“Next Level” ser melhor que “Black Mamba” não torna esse comeback do aespa algo bom

Depois de regravar alguma midtempo qualquer de algum ato qualquer da SM, aespa está de volta com um remake de uma trilha sonora para um filme hétero qualquer, “Next Level”. Eu não ouvi a música original mas reconheço essa batida principal da música que eu já acho bem questionável e maçante, e a regravação do aespa não faz muito para melhorar isso:

O principal ponto de “Next Level” é que não existe energia nenhuma aqui. A música costura umas 3 melodias diferentes em 1 um único .mp3, e nenhuma delas me anima. E cada mudança de ritmo afunda ainda mais a faixa, pois nada se conecta com nada e o que já era cansativo vai ficando pior conforme o tempo passa. Existe a comparação com “I Got A Boy” do SNSD (Que é uma bagunça tão horrível quanto), mas “Next Level” nem anima em algo como um farofão, sendo apenas monótona do início ao fim. Eu recebo muita informação embaralhada nessa faixa e no fim, eu saio sem entender o que aconteceu (E acho que nem elas entendem, pois na maior parte do tempo elas parecem cantar uma 4ª música que pouco tem a ver com a produção).

Se tem um lado positivo desse comeback, é que ele é melhor que “Black Mamba”… O que não quer dizer muito. “Next Level” não é uma música boa, mas tudo que o aespa lançou já era bem ruim, então essa música não ser 100% ofensiva (Gosto isoladamente do “beat drop” que rola lá nos 2 minutos de música, se fosse uma música completa seria ótima) já mostra que elas, de fato, evoluíram e passaram para o próximo nível… Mas ainda estão no negativo. Falta muito para “Next Level” ser boa.

Eu disse um dia aí que a SM só precisa de uma música legal para o aespa ser um grupo mais unânime com a fanbase, com o pessoal que desce o pau no grupo deitar para elas. Bem, essa música definitivamente NÃO é “Next Level”, mas a luta continua. Pelo menos a estética e visuais do aespa me convencem e continuam ousados para um girlgroup da SM e já estou staneando a gostosona da Giselle, porém falta muito para essa aventura da SM acontecer sem o mediaplay massivo da empresa que faz a Coreia engolir qualquer grupo. Não adianta nada a SM ter um conceito incrível e “avant garde” em cima do aespa se a música, que é o principal motivo para eu acompanhar alguém no K-pop, continua em um nível tão baixo.


Se era para reciclar qualquer tranqueira de Velozes e Furiosos, a SM poderia ter pegado essa aqui né?!

31 comentários em ““Next Level” ser melhor que “Black Mamba” não torna esse comeback do aespa algo bom”

  1. meu deus que coisa podre
    e eu achando o comeback do itzy ruim
    ainda tem solo da lisa e comeback do bts esse ano pra piorar tudo de vez

    Curtir

  2. A minha maior critica a tudo isso é o pq das vocaloids não parecerem em nada com as integrantes…
    Sei lá, olho esse conceito de ae, mas não vejo nenhuma individualidade, nada de similaridade entre elas e as contrapartes reais. É literalmente só 4 bonequinhas digitais que não agregam em nada…

    Curtido por 1 pessoa

  3. A música tava boa até ter a primeira reviravolta. Depois disso, só next ladeira abaixo. Teria sido muito melhor se a mantivessem no instrumental original, que aliás, fica melhor em Inglês:

    Curtir

    1. Nossa, se a SM tivesse ficado no original ia melhorar 100% a música. Puta merda, não posso perdoar quem decidiu colocar aquele break horroroso (deve ter sido a mesma pessoa q fez a tenebrosa house party do suju).

      Curtir

  4. Muito ruim… mas pelo menos as meninas vão tirar um dinheirinho no final do mês com o dinheiro dos streams e vendas

    Curtir

  5. Pois é, deveriam ter pegue essa daí mesmo do Velozes em Tokyo, era icônica e me irmão tinha no celular sony dele, que nostálgico.
    Essa música é ruim demais, eu tinha até curtido a batida do começo, mas quando vi que não tinha um refrão de impacto, já fui desanimando. Depois deu aquela quebra onde parece ter quatro músicas ou três e logo pensei, “va ah merda sm!” Sem falar que na minha opinião essa música é cara de b-side.
    E claro, mais uma vez o mv bagunçado, com mil cenários e efeitos escorrendo na tela e as meninas se tornavam até meio avulsas, as bonecas virtuais que não mudam de roupa e só aparecem em segundos… pelo ao menos a Giselle teve mimamente um frame de tela_ porque as duas preferidas dos outros é quase a tela inteira_
    O que me irrita é a sm inventar essas mil firulas e tu ver a bagunça e invenções sem tipo, nada a ver. Quem sabe nos outros comebacks isso mude ou não.
    PS. Eu queria que elas pegassem a trilha sonora do Asphalt Grid de 2005 ou foi o de 2006, me lembro que era uma mistura de rock, hip hop e esse negocio futurista que elas querem passar.

    Curtido por 1 pessoa

  6. Acho que o carisma delas e claramente o fato delas mostrarem atitude e principalmente um vocal diferente de 90% das novas gatinhas do kpop faz eu engolir as faixas. Transições não é novidade nenhuma pra SM não sei pq a galera tá tão surpresa, sendo que a SM desova algo assim mensalmente (esse ano eles fizeram o mesmo com Suju em House Party).
    Acho que a galera tá exigindo muito delas, se elas tivessem seguido um caminho color pop ou white aegyo iria achar ruim da mesma forma. Os gays só vão parar de implicar com o grupo quando lançarem alguma faixa aleatória que o Brave brother escutou no álbum de Britney Spears e decidiu recriar.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Tá deixa ver se eu entendi. Então se a SM já faz músicas duvidosas, o conceito do aespa é minimamente legal de ver e elas cantam bem (que idol da SM não?), automaticamente a música é boa e quem não gostou é porque tem implicância com o grupo?? Não entendi, explica melhor, porque eu não gostei da música e não foi por nenhum desses motivos aí. Ah, e a SM consegue sim fazer boas mixagens, Sherlock tá aí pra provar, o caso do Aespa foi só preguiça mesmo

      Curtido por 1 pessoa

  7. não entendi tanto espanto da parte do pessoal com as transições mas gosto é gosto, pois eu amei. amei o conceito, o vocal, tudo. tive um susto na primeira vez q ouvi pq não esperava que tivesse transição, mas adorei, a parte do beat drop me trouxe uma vibe bem boygroup de kpop das gerações mais antigas. agr eu to é curiosa em relação ao full album delas, vi q um dos produtores do rv seguiu as meninas.
    tenho 201% de empatia com as perseguidas, espero que as princesas hitem bem mt na cara dos fandoms descompensados que dão hate nelas desde antes do debut.

    Curtir

  8. essa coisa de “juntar” pedaços de cinco demos diferentes em umnsample é tão 2012 e hoje em dia nem bem feito eles conseguem mais fazer isso. complicado viu meus amores

    Curtido por 1 pessoa

  9. Não consigo gostar do aespa. As plásticas das integrantes são piores que as do Itzy no debut, sempre parece que trataram o rosto delas digitalmente, algo perto de alita, as bonequinhas digitais sao feias e com péssimo gráfico.E as músicas comprovam que o Lee Soo Man testou no Loona tudo o que iria fazer no novo girl grupo, pegou o que tinha ficado pior e lançou.
    Perto dos lançamentos do Aespa, os do Loona parecem hinos.

    Obs, estou falando dos que elas lançaram que foi produzido pelo Lee Soo Man

    Curtido por 1 pessoa

  10. Nossa de onde saiu tantra aversão por elas? Eu curti pra caramba a música, mesmo com os três ritmos diferente. E pelo jeito o pessoal de lá também, né? Porque elas tão subindo gradativamente nos charts. Enfim elas tem um longo caminho pela frente ainda, e não acho justo muitos comentários negativos…

    Curtir

  11. Aaaaa mano não acredito, TUDO oq vc falou no post está corretíssimo! A música parece um Mashup de 4 músicas, na primeira parte a música tá ótima, mas depois vira um vômito… E agora descubro que a música é uma regravação de Velozes e Furiosos, que merda, o q porra a SM tá fazendo, joga uma regravação pras garotas e diz q é comeback ?! Aaaa me poupe

    Curtido por 1 pessoa

  12. Eu não tinha expectativas tão altas pra esse comeback mas ainda sim foi o mesmo que nada pq nem com música boa elas vieram.
    Eu inclusive tive a brilhante ideia de ouvir a Next Level original antes de ouvir isso aí e até achei legalzinha, o que só fez a do Aespa parecer bem pior com os vocais mega agudos. Só gostei do Beat Drop, que me lembra Uh-Oh do G-IDLE.
    Depois tentei ouvir com certo distanciamento e consegui gostar dos primeiros versos, até que chegam aqueles gritinhos de “Oh eh oh” (eu acho) e tudo desanda de uma vez.
    A sensação também é de que falta pulso e a experiência se torna ainda mais desagradável. Tô pensando em tentar aumentar BPM dela pra ver no que dá.
    Eu tenho muita boa vontade com o Aespa, gosto das meninas, elas tem carisma e existiu toda essa expectativa pelo gg da SM da 4a geração, ainda quero que isso seja feito valer. Mas parece que a SM não tem lá a mesma disposição com o grupo pq tudo parece bem malfeito. E olha que tá vindo aí mais um GG deles, acho que o Aespa vai fazer as vezes do f(x) como secundário experimental (mas sem a qualidade) e o Pink Blood deve ser o principal com umas gurias bem garotinhas.

    Curtir

Os comentários estão desativados.