Lovelyz conclui seu processo de aposentar o vestidinho branco com “Obliviate”

Desde o Queendom o Lovelyz vem investindo em uma nova imagem, mostrando que elas estavam afim de deixar o vestidinho branco que carregou o grupo por vários álbuns para trás e que agora estão prontas para mudar o disco. Isso foi desde apresentações no próprio programa (Como transformar “Ah-Choo” num bate cabelo house e um cover de “Sixth Sense” do Brown Eyed Girls por conta própria) até a atitude de trabalhar a carreira solo das integrantes, mostrando um novo lado delas (Tipo o debut da Sujeong com “Tiger Eyes” e a Mijoo conseguindo ser mais uma gostosona dos variety shows coreanos). Mas faltava o comeback do grupo para encerrar todo esse ciclo e mostrar um Lovelyz nunca visto antes, que foi mais ou menos o que rolou com “Obliviate”, lançado hoje:

“Obliviate” é descrita como uma música melancólica sobre “um feitiço que apaga memórias ruins” (Se o Aquário Hipster tá falando que isso é referência de Harry Potter eu acredito), embalada num instrumental que mistura um som orquestral com elementos deep house. Acredito que a intenção era de mostrar algo que soasse como uma transformação (O deep house) mas que, ao mesmo tempo, tivesse a essência do Lovelyz (O som orquestral), mas acho que “Obliviate” é tão intensa dentro do catálogo do delas que nada na música remete ao que o grupo já fazia, então fica a sensação de que é realmente outro grupo lançando essa música. E levando em conta o rumo que o Lovelyz estava levando antes do Queendom isso acaba sendo muito bom.

Não sei vocês, mas eu tenho que forçar muito para lembrar de algum single que o Lovelyz lançou depois de “WoW”, e olha que o Lovelyz já tinha lançado uns 6 singles depois dessa música. A fórmula dos instrumentais que fez muita gente se encantar pelo grupo ainda estava lá mas, de algum jeito, isso parou de funcionar e o grupo se tornou um dos mais esquecíveis do K-pop na minha playlist. E acredito que elas/a Woollim estavam com esse mesmo pensamento levando em conta que o grupo só ladeirava nos charts com cada single lançado, então era a hora de chacoalhar as coisas mesmo para o grupo voltar a funcionar. Isso justifica tudo que o Lovelyz vem fazendo desde o Queendom, e “Obliviate” se torna uma coroação desse Lovelyz que vem repaginando a sua imagem há um ano.

Musicalmente tudo acaba funcionando, desde toda a dramaticidade da letra e dos vocais até a intensidade aplicada no instrumental. “Obliviate” soa como uma grande evolução de tudo que estava meio morno, e o deep house do refrão é para elas conseguirem um apelo com os homossexuais que adoram um house safadíssimo. Ou seja, ja estou amando a batida do refrão e vivendo pelos “Obliviate obliviate” e os “Don’t take me down down stop it down down” (Aliás, fica aqui o meu protesto por esse verso não aparecer depois do refrão final, senti muita falta e acho que tornaria a música ainda melhor). A parte orquestrada da música também não faz feito e dá uma atmosfera mágica para a música, algo que o Lovelyz faz sempre mas que deu mais certo em “Obliviate” porque o conjunto da obra está muito melhor. Só temos vitórias com esse single, especialmente para aqueles que já estavam de saco cheio do grupo.

Demora um pouco a ficha para associar “Obliviate” como um single do Lovelyz e não de, sei lá, um GWSN da vida que fez carreira com deep house safado. Mas quando isso não se torna um problema esse comeback vira só alegrias e você acaba curtindo essa digievolução do Lovelyz, com “Obliviate” sendo a “I’m so sick” da carreira delas. E se o grupo seguir mesmo essa linha Apink de transformações, muito em breve teremos a “Eung Eung” do Lovelyz e eu viverei por ela tal como esse hino do Apink vive até hoje.


Hidden gem: Dream in a dream

O EP do Lovelyz está naquela linha do “Legal mas nada melhor do que o que escolheram de single”, passeando por músicas que são Lovelyz 101 para aqueles que estavam com saudades do synthpop inocente do grupo como “Never, Secret”, até coisas que também não são do tipo que você imagina ver o Lovelyz lançando, como o reggae sem intenções de batercu no chão em “Memories”. No entanto, é “Dream in a dream” a grande vitoriosa nas b-sides desse EP. A intro na caixinha de música cria um clima de mistério adorável que vai se estendendo por toda a música, até vendendo melhor a ideia de estarem invocando um feitiço que “Obliviate” pois parece que elas estão tentando me encantar com algum feitiço de hipnose (E conseguindo). O refrão poderia ser melhor destacado mas ele dá uma aceleradinha tão boa que isso não me incomoda no fim do dia, e a high note final é a cereja do bolo. Uma b-side deliciosa para fechar esse ótimo comeback.

5 comentários em “Lovelyz conclui seu processo de aposentar o vestidinho branco com “Obliviate””

  1. Sempre gostei muito de Lovelyz por não ser um aegyo genérico, elas criaram uma identidade igual ao apink dentro do gênero, e parece que elas querem seguir essa mesma linha em evoluir para uma sonoridade mais madura sem perder sua essência em si. Digo com tranquilidade que esse é um dos melhores comebacks desse ano para mim, sendo que não esperava absolutamente nada dele.

    Curtir

  2. Eu tava me perguntando “porque não estou conseguindo gostar 100% dessa música”? Agora ouvindo pela segunda vez notei que a mudança do instrumenral não me agrada e mais algumas coisas.
    Os vocais das meninas tá legal, mas sinto que falta alguma coisa. Ansiosa pra ver os outros lançamentos do grupo, Lovelyz lá atras fazia até uns aegyo da hora.

    Curtir

  3. espero mesmo que elas sigam a linha Apink e fiquem mais “maduras” pq esse single é mt bom!! elas tavam bem esquecíveis ultimamente….

    obs: pensei que vc ia comentar os vestidos de cortina delas KK

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s