O que aconteceu em 2021: STAYC

Um ano bom no K-pop é um ano onde girlgroups mais periféricos conseguem estourar a bolha nugu e se tornarem relevantes no meio de gigantes na indústria coreana, pois é sempre legal ver um grupo mais baixa renda vingando na Coreia com um viral safadíssimo para chamar de seu. 2021 foi o ano onde o Brave Girls brilhou nesse quesito, mas também tivemos outro girlgroup de garagem que ascendeu até as principais posições dos charts e hoje é um dos principais nomes da atual geração do K-pop. STAYC girls is going UP!

Para quem não lembra, o STAYC debutou com “So Bad” lá no final de 2020, e conseguiram resultados expressivos para um grupo de novatas daquele ano. Quer dizer, um #159 na Gaon é sempre um resultado penoso mas, levando em conta que as outras rookies de 2020 estavam se matando para conseguirem um Top 1000 no Melon, o STAYC estava muito bem e mostrando que pelo menos tinha um pessoal prestando atenção nos passos do grupo.

STAYC conseguiu se aproveitar da fraca safra de rookies para brilhar um pouquinho no final de 2020, mas o grupo precisava de algo para pular alguns níveis e entrar no radar do kpopper de vez. E isso veio em 2021, com ASAP:

Apesar de ASAP ser extremamente contagiante, eu não dava nada demais para essa música. Foi uma mudança drástica e inesperada de som, com uma melodia mais good vibes e cores mais leves e divertidos, numa faixa que tenta ser mais simpática do que impactante. ASAP é uma faixa que gruda na cabeça, mas eu achei que ela só grudaria na minha cabeça… PORÉM, os coreanos concluíram que a dancinha do ASAP foi a coisa mais legal que eles viram depois de ressuscitarem o Brave Girls, e decidiram viralizar a coreografia no TikTok.

Com quase todo santo coreano dançando essa delícia, obviamente “ASAP” começou a voar nos charts, alcançando o Top 10 nos rankings e pegando o 9º lugar na Gaon (Além de estar charteando no Top 100 há mais de 8 meses). Um nono lugar pode não parecer muito para você que cresceu numa época em que até girlgroups mais fundo de quintal conseguiam dominar os charts com músicas bem mais ou menos, mas vale repetir: Numa época em que os girlgroups que conseguem aparecer em um chart já são considerados rookies promissores, o STAYC conseguir transformar a promessa em realidade é um grande feito.

Mais recentemente o STAYC lançou “Stereotype” para promover seu 1º mini-álbum, e naturalmente o grupo seguiu com a fórmula de “ASAP” lançando uma música bem simpática e com sintetizadores leves para trazer uma energia mais positiva com um pouquinho de tabu quebrando:

Naturalmente Stereotype não fez os mesmos números de ASAP na Coreia, mas os números nas plataformas de streaming mostram que esse comeback está fazendo a popularidade internacional do grupo crescer, assim como os mais de 100 mil álbuns vendidos que o grupo conseguiu com esse comeback. Nada mal para um girlgroup de empresa de garagem de produtor, não é mesmo?!

O único azar que essas meninas estão tendo é de pegar a temporada de premiações rookie no mesmo ano em que a SM fez o aespa acontecer na Coreia, então elas basicamente estão esquentando banco enquanto as fodonas de Kwangya devem rapar toda e qualquer indicação de artista novato das principais premiações do K-pop. Se fosse em 2020 com o marasmo que foram os girlgroups novatos nos charts elas provavelmente sairiam aclamadíssimas e cheias de troféus mas tudo bem, elas podem não ter os prêmios de rookies do ano mas tem o POVO do lado delas, e eu espero que o povo faça o STAYC crescer ainda mais em 2022.

5 comentários em “O que aconteceu em 2021: STAYC”

Os comentários estão encerrados.

%d blogueiros gostam disto: