“Born Again”, de seja lá quem esteja cantando no lugar da Tiffany Young, é mais uma adição legalzinha no catálogo da cantora

Tiffany Young anunciou seu primeiro EP “Lips On Lips” para o dia 22 de fevereiro. Na última sexta feira ela lançou, junto com o anúncio, o primeiro single “Born Again” (Isso quer dizer que Over My Skin e Teach You viraram tão temidos BUZZ SINGLES? CL, amiga, parece que temos visita), e com ele veio uma nova sonoridade que ainda não tinhamos visto a Tiffany lançar sozinha.

“Born Again” segue aquela linha de músicas pop pseudo alternativas que faz certo sucesso no tumblr e com adolescentes num geral. Parece algo que Alessia Cara lançaria se ela não tivesse aquela vertente R&B dela, o que não é ruim. A execução é meio genérica mas ainda assim eu compro a ideia de Tiffany agora querer ser uma artista de várias facetas não limitadas ao pop chiclete que ela fazia no SNSD, pois agora ela é una garota  de conteúdo, conceitos, largou a vida de libertinagem e hidrogel já que ela “nasceu de novo” e…

baixar-livro-morri-para-viver-andressa-urach-em-pdf-epub-e-mobi-ou-ler-online

… Opa, errei de loira. Mas enfim, Tiffany agora é uma nova mulher, uma nova artista e uma nova persona. Porém, essa “nova Tiffany” não está rendendo nada além de músicas legais que não passam disso, e “Born Again” segue essa regra.

Eu queria muito curtir essa nova fase da Tiffany, mas “Born Again” não tem nada de atrativo. Nem o vocal, que é algo bem característico dela, ajuda nessa música já que processaram de um jeito que está quase impossível de reconhecer a Tiffany cantando, além de vários gemidos arrastados que não combinam com a música (E complica até na hora de compreender o que ela está cantando). Embora isso ainda não me prejudique a ponto de achar essa musica ruim, é completamente compreensível quem tenha achado “Born Again” uma experiência torturosa.

Apesar dos pesares, a carreira americana tem um bom gerenciamento. Várias músicas sendo lancadas com um timing interessante entre si, mantendo o nome da Tiffany que, mas a única razão dela ter uma organização melhor que a da CL, por exemplo, é a fanbase da época de SNSD que consegue se organizar na hora de divulgar a cantora. Mas se for pra seguir desse jeito, acho que seria mais lucrativo investir em uma carreira na Coreia mesmo.

Um comentário em ““Born Again”, de seja lá quem esteja cantando no lugar da Tiffany Young, é mais uma adição legalzinha no catálogo da cantora

  1. Eu estou CHORANDO de rir do “morri para viver” e até engasguei o meu ainda acessível refri. Você é demais!
    Com essa mulher eu só quero gritar: música pros gaaaaaays, porque tá foda

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s