Alguns hinões que o J-pop desovou esses dias para você ouvir com o coração aberto

O J-pop ultimamente rendeu muita música legal de atos que não tem espaço ou relevância dentro desse blog (Que basicamente só comenta as safadezas de mulheres no K-pop e de divas pop que tem mais de 15 anos de carreira na avex trax), mas eu acho válido divulgar pois tem 6 pessoas que adoram algumas recomendações japonesas para abrir a mente e expandir o gosto musical. Se você é uma dessas 6 pessoas, entre nesse post e aproveite algumas das melhores músicas NO ANO até agora:

Ken Hirai – 1995

Eu não sei como eu nunca fui tão interessado no Ken Hirai se levar em conta que gosto das 4 músicas que eu conhecia dele antes desse novo álbum. “Soredemo Shitai” é uma das minhas músicas masculinas favoritas da vida, e essa “1995” vai na mesma pegada de pop music com um uma ou outra referência de música indiana, só que bem mais discreta e mais eletrônica. De bônus, temos esse MV glorioso com o véio chapadíssimo virando a noite no supermercado com a cabeça do Ken Hirai. Desde quando essa delícia saiu eu faço questão de ouvir pelo menos uma vez no dia, então já posso decretar iesse como meu J-pop favorito até o momento (Ah, e o álbum novo está bem bom, vale dar uma conferida)

Yuki – My Lovely Ghost

A Yuki é outra velha de guerra do J-pop que tem um ou outro gay na internet entusiasta na carreira dela. Antes do “Terminal” eu só conhecia o último trabalho dela com a Chara e essa capa do FLY, que é nível a amaldiçoada capa do Party Queen com Ayuzão de quatro, só que com a Yuki se arreganhando numa moto:

Eu nunca ouvi esse álbum mas essa capa é muito errada e, por isso mesmo, gloriosa e memorável.

Para promover o “Terminal” a Yuki lançou o PV para “My Lovely Ghost” (Que foi lançada como single um mês antes do álbum), e que música gostosa. O vocal agudíssimo é algo que talvez você não esteja tão preparado assim, mas faz esse pop funky (Que me lembrou MUITO Shiggy Jr… Saudades) brilhar ainda mais se tornando uma faixa doce e adorável, onde eu me sinto feliz e leve ouvindo. Se você não curtiu (Ou não quer curtir) a nova do BTS, essa música é uma ótima alternativa para manter a vibe e apoiar uma senhora japonesa (O “Terminal” também é outro álbum muito bom, se você não tiver problemas com esse vocal mais característico pode ir com tudo).

Fujii Kaze – Kirari

O Fujii Kaze já é um gostoso cantor dessa nova leva de artistas promissores no Japão (Já compararam ele até com a Utada Hikaru, para sentirem o nível do homem). Para o seu novo single “Kirari”, Fujii Kaze apostou nessa versão mais moderninha de city pop suave e relaxante, com esse vocal tranquilo e despretensioso que me faz viajar. Embora a faixa pareça ser mais longa do que é, “Kirari” é uma faixa que me traz conforto e eu sinto bem ouvindo, então está tudo bem eu achar essa música incrível. Não sou muito de rasgar seda para cantores, mas o cara faz muito bem o seu trabalho e merece toda a aclamação.

Crystal – Refraction Overdrive

Sattellite Young aparentemente foi pra vala enquanto a Emi Kusano se dedica a carreira solo, mas aí o ARAMA!JAPAN resolveu divulgar esse Crystal aí e minha nossa, fui muito bem alimentado pelo PV saído diretamente de uma garagem com um fundo verde nos anos 80 e esse synthpop glorioso onde esses dois aí parecem estar tão chapados na música quanto no vídeo. Se você teve qualquer contato com cultura pop dos anos 80 (Ou ainda sente o impacto de “I Feel You” do Wonder Girls na sua vida), vai amar ouvir isso aqui.

Tokyo Jihen – Ryokushu

Eu não entendo muito da discografia da Sheena Ringo, mas essa “Ryokushu” não é exatamente igual as músicas da carreira solo dela? Só que com uma banda? Sendo que as músicas da Ringo já são todas com essa banda? Qual o sentido do Tokyo Jihen? É só para ela estourar o ouvido alheio com esse megafone aí? Com sorte alguém nos comentários me traz luz para a existência dessa banda, mas “Ryokushu” é gloriosa hein. Aos poucos eu vou me acostumando com essa voz de 75 derbys por dia da Ringo e apreciando cada vez mais as músicas que ela vai lançando, então em breve eu posso stannear essa musa da direita e lacrar o 17 em paz em 2022… Ou só posso ouvir a Ringo e esquecer qualquer simpatia que essa senhora tem com o Japão Imperial.

FEMM – Private Dancer

FEMM segue sua jornada como as bonecas mais gostosas de Tóquio nesse banger MARAVILHOSO com 4 minutos de fritação, luzes, látex e movimentos robotizados, com “Private Dancer” sendo uma farofona de respeito que me faz lembrar porque eu ainda dou moral para as dolls. Aliás, os lançamentos de 2021 delas estão muito bons e finalmente elas estão vingando o ótimo FEMM-Isation láááá de 2014.

6 comentários em “Alguns hinões que o J-pop desovou esses dias para você ouvir com o coração aberto”

  1. Dougy como eu posso me concentrar melhor nos estudos?
    todo dia eu sento na cadeira abro o notebook, vou até o vídeo aula e em seguida abro uma guia anônima pra ficar comendo o cu de quem tá lendo

    Curtir

  2. A banda tokyo jihen se não me engano tinha lido que eles queriam criar apenas músicas que se sentem criando algo novo e único, fora da zona de conforto e experimentando sinfonias e instrumentos que tragam novos elementos…mas realmente, a discografia da sheena em si já é por si só um grande mesclado de ritmos diferentes, o que faz a banda por si só parecer meio sem sentido (faria uma analogia entre a the brilliant green e tommy heavenly6, mas há uma estrutura notável entre ambas mesmo sendo parecidas, uma sendo folk e outra sendo rock)

    Curtir

  3. Ótimas recomendações! Tinha umas que eu não tinha ouvido ainda. E de fato, não vejo mais diferença entre as músicas da Shiina e do Tokyo Jihen atualmente kk

    Curtir

  4. Obrigado pelo post, estava procurando J-Pop esses últimos dias.
    Pelo o que eu sei a banda da Sheena foi criada pq ela queria se afastar da imagem idol que ela estava sendo associada (ou que ela mesma se associou, não sei), então ela foi lá e criou a banda. Com o passar do tempo ela foi e voltou com a banda e com a carreira solo, mistura os sons (tanto que pelo o que eu ouvi a música que a banda mais tocou nos shows ao decorrer dos anos é uma música da discografia solo dela). diria que hoje é mais pela questão dela estar com tédio, ai pula de um pro outro. Mas eu não tenho certeza de nada, qualquer coisa o Lunei me corrige.

    Curtido por 1 pessoa

  5. Sobre a Sheena e o Tokyo Jihen, é melhor nem tentar entender. Os produtores, compositores, os músicos, o estilo musical e tudo mais são os mesmos para a carreira solo da velha e da banda. Mesmo nos shows solo e shows com a banda ela mistura os repertórios. E tem música solo dela e discos da banda e singles que são da banda mas ela coloca o videoclipe no canal dela. Só ouve e aceita que é tudo a mesma coisa, mas com nomes diferentes de acordo com a vontade dela. =P

    Curtir

Os comentários estão desativados.