Vou ser o advogado do diabo da blogosfera e falar que o debut do Billlie com “Ring x Ring” é bem bom

Normalmente eu não vou contra a onda dos blogueiros fundo de quintal (Ou da internet em si) quando é para surrar algum lançamento ou chamar alguma música de pior lixo da história por concordar na maioria das vezes. Porém, o novo lançamento macetado pela fanbase é “Ring x Ring”, debut do novo girlgroup Billlie, e ao invés de achar esse bate estaca tenebroso, eu adorei demais isso aqui:

Esse grupo tinha lá um certo hype desde o Produce 48 pois seria o suposto girlgroup da Miyu Takeuchi, uma das participantes mais queridas daquela lavagem de dinheiro que formou a facção IZ*ONE daquele programa, mas enrolaram tanto para esse grupo sair do papel que a gata bateu perna da Coreia para se meter num esquema de pirâmide ainda pior: Vender NFT no Japão.

Mulher…………………

Outro motivo de hype na minha bolha é que a gravadora delas é a Mystic Story, que é a mesma das icônicas Brown Eyed Girls, e confesso que esse hype já não faz tanto sentido pois a Mystic só é responsável pelo BASIC e o álbum de covers delas. Óbvio que isso não é pouca coisa, afinal o BASIC é fácil um dos 5 melhores álbuns de K-pop da história, mas era bem óbvio que as mesmas mentes por trás do BEG passariam longe do Billlie. Enfim, com tanta enrolação (E até incerteza sobre esse grupo sair ou não), eu não tinha qualquer expectativa em cima desse debut.

E aí chegamos em “Ring x Ring”. Os 10 primeiros segundos já entregavam que esse seria o milésimo bate estaca de beira de estrada caindo no colo de um girlgroup de K-pop e já estava preparado para ficar triste ouvindo isso até o final, mas quando acabei eu estava curtindo muito isso aqui. A sirene principal dos versos dá um clima de tensão e uma energia interessante para a faixa, que não é exatamente experimental mas é, huh, acima da média. A transição para o refrão mais soft é muito gostosa também (Embora pareça que algo deu MUITO errado na mixagem e ficou parecendo as gravações de Whatsapp das músicas do BLACKSWAN), entendi a ideia mais “Conto de fadas” que as gatinhas quiseram colocar com esse refrão e, mesmo com esses dois sons não fazendo muito sentido juntos, de alguma forma funciona comigo.

Outra coisa que curti muito foram os vocais. Não sei se os 2 anos enrolando a Miyu Takeuchi foram para dar um upgrade na capacidade das outras de cantarem, mas eu achei muito agradável ouvir o grupo cantando aqui, e bem melhor do que os outros debuts nugu que parecem nem tentar. Não se enganem, “Ring x Ring” ainda é um bate estaca industrial e as gatinhas estão servindo mais atitude do que melodia, mas eu acho que as meninas tentam cantar pelo menos, o que já é um ponto. “Ring x Ring”, no geral, tenta misturar a trend do momento com algo mais fantasioso e conceitual sem tanta pretensão assim, e por isso dá certo.

Billlie é um grupo que tem muito potencial e, de uma forma que eu não esperava, mostrou muito bem isso com “Ring x Ring”. Tão bem que estou aqui, finalmente defendendo um bate estaca de girlgroup altamente questionável e pronto para receber as pedradas que a fanbase pode me dar, mas acredito fielmente que esse é um dos debuts mais legais dessa geração. Billlie tem força como grupo nugu de 3º escalão que dura uns 5 anos servindo casuais bops e, com sorte, emplacando um viral que pague as marmitas delas, só precisa de uma música mais povão que una todos aqueles que estão esculachando esse debut hoje.


Hidden Gem: everybody’s got a $ECRET

O “The Billage of perception” meio que expande a ideia do single de servir batidões com um q conceitual de fundo, e o melhor exemplo disso é “everybody’s got a $ECRET”, que é um R&Bzão safado com um batidão no refrão estourando tudo mas *BOOM* elas botaram um Tchaikovsky de fundo para dar um clima mais místico e fantasioso para a música. Para mim “everybody’s got a $ECRET” é como uma versão que funciona na minha playlist de “Bad Boy” do Red Velvet, e acho válido recomendar para aqueles que ainda querem dar uma chance para o grupo depois de odiarem a faixa principal.

Siga o Pop Asiático.jpg para mais debuts crocantes e questionáveis que podem dar a mesma sorte do Billlie e eu simpatizar ouvindo: @popasiaticojpg

8 comentários em “Vou ser o advogado do diabo da blogosfera e falar que o debut do Billlie com “Ring x Ring” é bem bom”

  1. Francamente até que esse debut do Billie ( que nome horrível meu pai) não foi tão desastroso, a música até que tem potencial mas parece que não está completa, me parece mais uma demo do que uma música já finalizada. Enfim, ainda é um bate estaca mas um bate estaca com potencial. Com sorte a empresa das garotas acertam o tom para o comeback e sucesso. Como boa apreciadora da nugulandia espero que as gatinhas consigam pelo menos comprar um caldo de cana com pastel nesse debut.

    Curtir

  2. Não, mulher…. pelo amor de deus

    essa música é ruim dms, nada faz sentido, tudo desconexo. Vou dar outras chances por ser VC falando bem, mas a primeira impressão…

    Curtir

  3. O Billie (Deus que nome horrível) tem até potencial, todo mundo esperando uma grande música e elas vem com esse bate estaca que até que não é ruim ( o Itzy tá aí testando nossos limites e tímpanos) mas fiquei com uma sensação que essa música tava mais com cara de demo do que a música finalizada em si. Nas mãos de um bom produtor poderia ter virado uma boa música. Enfim, espero que as bilosas consigam pelo menos comprar um pastel com caldo de cana depois desse debut. Que a força nugu esteja com elas

    Curtir

  4. Escutei a faixa principal e não estou sabendo se maceto ou não essa porque não faço ideia se eu gostei dela ou não, agora essa everybody got a secret é uma delicinha mesmo, já tá na minha playlist

    Curtir

  5. Eu curti também, tem uma hora que dava pra terem tirado um pouco um instrumental? Sim, mas a musiquinha tá boa, se distanciou um pouco da maré e o conceito tá bacana. A música do hiddem gem demorou um pouco pra mim pegar, mas tenho certeza que vou estar ouvindo sem parar depois_ amo esse sonzinho clássico_
    Torcendo por elas, só esse nome que é feinho. Não trás força e nem muito brilho e pompa pra elas.

    Curtir

  6. Eita, eita!, não tinha ideia que tinha divido tanto esse comeback até ver os coreanos comentando também, gente…. quando foi a última vez que aconteceu um debut que dividiu tantas pessoas assim?

    Curtir

Os comentários estão encerrados.

%d blogueiros gostam disto: