que só vai debutar lá em 2023. Não sei qual é a da JYP de anunciar novos grupos com TANTA antecedência, mas o Nizi Project foi anunciado quase 2 anos antes do debut oficial do NiziU, então uma 2ª temporada anunciada com tanta antecedência não parece tão chocante assim.

O anúncio da 2ª temporada do Nizi Project só mostra que o NiziU deu MUITO certo no Japão, sendo atualmente um dos girlgroups mais populares do J-pop. Pessoalmente o grupo não me cativa muito mas é inegável o sucesso que elas alcançaram no Japão, então usar a mesma fórmula para fazer um boygroup tão popular quanto aconteceria uma hora ou outra. Atualmente o JYP também está no “LOUD”, reality show em parceria com o PSY para formar o 1º boygroup da PNATION, e a 2ª temporada do Nizi Project está prevista para estrear no final do ano que vem, com o grupo vencedor sendo formado em dezembro de 2022.

Já a SM Entertainment anunciou oficialmente o “K-pop Goes Hollywood”, reality show que vai buscar a nova estrela do NCT lá nos Estados Unidos. Diferente do que a fanbase imaginava, o reality show só terá UM vencedor entre 21 participantes, que se juntará a nova unit do NCT que deve debutar em breve.

Montar um reality show para achar um integrante novo em um grupo previamente montado não é novidade: Lá em 2013 aconteceu o KARA Project, reality que foi feito para encontrar novas integrantes para o KARA depois que Nicole e Jiyoung deixaram o grupo. Originalmente era para entrar duas novatas, mas no fim só Youngji contou história nos últimos álbuns do grupo. Porém, parece um desperdício de esforço gastar tanto tempo para encontrar um novo integrante que, provavelmente, vai se perder em meio a toda a bagunça que já é o NCT. Se a SM não estiver planejando seu novo Harry Styles nesse reality de nome horrível, não vejo muita razão para esse programa existir.


Obviamente nenhum desses dois realitys devem ganhar outras notas aqui no blog, mas o Girls Planet 999 vem aí e estamos prontos para comentar safadamente o reality que promete unir tribos para causarem o caos. Se você não quer ficar de fora dessa, siga o Pop Asiático.jpg no twitter (@popasiaticojpg) e não perca nenhum post.

18 comentários em “SM e JYP anunciam novos realitys para desovar dois boygroups no mundo em breve”

  1. O novo integrante da futura unit nova do NCT vai ser um estadunidense, então? Precisa ser de família coreana? Porque seria curioso ver um rapaz caucasiano, negro ou latino no meio de dez ou onze coreanos… mas esse contraste pode acabar sendo legal.

    Já o reality da JYP me fez pensar… boygroups são populares no Japão? Conheço vários girlgroups japoneses, mas o único boygroup de j-pop que eu lembro é o EXILE (que eu nem sei se ainda continua na ativa). Sei que já houve outros no passado, mas não sei se ainda tem vários no presente; sempre tive a impressão (que, admito, pode ser equivocada) que o cenário de idols no Japão parece ser majoritariamente feminino.

    (e não perdoo a Mnet por ter feito um vídeo só com as idols da China, Taiwan e Hong Kong… botando elas pra cantar EM COREANO e não em mandarim)

    Curtir

    1. achei PODRE também isso, veyr…

      Tava ansioso pra ver a versão chinesa pq pensei q elas iam cantar em chinês!!! q odio

      Curtir

      1. Sim, inclusive eles têm aquela parceria sensacional com a Kumiko!

        Mas a minha dúvida é se o Japão ainda tem seus próprios boygroups.

        Curtir

    2. Boy groups são MUITO famosos no Japão, até mais que girlgroups na verdade. Os boy groups da Johnny’s meio que tinham o monopólio da mídia até 2019, quando o fundador da agência, Johnny Kitagawa, morreu. Hoje é mais livre. Mesmo assim não eram só eles, tem outras franquias competindo com eles desde sempre, a própria LDH, mas não conseguiam o mesmo tanto de exposição.

      Curtir

    3. Existem latino-americanos asiáticos, negros e brancos também, a SM provavelmente vai pegar alguém asiático e só vai usar o reality pra ganhar buzz nos EUA.

      Curtir

    4. Não sabia que latino era raça,pensava que herança linguística-cultural,mas enfim. O latino que tu fala é um mexicano de origem indígena.
      E o Lee Sooman vai querer meninos asiáticos mesmo,não entendi o alvoroço do povo.

      Curtir

  2. Tem alguns da Jonny’s bem famosos. O engraçado é que boys grupos como conhecemos hj na Coreia, meio que são filhos do modelo japonês de boys grupo . Existe até uma treta envolvendo isso, un dos caras do Arashi já deu uma entrevista falando como a indústria japonesa foi a inspiração da coreana.
    O Arashi é considerado meio que o modelo do TVXQ.

    Curtir

    1. Pior que a JYP não vai lançar só um bg e sim dois. O LOUD tá formando um grupo pra JYP e outro pra PNation, logo a JYP vai estar lançando duas variantes nos próximos anos

      Curtir

      1. Mas os dois boygroups em questão são pro Japão? Se for um pro Japão e outro pra Coreia (ou pra sabe-se lá qual país a JYP está mirando agora), acho que não tem problema.

        Curtir

  3. Dois boygroups com uns 25647 membros, pra focar apenas em um ou dois, com cheio de firulas…que sono dessa empresas!
    Sou mais um gg do que mais boygroup chato e clichê.

    Curtir

    1. Realidade : gg tudo fazendo conceito girlcrush chato pra parecer o blackpink. Saudades de quando debutavam um gg como um f(x),um MissA,um Wonder Girls,etc..

      Curtir

      1. Só se for os que você acompanha, se for botar num palco comparando com boygroup que tem tudo a mesma estética as meninas são bem mais diferentes.
        Agora as de empresa fundo de quintal vão ter que seguir o que tá na onda, daí nem reclamo.

        Curtir

  4. Aliás, notei que ultimamente eles tão focando bastante em boygroups, mais do que os femininos, só porque os femininos estão vendendo bem e se mantendo em posições altas em charts. Que raiva!

    Curtir

Os comentários estão encerrados.