Top Top.jpg: 10 vezes em que artistas de K-pop tentaram recriar os seus sucessos

Ai estou amando essa fase onde consigo fazer fotos principais como se fossem thumb do YouTube, assim me sinto um desses youtubers populares que botam umas imagens safadíssimas para gerar cliques e aumentar adsense (Mas eles rendem 20 mil views e 5 mil engajamentos e eu consigo só consigo 2 paçocas e 5 centavos de adsense). Mas por que eu fiz essa edição trabalhada assim? Pois hoje é dia de Top Top.jpg, falando sobre aqueles grupos e artistas na Coreia que conseguiram um grande sucesso e tentaram emular a mesma magia em um comeback seguinte. Na maioria das vezes conseguem um sucesso menor, mas ainda assim hitam e conseguem pagar vários almoços por aí.

Prontos para um post repleto de remixes involuntários nas carreiras desse pessoal que pelo menos tem um hit para remixar? Então siga-me nessa jornada de repetições AGORA:

10º lugar — GFRIEND – Time for the moon night / Sunrise

Pulando todas as vezes que o GFRIEND remixou “Into The New World” no início da carreira, vamos pular para 2018 quando o grupo já estava penando um pouco nos charts e estava pedindo um pouco de arrego entre os outros grupos de 2º escalão da época delas. Aí elas lançaram “Time for the moon night”, e essa abertura de anime shoujo inocente e dramática foi essencial para o grupo reviver por um tempo na Coreia e conseguir um 2º auge com esse grande hit…

… Tanto que o grupo tentou repetir a magia com “Sunrise” em 2019. Afinal o grupo já era popular por remixar músicas populares, então que mal tem remixar mais uma vez aqui né?! Não é o meu momento favorito da carreira do GFRIEND, mas para quem sente se transformar em uma guerreira mágica de outro planeta ouvindo “Time for the moon night”, vai sentir a mesma magia ouvindo “Sunrise”.

9º lugar — (G)I-DLE – Hann / Hwaa

“Hann” até agora é o maior sucesso da carreira do (G)I-DLE, memorável com seus assobios, seu pop mais sério e intenso e visuais mais essa faixa mais sóbria e madura é a grande assinatura sonora da Soyeon, que foi se arrastando em algumas outras produções da fodona dentro e fora do grupo, e é impossível não ouvir uma faixa mais dark de novatas no K-pop sem lembrar das gatinhas do (G)I-DLE.

Sabendo disso, a Soyeon agilizou uma sequência para o sucesso com “Hwaa”. No meio de todas as faixas involuntariamente parecidas com “Hann” que esse grupo já lançou, “Hwaa” pelo menos é assumidamente uma parte 2 desse smash (E provavelmente o melhor remake de “Hann” que o grupo já lançou). Se o grupo sobreviver sem grandes danos com o escândalo de bullying da Soojin, tem tudo para fazer várias versões desse grande smash acontecerem em território sul-coreano.

8º lugar — AOA – Miniskirt / Short Hair

AOA é um dos vários grupos que estava na pindaíba sobrevivendo com as esmolas que a Coreia dava por dó aparecendo nessa lista até lançar “Miniskirt”, música que voou para o topo dos charts, fez do AOA as gostosas mais gostosas do pedaço e basicamente criou o conceito de midtempo sensual para nós gays da fanbase com todo seu atrevimento, sensualidade e apreço por acessórios curtos…

… E tudo isso voltou com tudo em “Short Hair”, mas dessa vez com o AOA fetichizando o geralzão das profissões (Depois elas fizeram uma profissão de cada vez). Até o gimmick do acessório curto está de volta (Antes era minissaia, agora é o cabelo) em mais uma faixa com o tempo mais lento e rebolativo, sem perder tudo que deu força para o grupo voar ao sucesso com o single anterior. Deu certo com “Miniskirt”, deu certo com “Short Hair” (E deu certo com “Like A Cat” ainda naquele ano).

7º lugar — After School – Because Of You / Shampoo

A popularidade crescente do After School alcançou o seu ápice em “Because Of You”, popzão mais melancólico e emotivo, com um conceito mais maduro e sofisticado que fez os coreanos amarem o grupo com todas as suas forças, fazendo dessa música um hit tão grande que até o que já era considerado hit na vida delas foi ofuscado pela magnitude de “Because Of You”…

… E essa fórmula foi revivida para o 1º full album do grupo com “Shampoo”, uma música que traz a mesma melodia delicada e apaixonante. Ouvir “Shampoo” é como ouvir uma versão mais refinada e fantasiosa de “Because Of You”, pois foi nessa atmosfera doce e madura que o After School teve o seu auge na indústria.

6º lugar — IU – Good Day / You & I

Se você não é uma gatinha que viveu o ano de 2010 no K-pop, talvez não saiba de todo o impacto que IU conseguiu com “Good Day”, uma das mais populares músicas da Coreia que consolidou de vez a cantora como a irmã mais nova da nação. O popzinho orquestrado mais inocente e fantasioso, como se fosse um trabalho feito para alguma soundtrack da “Disney”, trouxe toda a magia e encanto da IU para os coreanos amarem a guria como se fosse a riqueza mais preciosa que eles possuem até os dias de hoje…

… E todo esse espírito fantasioso voltaria em “You & I”, comeback feito no ano seguinte que seguiu a risca quase tudo que deu certo em “Good Day”, desde coisas mais gerais como o pop mais delicado e fantasioso, até coisas que você não imaginaria voltando mas estão lá como a ave representativa do MV (Sai um papagaio, entra um ganso). Só faltou a icônica high note que em “You & I” é menos chamativa (Até porque era muito difícil para ela manter aquela nota em “Good Day”), mas IU sabia muito bem o que funcionou na sua canção assinatura, repetiu o que deu para repetir em “You & I” e fez dessa música um hit tão grande quanto (Sendo conhecida por muito tempo como a música mais baixada da história da Gaon).

5º lugar — PSY – Gangnam Style / Gentleman

Bom, se tem uma música de K-pop que NÃO PRECISA de descrição é “Gangnam Style”, não é?! Todo mundo já viu, ouviu e se brincar, lembra de todas as coisas sem sentido do MV, do EDM batidaço, da dança do cavalo e de Hyunão sendo a gostosa do clipe que, mais tarde, viraria a “ruivinha de Gangnam Style”. Tudo dá certo, é memorável e até hoje um dos maiores exemplos de K-pop para o mundo…

… E tudo isso voltaria para o comeback seguinte do rapper com “Gentleman”, sendo o pesadelo de quem não aguentava mais “Gangnam Style” em 2013. A mesma base, o mesmo refrão, a volta da gostosa de interesse do PSY no MV (Sai Hyuna, entra Gain) e até o passinho chiclete que faria a Coreia toda dançar junto (No caso, a “dança arrogante” que é já era sucesso desde “Abracadabra” do Brown Eyed Girls lá em 2009). Mesmo com “Gentleman” fazendo metade do sucesso de “Gangnam Style”, tudo foi tão gigante para o PSY que até esse comeback com metade do barulho ainda faz dessa música um dos grandes sucessos de 2013.

4º lugar — Girl’s Day – Twinkle Twinkle / Oh My God

O Girl’s Day não tinha conquistado muito espaço na Coreia (Ter um dos piores debuts da história do K-pop não ajudou muito as gatas) até o grupo ser alçado ao topo dos charts com “Twinkle Twinkle”, um popzinho vibrante, fofo e colorido com um fator comédia muita rivalidade feminina e uma coreografia fácil que viralizaria em qualquer TikTok da vida hoje em dia. “Twinkle Twinkle” é uma faixa viciante que dominou a cabeça dos coreanos em 2011…

… Então nada melhor que reviver tudo isso em 2012 com “Oh My God”, que é assumidamente uma sequência de “Twinkle Twinkle” mas com todo o humor e atuações propositais toscas elevadas ao máximo aqui. É tudo forçado e exagerado, mas elas sabiam disso e mesmo assim fizeram funcionar nesse pop ainda mais fofinho e nesse MV incentivando ainda mais rivalidade feminina (Só que com a Minah não querendo macho, mas sim ser a mais gostosa da boate). Tudo que deu certo em 2011 elas tentaram reviver no ano seguinte.

3º lugar — EXID – Up & Down / Ah Yeah

Em 2014 a Hani inventou a fancam, e o EXID voava para o estrelato com “Up & Down”, o viral sexy e nada sugestivo sobre subir e descer que conquistou a Coreia e fez o EXID voar do Top 70 do Melon para um dos maiores hits daquele ano. Uma faixa dançante, viciante, provocativa e com os elementos necessários para um grande hit, então o que o Shinsadong Tiger e a LE fizeram?

Isso, reutilizaram a fórmula de “Up & Down” no comeback seguinte com “Ah Yeah”. O mesmo trompete, mesma estrutura, mesma LE EXID foi um dos grandes grupos a serem conhecidos e comentados não só por elas mesmas como por outros grupos mais nugu com essa mesma base musical, mesmo gancho da title se repetindo, mesma LE sendo a base da faixa. EXID foi um dos primeiros grupos que a fanbase comentava massivamente sobre como elas se repetiam e reciclavam a base de “Up & Down” (Não só elas, mas muitos girlgroups nugu beberam dessa fonte quando tentavam algo mais ousado e atrevido), mas “Ah Yeah” também é uma música ótima que merece todo o carinho.

2º lugar — BTS – Dynamite / Butter

Em 2020 o BTS virou um fenômeno global com seu 1º single global “Dynamite”. Conseguindo o inédito primeiro lugar na Billboard Hot 100, a música fez um sucesso absurdo no mundo todo e até hoje é bastante popular em vários países (No Japão já é uma das músicas estrangeiras mais populares da HISTÓRIA do país). Era até difícil saber qual seria o próximo movimento Worldwide do grupo (Que já tinha lançado um EP na Coreia e música nova no Japão), e aí veio “Butter”…

… Que é uma “Dynamite 2.0”, basicamente. O mesmo pop funky, a mesma aura divertidinha e despretensiosa, a mesma letra meio bobinha com umas frases soltas, os mesmos 412 remixes lançados semanas depois e etc. Reclamações? Nenhuma, na verdade “Butter” é até melhor e mais divertida, com um autotune mais aceitável (Tem horas que “Dynamite” enche o saco com isso) e até com um background mais interessante (aka a guerra de 7 dias que os fãs deles travaram com os fãs da Olivia Rodrigo). Se deu certo uma vez, por que mudar algo, não é?! Mais 3 semanas em #1 na Hot 100 garantidas para o grupo.

1º lugar — Momoland – Bboom Bboom / BAAM

Imagina você ser de uma empresa pequena, se sustentando com um combo pastel+caldo de cana por dia, grava um MV com 100 reais de orçamento e aí *BOOM* você consegue a música feminina mais popular de 2018? Pois é, o Momoland viveu momentos de glória com o lançamento de “Bboom Bboom”, que até hoje é lembrada e deve sustentar a gravadora do grupo. Então, para o comeback pós-Bboom Bboom, o óbvio era tentar repetir o sucesso e conquistar um novo viral…

… E elas tentaram exatamente isso com “BAAM”. O humor involuntário de “Bboom Bboom” (E que só envolvia a Jooe, basicamente) acabou sendo ampliado em “BAAM”, com a mesma produção do Shinsadong Tiger que basicamente mantém a estrutura do single anterior, só remixando e deixando a faixa mais animada, com uma coreografia ainda mais cativante (Tanto que a coreografia de “BAAM” é mais popular que a de “Bboom Bboom” no YouTube). É claro que “BAAM” não faria tanto sucesso quanto “Bboom Bboom” (E o que aconteceu depois com o grupo impediria qualquer outra chance de hit vindo delas), mas “BAAM” mostrou tanto potencial e entretenimento que, pelo menos aqui, merece figurar na 1ª posição.

8 comentários em “Top Top.jpg: 10 vezes em que artistas de K-pop tentaram recriar os seus sucessos”

  1. Muito bom hahahaha. Ótimas músicas no top viu. Eu até ia sugerir o Blackpink, mas aí teria que fazer um post separado pois são todas as músicas rs

    Curtir

  2. Um mérito que deve ser dado ao EXID é que cada nova reciclagem de “Up & Down” conseguia ser MELHOR que a anterior. “Ah Yeah” é melhor que “Up & Down”, e “Hot Pink” é melhor que “Ah Yeah”.

    Os singles que vieram depois, eu não considero como reciclagens; as diferenças na estrutura deles já eram maiores que as semelhanças.

    Curtido por 1 pessoa

Os comentários estão desativados.