Winner relembra os momentos em que o grupo não era totalmente dispensável com “Remember”

Winner está de volta para seu último álbum antes do grupo entrar em hiatus por conta do Jinu se alistando no exército, dando uma ótima oportunidade para o YG trabalhar o Mino como novo G-Dragon nesse meio tempo. Há umas duas semanas eles lançaram um pre-release chatissimo lá mas agora eles estão voltando pra valer com “Remember”, onde eles relembram às raízes de midtempos pedantes do grupo (Na qual nunca devia ter saído):

“Remember” é aquela tradicional faixa de “Até logo” que os grupos na YG sempre lançam antes de passar um longo tempo longe. BIGBANG tem lá a sua Last Dance, 2NE1 não esfarelou sem lançar sua faixa de despedida também, até o BLACKPINK tem lá a sua goodbye song antes de passar uns anos longe, e agora é a vez do Winner. Normalmente eu não tenho muita opinião pra dar nessas faixas pois não passam de baladões apelativos para milkar a fanbase na base da emoção e afetividade (E são bem efetivas nesse quesito, num geral), e embora “Remember” seja basicamente isso mesmo, pelo menos reviveu bons momentos em que o Winner era legal tentando ser uma chatice sem tamanho ao invés de ser uma chatice sem tamanho tentando ser legal.

É bem claro como a discografia do Winner é dividida no com e sem o Taehyung. Com o Taehyun o Winner era uma banda de garagem coreana safadíssima que tinha o plus de ter a YG por trás ajudando na divulgação e no sucesso do grupo, sendo uma coisa bem fora da curva no catálogo da empresa. Não era um grupo pra todo mundo em todos os momentos, mas as músicas eram ótimas e rendiam muito bem em mood playlists, por exemplo. Quando o Taehyun saiu (E levou toda a garagem junto), o YG tentou transformar o Winner em um grupo mais das massas, com batidas mais trending e uma sonoridade mais mainstream no geral, algo que parecia promissor em “Really Really” mas não demorou muito para mofar em faixas com muita tentativa e pouca identidade, transformando o Winner em só mais um boygroup que não estava disposto a aguentar. “Remember” resgata esses bons momentos do grupo e mostra que ele ainda funciona nesse template de bandinhha de rock de garagem (Mesmo sem o Taehyun sendo a aparente mente criativa por trás do grupo), mas como agora esse tipo de música parece mais exceção do que regra nos singles deles, o que resta é esperar uns 3 ou 4 anos até eles voltarem a ser uma droga com o som moderninho do momento.


Hidden gem: Well

Praticamente todo o material inédito do álbum (Que também tem algumas regravações de músicas antigas do grupo) segue essa vibe de músicas sentimentais representando um breve adeus do Winner para seus fãs, e de alguma forma isso não resultou em um álbum chato (Na verdade ele é muito bom, vale a pena ouvir). Dentre as várias faixas boas a que eu dou o maior destaque é “Well”, pois acho que ela representa bem mais esse “fim de uma era” do Winner do que “Remember”. O grupo não morreu, então não precisa ter uma faixa toda trabalhada na melancolia, entendem? Um popzinho/rock mais leve e com um refrão mais brilhante indicando uma festa de “Até breve, espero que vocês fiquem bem” combina muito mais com a situação do grupo.

2 comentários em “Winner relembra os momentos em que o grupo não era totalmente dispensável com “Remember”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s