7 coisas que o BTS copiou de outros grupos para os armys pararem de achar o grupo totalmente original

Nesse dia 12 de junho um dos maiores grupos da história do K-pop completa 7 anos. Dal Shabet? Não, elas foram lendárias mas o grupo morreu faz tempo, nas estou falando de um grupo que não é tão grande quanto as Shabetas mas tem seu destaque na cena: O BTS. Foram 7 anos que começaram em baixa mas, depois de muito trabalho duro e muita música bem mais ou menos, alcançaram o auge que qualquer grupo de kpop sonha em ter graças a uma fanbase empenhada, focada, presente e disposta a fazer o grupo vender milhões de álbuns e convencer o resto do mundo de que eles são o grupo mais original da história… Mas não é bem assim. Ao longo dos seus 7 anos o grupo usou diversas ideias de atos um pouquinho menos expressivos fora da Coreia e que os fãs talvez não conheçam muito bem, mas esse post especial vai educar VOCÊ que acha que o BTS reinventou a roda, trazendo 7 exemplos que a fanbase jura que o BTS trouxe pro Kpop, mas nada mais é que um ctrl c + ctrl v de diversos atos que vieram antes deles.

#1 BTS não inventou o pré-lançamento

Recentemente a fanbase atirou algumas balas em cima do BLACKPINK por conta da estratégia de pré-lançamentos, uma vez que o BTS usou essa estratégia para promover seu último álbum e a YG estaria copiando essa ideia deles para promover o álbum novo do BLACKPINK. Acontece que os pré-lançamentos não são bem uma novidade no K-pop, pois já existem desde antes do próprio BTS debutar como grupo. Um dos casos mais legais foi o do SNSD, que usou uma faixa de 2008 para ser o pré-lancamento de um álbum lançado em 2013, mas vamos ser honestos: Se até a Lee Hyori já usou dessa estratégia de pré-lançamentos em DOIS álbuns, o BTS não reinventou nenhima roda aqui.

#2 BTS não trouxe o conceito de amar a si mesmo na Coreia

A era Love Yourself trouxe muitas conquistas para o BTS, e milhões de pessoas e idols que usam cadeiras de rodas para se locomover ao redor do mundo passaram a se amar com uma era cheia de sucessos. Mas, diferente do enredo que alguns fãs tentam vingar, BTS não foi o pioneiro no conceito: Vários artistas ao redor da Coreia já usaram desse tema para fazer suas canções, com o Sunnyhill sendo um dos grupos mais inventivos ao lançar a icônica “Is The White Horse Coming?”. lá em 2013.

#3 BTS não foi responsável por popularizar o Kpop no Ocidente

BTS quebrou muitas barreiras ao popularizar suas músicas no Ocidente, com milhões de fãs devotos e empenhados em fazer o BTS crescer ainda mais (Ou coisa parecida). Mas a fanbase tem que baixar a bola um pouquinho pois o BTS não inventou o sucesso no Ocidente. Na verdade, o BTS tem que agradecer a diversos outros artistas que fizeram uma carreira por esses lados do planeta, e se não fosse a existência de grandes hits como “I Did It” do SPICA e “Dr. Pepper” da CL, o BTS provavelmente não teria chance nenhuma por aqui.

#4 BTS ROUBOU a ideia de usar batidas africanas em musicas da Soyeon do (G)I-DLE

IDOL é um dos principais sucessos do BTS. Com mais de 600 milhões de visualizações no YouTube (Um contador super relevante pra fanbase medir o sucesso de algo), a música ficou bastante conhecida pelo uso de batidas africanas, 30% de fundo verde e um tweet glorioso que ficou pros anais da história da fanbase de kpop na internet:

Mas o que pouca gente sabe é que o BTS roubou a ideia das batidas africanas da Jeon Soyeon, do grupo (G)I-DLE. A cantora, que além de coreana, japonesa, latina e árabe, também possui descendência sul africana, estava preparada para rebolar etnicamente em cima de batidas africanas para o primeiro comeback do (G)I-DLE, mas descobriu nos bastidores que a Big Hit roubou seus samples para usar em IDOL. Sabendo que o seu grupo é de novatas que não tinham cacife para mexer com uma fanbase tão doida das ideias, Soyeon decidiu descartar sua ideia original e partir para o plano B lançando a faixa HANN.

#5 BTS não criou o fogo

Outra música (nem muito) marcante na vida do BTS é “FIRE”, aonde eles cantam umas coisas sobre como estão pegando fogo e acendem um fogão provando isso. Esse lançamento marcou muitos armys que descobriram a existência do fogo após o lançamento desse MV, mas existem estudos comprovando que o fogo já existe há milhares de anos, semdo descoberto e controlado pelo homem desde os tempos pré-históricos. Pode pesquisar, armys, vão ver que não estou mentindo.

#6 BTS não foi o primeiro grupo a usar acidentalmente massacres históricos por estética

A última polêmica do BTS envolveu a mixtape do menino Yoongi/Suga/Agust D, que usou um discurso do ditador e lider de seita Jim Jones, conhecido por ser responsável pelo massacre de Jonestown em uma de suas músicas. A Big Hit justificou que o uso não tinha nenhuma intenção por trás, sendo usado apenas para combinar com a estética da música, mas ele não foi o primeiro artista a fazer isso: Em 2014 o grupo PRITZ foi acusado de fazer referências a Alemanha Nazista para promover o seu single “sorasora”. A empresa também se justificou falando que não tinha a intenção de fazer esse tipo de referência, mas isso não impediu o grupo de afundar meses depois.

#7 BTS não inventou a fanbase psicopata agindo como uma seita na internet

Cultos quase que religiosos sobre o fave, perseguição em cima de pessoas que não gostam do grupo, defender o indefensável, priorizar o grupo ao invés de necessidades básicas e reais, caça às bruxas… Todo esse comportamento tóxico de fandom parece ser uma criação do ARMY, né?! MAS NÃO, o negócio é bem mais velho que isso. Lembram da segunda geração do Kpop onde as fanbases da SM SE ODIAVAM e brigavam de canivete quase toda semana na internet? Ou então qualquer fanbase de cantor teen no twitter? Pois e, bicha, tudo no mesmo pacote. A regra é clara: Quanto mais pessoas no fandom, mais propensas a caçar barraco na internet elas são.

Nota (25/06): Não pensei que teria que explicar isso, mas todo esse post é uma grande brincadeira trash sobre o comportamento de fanbases com relação aos seus grupos. Nada nesse post é pra ser levado a sério como uma denúncia ou acusações em cima do BTS, principalmente sobre coisas que sequer existem como o item 4. Beijinhos e muita paz no coração pra vocês.


Me sigam lá no twitter @popasiaticojpg para ficar ligadinho em mais updates e #humor, cada seguidor novo me deixa mais perto de tombar o BTS no Social 50 na Billboard.

494 comentários em “7 coisas que o BTS copiou de outros grupos para os armys pararem de achar o grupo totalmente original”

  1. Amei o conteúdo… bem irônico e leve, ri miito… e ps. Realmente tem muita gente lunática no meio das ARMYS que acham que tudo que o BTS faz é novidade no Kpop… Conheço a cultura pop da Coreia do Sul a muitos anos, quando o auge era os príncipes Shinee… o SUJU e SNSD, WONDER GIRLS, KARA, T-ARA e SISTAR e naquela epoca já era doido… imagine agora que o negocio se expandiu loucamente. E OUTRA, elas não sabem levar nada na esportiva, tudo acha que são já haters qierendo dofama, da até dó da mente de alguns…

    Curtido por 2 pessoas

  2. Army é o fandom mais ridículo e desonesto da história do kpop. Nunca na minha vida eu vi tanta gente passando pano pra idol cretino que faz apologia a nazismo e genocídio dessa forma. Não vou nem comentar a falta de talento desses espantalhos genéricos porque é uma coisa que já fica evidente por si só pra qualquer um que tenha o mínimo de bom senso. Junta fogo na xereca + idol com historinha de vida dramática barata + fanservice com muito suor e putaria e o resultado é esse aí, radiação pura. Mas como tudo na vida, um dia isso passa. Um dias eles serão cacuras que vão casar e ter filho de surpresa igual uns aí e um outro grupo de espantalhos genéricos novinhos em folha irão substituí-los. Por favor armys, não mandem suco com cola e vidro ou cartas escritas com sangue de menstruação pros caras quando isso acontecer.

    Curtido por 1 pessoa

    1. e a galera que tem senso (mas gosto questionável) é perseguida, dentro do próprio fandom, ou terem filhos de “””surpresa””” ou serão presos lol

      Curtir

Os comentários estão desativados.