DALsoobin mergulha em uma música não muito memorável com “DIVE”

Eu achava que, depois da aclamada “Katchup”, a Subin ia adotar essa persona gatinha hipster que lança uns pop alternativo sussurrado nessa linha Billie Eilish – bad guy como o diferencial dessa nova fase como DALsoobin, mas as coisas meio que ficaram menos inventivas no novo comeback da cantora com “DIVE”:

Eu não queria chamar isso aqui de genérico mas… É, né. O piano continua dominando a faixa mas, ao invés de uma faixa mais provocativa e descontraída, Subin apostou em mais um daqueles pop motivacionais com corais, palmas e tudo que deixa a música mais, hum, derivativa. Os versos lembram qualquer troço introspectivo motivacional que você ouve por aí, não sendo a coisa mais empolgante que você poderia ouvir. O refrão é melhor, servindo refrão de trilha sonora de filme da Disney que cante sobre como tudo está difícil mas ela vai conseguir ser forte e passar por todos os desafios, e isso é emocionante quando se está no momento certo. Mas ainda assim, tudo derivativo demais para se tornar memorável.

O ponto pra músicas como “DIVE” nem é ser bom ou ruim, mas em como isso é facilmente associável a qualquer outra música, e isso deixa toda a experiência pouco empolgante. Eu gosto de como essa música tem todo um clima de faixa gospel pronta pra tocar em un culto mais moderninho depois de alguma música da Priscilla Alcântara ou qualquer cantora jovem de igreja, e a Subin está entregando aqui seus melhores vocais, mas eu acredito que ela não estava em seus dias mais inspirados enquanto produzia isso aqui. Até mesmo o MV é bem derivativo, com ideias que já foram feitas desde conceito até execução. Mais uma vez não é um MV ruim e eu gosto dessa predominância de branco e azul trazendo uma estética linda, só falta aquele fator WOW que também não existe na música.

Eu dou muitos créditos pra carreira solo da Subin porque é basicamente tudo feito na cara e na coragem com as habilidades de produção e composição dela e o dinheiro que uma vaquinha de Makestar pode oferecer, e mesmo assim ela tem uma discografia bem consistente e com muita coisa bem legal nesse nicho de baladões e pop indie. Mas se não fosse o fato de ser a Subin eu duvido que ouviria essa música além do necessário para fazer esse post (Tiro isso pelos singles que a Yezi lançou esse ano), e eu sei (E ela já provou) que ela é capaz de me fazer amar seus trabalhos muito mais que isso.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s