Me pediram para avisar que “PTT (Paint The Town)” do Loona está um lixo

Depois de 8 meses e um single sendo lançado nos Estados Unidos, Loona está de volta com “PTT (Paint The Town)”, faixa principal do novo EP “&” que também ganhou uma versão japonesa como aquecimento para o debut do grupo em setembro…

… E no meu twitter pediram para eu detonar esse comeback pois, aparentemente, toda música que eu desço o pau aqui no blog faz sucesso na Coreia.

Faz sentido? Acho que não, levando em conta que os comebacks do Loona com o Lee Soo Man também são bem meia bomba e ambos falharam em entrar no Top 200 do Gaon, mas se vocês lerem qualquer coisa e acharem que estou odiando gratuitamente isso aí, pensem que eu só estou testando essa superstição e vendo se, assim, o grupo viraliza no TikTok e garante o #1 no Melon (Ou um Top 100 no 24hits, pelo menos), ok?!

Recados dados, tenho que comentar que essa música é… difícil. Eu curti a ideia de se apropriar culturalmente da Índia e criar um batidão altamente “Bollywood”. Comparando isso e as ideias de farofão girlcrush do Lee Soo Man, “PTT” tem a melhor intenção de longe e os primeiros versos estavam me fazendo comprar isso, pois eles são bons e dão exatamente aquele clima de música indiana perigosíssima para bater cabelo (Algo que o Japão adora, aliás, então lançar essa música em japonês foi outro grande acerto do grupo).

O problema está no refrão que, na verdade, eu não entendo onde quer chegar. Ele tenta ser a explosão da farofa? Se for, não explode o suficiente. Ele tenta destacar que a música é caótica e, por isso, hipnotizante? Se for, não é caótica o suficiente. Ele é só uma barulheira para preencher tempo de música? Se for, não faz barulho o suficiente. Esse refrão é basicamente “We’re about to paint the town la ta ta ta ta ta” enquanto um bass fica de fundo sem muita ambição, e isso mata qualquer clima da faixa comigo, e nada nela me faz recuperar o ânimo. “PTT” acaba virando uma faixa ruim do EVERGLOW tentando emular BLACKPINK, o que é um problema.

rs.

A essa altura eu já entendi que esse bate estaca make some noise é o que teremos do Loona de agora em diante, mas existe um abismo entre entender esse novo conceito e querer elas nisso. “PTT” é o melhor desses 3 últimos comebacks delas e AINDA ASSIM parece capenga, meia boca, insuficiente e, principalmente, não correspondente a tudo aquilo que o Loona alimentou desde o pré-debut até 2019. Não sei se faltam ideias, se eles só estão fazendo o que mais deu certo para o grupo (Odiando ou não, “So What” e “Why Not” fizeram muito barulho e deram um up na venda de álbuns delas fora da Coreia) ou um misto das duas coisas, mas sinceramente, a farofa mais crocante do Loona até aqui continua sendo “Favorite”, numa época em que Jaden Jeong ainda se metia em todo o conceito por trás delas não parecia que elas tomariam o rumo que estão hoje.


Hidden gem: Be Honest

É meio que consenso da blogosfera e da minha bolha no twitter que “WOW” é a fodona do álbum, deveria ser single e etc. E embora eu concorde que “WOW” é uma música legal, a minha favorita desse EP novo do Loona é “Be Honest”, uma música leve e inventiva que tem sua originalidade e, ao mesmo tempo, é um popzão de primeira linha cheio de energia e cor. Tem momentos que ela me lembra um bom K-pop 2nd gen e eu sei que vou parecer uma cacura saudosista falando isso, mas a nostalgia que essa música me deu fez eu vibrar com essa música do início ao fim, e especialmente no refrão que é o momento mais memorável do álbum. Vocês podem aclamar “WOW” na internet, mas nesse blogzinho eu estou fechado com “Be Honest” e vou com ela até o fim.

Para mais opiniões pedidas para ver se seu grupo flopado dá sorte e vinga alguma música depois de eu falar que é um lixo, siga o Pop Asiático.jpg no twitter (@popasiaticojpg)

19 comentários em “Me pediram para avisar que “PTT (Paint The Town)” do Loona está um lixo”

  1. “WOW” = fase jazz do Mamamoo

    “Be Honest” = fase pré-4 Walls do f(x)

    Terem colocado um refrão genérico em “PTT” não me surpreende, já que é isso que faz sucesso no k-pop hoje; o que me surpreende é elas terem lançado essa música também no Japão, onde o tipo de sonoridade que faz sucesso é bem diferente… espero que o debut propriamente dito no Japão, em setembro, tenha músicas mais afinadas com o que o público lá consome.

    (se bem que parece que a versão japonesa de “PTT” tá indo surpreendentemente bem, então acho que não entendo tão bem o que o Japão quer)

    Curtido por 1 pessoa

  2. Ao escutar a música eu tava até gostando, pois ela vai crescendo, crescendo, crescendo aí quando vc pensa que vai explodir no refrão é completamente frustrante. Parei de ouvir depois disso.
    Não valeu a pena para mim.

    Curtir

  3. Sem duvidas Soyeon ta tendo um avc nesse momento que alguem vai ser mais acusado que ela de apropriação cultural.

    O que eu sinto e que Loona tem um conceito legal, mas as musicas que elas lançar simplismente nao alcança esse “conceito grandioso” que ela vieram montando desde as primeiras integrantes.Conceito = Grandioso, Musicas = Meh
    Nesse ponto eu ja perdi as esperanças de que elas algum dia apostem de novo em algum dos singles bons como ‘eclipse’ ‘new’ ‘singing in the rain’, mais conhecidos como a sanitissima trindade do loona.

    Curtir

  4. Falar que eu preferiria Loona com aquele direcionamento pré debut (principalmente a partir de Eclipse até os momentos finais?
    Sim, amaria muito.
    Mas infelizmente o mercado funciona de um jeito padrão, e pra vender (que é o objetivo final de qualquer coisa), Loona vai ter que apostar nesse bate estaca mina fodona.

    Agora olhando esse comeback com essa perspectiva.
    Eu gostei bastante, foi a melhor title delas dessa nova fase. Que tem a farofada, mas ainda pega um ritmo gostosinho.
    Minha reclamação sobre a música foi nos versos finais, era um momento perfeito pra colocar a Chuu pra se esquelar feito louca numas high notes, enquanto as outras repetiam no nome da música e la ta ta.
    Naquele drop mais pro final, foi crescendo, crescendo, a Chuu ja estourando as cordas vocais, e na hora que podia explodir tudo, não foi.
    Basicamente uma ejaculação interrompida pra mim.
    Mas até sai satisfeito no final, vejo pelo lado de antes isso do que algo mais NCTzada (que poderia rolar).

    Curtir

  5. Olha, adoro o Loona, mas pra mim essa é a title mais fraca delas, pra mim superou Why Not_ ao menos nessa a Gowon apareceu em milésimo de segundos e tinha uma linha que se tornou a minha favorita_
    Essa PTT é esquecivel mesmo eu ouvindo, no meio da música nem lembrava mais do ritmo, não curti os vocais pareceu bem bagunçado. A única coisa mínima que gostei foi a parte que a Jinsoul canta que parece a batidinha.
    Mas claro, que amo o resto do álbum, assim como em Why Not preferi Star, nessa foi Be Honest_ que música boa minha gente, adorei ❤
    PS. Torço pro Loona, mas sejamos francos que o Aespa só conseguiu pelo selo SM, a prova que tive é que o Loona lançou o mesmo tipo de farofa e figurou em nada. Acredito que o único que conseguiu burburinho fora do circuito é Oh My Girl e Brave Girls.

    Curtir

    1. Pensei que só eu tinha sentido vibrações de 2nd gen nessa Be honest. Essa música facilmente estaria na discografia de miss A e Girls day.

      Curtir

    2. assim ne… aonde que essa música é parecida com next level? e aespa conseguindo #1 no melon 24hts só porque é da sm? nem a mamâe taeyeon conseguiu esse posto dps da reforma, o nct tem a maior fanbase de um grupo da sm lá e nunca sentiu nem o cheiro. já ta na hora de aceitar q foi o público que abraçou o hit.

      Curtir

  6. Passado que você nao meteu cha cha sing como as referências nipoindianas

    E eu achei PTT bem ok, melhor que so what mas não tão chiclete quanto so what.

    Sdds de um conceito butterfly pra orbit enfiar teoria em tudo que é canto

    E a melhor do album pra mim é U R, onde as humilhadas (vivi e go won) cantam horrores, fiquei mó feliz

    No fim das contas, valeu da pra ouvir de boinha

    Curtir

  7. O refrão destruiu tudo pra mim em uma música que estava indo ótima!
    Gente, onde estão as músicas com refrão??!
    Literalmente não suporto mais esses instrumentais com latatata ou ratatata, que tristeza…. =(

    Curtir

    1. Minha torcida é que algum fã faça uma edição da música cortando o refrão. Acho que sem ele, “PTT” melhoraria MUITO.

      (se bem que eu gostei dos “na-na-na, na-na-na-na-na” no final)

      Curtir

  8. Eu fico levemente frustrada, porque realmente não é bem o que eu esperava pelas expectativas criadas no pré debut. Elas começaram muito bem, por exemplo eu AMO Hi High e Butterfly como title tracks, mas desde então…

    Tenho a sensação de que esse conceito não fecha com a identidade delas, principalmente pelo o que foi construído até o debut. Acredito que combina muito com a Kim Lip, Olivia e Yves (não é à toa que elas sempre ficar com quase todo screentime nos clipes). E as outras parecem que não carregam essa áurea, fica a sensação que sempre fica faltando algo. Entre os três últimos Why Not é o que mais condiz pra mim, eu até achei que elas estavam caminhando pra algo mais único, aí chega esse ai e me faz perder as esperanças mais uma vez.

    Curtir

    1. Amo quase tudo da discografia do loona pré debut. Só Girl Front já ofusca todas as tittle tracks pós-debut depois de Hi High, apesar de eu aceitá-las muito bem. Meu problema com PTT é: já vi isso antes e melhor executado + é o mais do mesmo dos últimos 2 comebacks + essa vibe não combina com as meninas. Odeio esses raps que colocam elas pra fazer, não vejo nenhum sentido nisso. Fora que, ouvi a música 3 vezes seguidas e juro a vc, não me lembro de nada. Mas como eu gosto muito de várias coisas que elas já lançaram, passo pano pras princesas.

      off: o mv lindo pena que não consegui enxergar/entender nada por causa da rapidez dos frames.

      Curtir

  9. Nem preciso pedir pra vc meter a lenha nos singles do Stray Kids pra ver se eles vingam na Coreia, porque você já faz isso com toda vontade, quando se dá o trabalho de falar deles kkkk

    Curtir

  10. 3 titles ruins seguidas, loona? isso é que é comprometimento. O pior é o que os minis sempre são ótimos, mas a title sempre uma barulheira sem rumo. Se ao menos hitassem né? Lançando tanta bomba pra nada, espero que hitem pelo cansaço um dia.

    Curtir

  11. Comentando agora pois finalmente ouvi o mini-álbum delas. No início devo admitir que achei PTT uma bomba atômica horrorosa que destruiria mundos inteiros, porém após umas 5 ouvidas casuais sem prometer nada não é que acabei deitando muito pra música? Eu acho que o problema tá no refrão que tenta ser muita coisa e acaba não sendo nada, ficando deslocada dos versos que, numa ouvida mais atenta, são muito bons. Independente disso, já estou cantando “we’re about to paint the town LATATATATATATATATA”.

    Sobre o mini-álbum como um todo: achei bem meia-boca, é o padrão de grupo de k-pop, não fede nem cheira. Achei as músicas boas mas nenhuma muito memorável. Dance On My Own é a minha favorita até agora, mas acho que três faixas mais calmas para tocar em café seguidas não foi a melhor escolha para um álbum que se propõe a ser uma grande farofa no início.

    Curtir

  12. Só o fato dessa edição existir já te diz tudo que você precisa saber sobre essa música:

    Amava demais o loona e ainda sou uma daquelas fã despirocada que ficou tão investida nas integrantes e conceitos e não consegue largar mão desse trainwreck mesmo vendo ele descarrilhar mais e mais a cada novo lançamento. Melhore, loona :/

    Curtir

Os comentários estão encerrados.