Fatos que marcaram a década #04: A aposentadoria de Namie Amuro

Era 20 de setembro de 2017. Muita gente que acompanhava pop asiático na época provavelmente caçava um barraco delícia em cima do lançamento do BTS naquela época (“Love Yourself: Her” foi lançado dois dias antes) ou aguardando ansiosamente o lançamento do Mix & Match do ODD EYE CIRCLE (Que seria lançado no dia 21) quando, no Japão, a bomba era soltada: Em seu 40º aniversário, Namie Amuro anunciava sua aposentadoria da indústria para o dia 16 de setembro de 2018.

cats.jpg

“A Madonna do Japão”

O anúncio veio em um momento muito bom da carreira da cantora. Namie recentemente tinha encerrado sua turnê LIVE STYLE 2016-2017 com incríveis 101 datas (Um recorde para uma artista feminina no país) e, 4 dias antes, realizou o seu show especial em Okinawa comemorando 25 anos de carreira (O show originalmente aconteceria durante seu aniversário de 20 anos mas, na época, foi cancelado devido às condições meteorológicas em Okinawa). Basicamente ninguém sabia o que estava acontecendo, já que nada na carreira da Namie indicava uma aposentadoria naquele momento e ela estava com uma carreira estável e vindo de um hit com “Just You And I”, mas a própria cantora estava disposta a fazer daquele último ano de carreira um ano mais do que especial para ela e seus fãs. E ela conseguiu.

Junto dessa aposentadoria foi anunciado “Finally”, última coletânea da carreira para o dia 8 de novembro de 2017. A estratégia de lançar uma coletânea antes de se retirar da indústria não era algo inédito já que, no final de 2016, o grupo SMAP também lançou uma coletânea antes do fim do grupo, mas Namie Amuro foi além e transformou sua despedida em um mega evento. Junto ao álbum veio uma última turnê chamada “Final Tour 2018 ~ Finally ~” com shows realizados nos principais estádios do Japão e também na China, Hong Kong e Taiwan. Além disso Namie voltava para o Kohaku Uta Gassen (tradicional show de fim de ano japonês) para fazer sua última performance na TV, sendo sua primeira performance televisiva em pouco mais de 5 anos (A última vez tinha sido em 2011, cantando “Wonder Woman” com AI e Anna Tsuchiya no MTV VMAJ) e a 1ª participação de Namie no Kohaku em quase 15 anos (Desde 2003 a cantora não participava do evento). Namie também deu uma entrevista para a NHK, que foi transmitida em um formato especial de 3 capítulos chamado “Confession”, contando toda sua trajetória e  valorizando toda sua importância para o J-pop, e um documentário de 12 episódios exclusivo para o serviço de streaming Hulu. Amuro também fechava contratos especiais com diversas marcas e revistas, e era muito difícil andar pelo Japão sem dar de cara com algum cartaz ou comercial de Namie Amuro anunciando alguma coisa naquele momento.

O principal produto dessa aposentadoria foi, obviamente, “Finally”. O último álbum lançado por Namie é uma coletânea de 3 discos reunindo grandes músicas da carreira da cantora desde o Super Monkeys, grupo que ela participou antes de engatar a carreira como uma das principais solistas do Japão. Os dois primeiros discos e as 5 primeiras faixas do disco 3 foram regravados com novos vocais e mixagens. O disco 3 também conta com os singles “Red Carpet”, “Mint”, “Hero”, “Dear Diary”, “Fighter”, “Christmas Wish” (Originalmente um single exclusivo para as rádios) e “Just You And I”, e foi finalizado com 6 faixas inéditas:

  • “Showtime”, tema do dorama “Princess Princess”, da TBS;

  • “How Do You Feel Now”, utilizado como música para os comerciais da docomo (E também última parceria da cantora com o produtor Tetsuya Komuro);

  • “Do It For Love”, usado como música tema dos comerciais da Hulu;

  • “Hope”, tema de abertura do anime “One Piece”;

  • “In Two”, utilizada como comercial para a campanha “IamI” da Kosé Visee;

  • “Finally”, tema de encerramento do telejornal “NEWS ZERO”.

Com Namie Amuro estampando tudo quanto é tipo de propaganda, o “Finally” se tornou um sucesso logo no seu lançamento. Na primeira semana a coletânea vendeu mais de 1 milhão e 100 mil cópias, fazendo de Namie a primeira artista no Japão a possuir álbuns million seller em quatro gerações diferentes: Na adolescência (SWEET 19 BLUES), nos seus 20 anos (Concentration 20 e 181920), nos seus 30 anos (BEST FICTION) e nos seus 40 anos (Finally). Também fez do Finally o maior debut de um álbum do Japão nessa década durante pouco mais de 1 ano e meio (E superado recentemente pelo 5 x 20 do Arashi). O álbum ainda detém o recorde de mais vendido na década com pouco mais de 2 milhões e 500 mil cópias de acordo com a Oricon, e fez de Namie Amuro a 1ª artista em 43 anos a conseguir o álbum mais vendido do Japão por 2 anos consecutivos, vendendo 1.777.850 cópias em 2017 e 638.989 cópias em 2018. O desempenho espetacular e record breaking do Finally naturalmente se estendeu para a turnê, vendendo 750 mil ingressos em 17 shows e se tornando a turnê de um artista solo com mais ingressos vendidos na história do Japão. O DVD / Blu-Ray da turnê, lançado em 10 diferentes versões (5 DVDs e 5 Blu-Rays), se tornou o DVD/Blu Ray musical mais vendido da história do Japão, com 1 milhão e 800 mil vendas combinadas.

No dia 15 de setembro de 2018 Namie Amuro fez seu último show como artista no “We ♥ Namie Hanabi Show: I ♥ Okinawa / I ♥ Music”, que contou com as participações de Jolin Tsai, Ken Hirai, Yamashita Tomohisa e DOUBLE em sua setlist, além de apresentações individuais de Ken Hirai e das bandas BEGIN e MONGOL800. E, com um espetáculo de fogos de artifício a carreira de Namie chegava ao fim.

cats.jpg

Namie se refrescando com uma saborosa cerveja enquanto assiste a queima de fogos após o seu show

Ao longo dos 26 anos de carreira Namie Amuro passou por altos e baixos, mas sempre se provou como uma “Diva da era Heisei”, sabendo se reerguer em seus momentos mais complicados e brilhando nos seus auges. Toda sua versatilidade em diferentes sonoridades e a imagem de uma mulher poderosa e confiante fez a carreira da Namie se tornar memorável e um dos símbolos máximos da música pop no Japão. Com uma trajetória admirável e músicas que estarão para sempre na memória dos japoneses, Namie Amuro e seus fãs tem muito o que celebrar, e quem viveu em algum momento como fã da cantora sabe o impacto que ela deixou na indústria.