“Real Love” é resultado de um Oh My Girl cada vez menos preocupado em ser memorável

Oh My Girl vem aproveitando essa onda de sucesso do grupo com comebacks anuais para mostrar que o K-pop não virou o batidão industrial que metade dos grupos novos quer mostrar, e esse ano elas chegaram com tudo para o mais novo full album do grupo “Real Love”. A faixa título também é a principal desse comeback e, para o bem ou para o mal, é uma faixa muito previsível e pouco empolgante para o grupo:

Não me entendam mal, eu adoro “Dun Dun Dance” e “Nonstop” cresceu comigo a ponto de adorar também, mas uma hora ou outra esse esforço do Oh My Girl em se mostrar como um grupo amistoso e simpático demais com essas faixas mais safe renderia uma faixa mais esquecível. “Real Love” está longe de ser ruim: O instrumental é delicioso, especialmente na ponte que dá uma desaceleradinha que é unicamente prazerosa. Aceito mais um disco do álbum DISCO em minha vida, sempre é bem vindo na minha playlist e tal, mas “Real Love” é, no conjunto da obra, algo que qualquer girlgroup que venha com um disco/synthpop entrega.

O ponto fraco é o refrão que, além de não se destacar o suficiente, mal se encaixa na música. É estranha a forma sem força como o refrão surge e como ele termina de repente quebrando qualquer energia que eu tinha criado com os versos. É um refrão anticlimático, que não leva “Real Love” a um nível maior e soa como uma oportunidade perdida. “Real Love” tem seus méritos mas nada na música parece sair do lugar comum e não tem um brilho próprio como os singles anteriores tinham, sendo mais uma música simpática do Oh My Girl mas não AQUELA música simpática que eu faça questão de ouvir mais vezes.

Falta energia em “Real Love”, e quando a gente vê que essa é a faixa principal de um full album essa música fica ainda mais fraca. Essa música parece single especial que grupo velho soltaria para mostrar que não está morto e não um dos principais singles da carreira. Claro que eu simpatizo demais com as gatinhas e essa música vai acabar crescendo comigo nem que seja na marra, mas o Oh My Girl já teve momentos mais gloriosos na carreira (Até nessa fase que elas viraram mainstream) e “Real Love” é mais um single fácil do que um single importante na vida das meninas.

3 comentários sobre ““Real Love” é resultado de um Oh My Girl cada vez menos preocupado em ser memorável

  1. Eu achei tudo meio sem pé nem cabeça nisso aí
    Parece que só desfilaram todo orçamento possível em cima do MV e a música ficou um negócio meio qualquer coisa. A melodia até marca na cabeça e os “Real Love” também, mas eu sequer lembro como começa e termina isso tudo. Monótona e previsível demais.

  2. Pois pra mim a coisa começou a cair em Nonstop, juro que tentei pelo carisma das meninas e tudo mais, mas não deu!
    Curtia muito Oh My Girl mas os lançamentos das meninas faz um tempinho que não demora muito na minha playlist, só tem uma música do Nonstop_ álbum_ que dura, que é Neon eu adoro aquela vibe meio videogame/musiquinha de contos de fadas numa mistura de garotas cosmicas engracadinha que ela passa e só. Dun Dun Dance não grudou na minha cabeça, e essa Real Love vai na mesma vibe.
    Depois delas terem caído nas graças do público coreano não fosse para o lado tão básico das coisas.

Os comentários estão desativados.