Do pior ao melhor: Ranqueando os singles do miss A

Ai é tão legal ranquear girlgroups da 2ª geração. Especialmente para uma senhora de meia idade que pouco se empolga com as novidades do K-pop atualmente (Ei! Esse sou eu), é uma delícia poder reviver e revisitar discografias mais velhas, redescobrir pérolas e mudar conceitos sobre músicas que eu achava ruim e agora acho icônicas (E vice versa). Ainda mais que o público desse blog também é de senhoras de meia idade que não se empolgam com as novidades do K-pop atualmente, essa é uma oportunidade de ficar relembrando como no nosso tempo as coisas eram mais legais e todo aquele papo de gente que não aceita que o mundo muda a todo instante.

E o próximo grupo a resgatar memórias na vida da gente através de um post quentíssimo do blog é o Suzy e suas empreguet- Quer dizer, o miss A, esse icônico grupo que infelizmente não trabalhou tanto quanto poderia, mas que fez bastante sucesso e criou hits que são aclamados até pelas mais novinhas de guerra da fanbase. Sem mais delongas, vamos ver quais são os singles perfeitos desse ótimo grupo:

Tier D — Ruim/Horrível

Nenhum

O catálogo de singles do miss A pode ser bem curto se tratando de um girlgroup que fez muito sucesso, mas isso não deu brecha para o grupo falhar em nenhum momento. Todos os singles do miss A tem seu charme e a maioria deles estão no hall de músicas memoráveis para todo kpopper da segunda geração (Tanto singles quanto b-sides), então não faz sentido achar um single do miss A horrível ou ruim. Sem dúvidas esse é um dos catálogos de singles mais impecáveis do K-pop, e vocês vão conferir isso nesse post.

Tier C — Mais ou menos

Breathe

É meio que senso comum da fanbase falar que “Breathe” é a única tragédia da carreira do miss A, mas eu não acho ela tão ruim assim. Eu acho que ela envelheceu MUITO mal, pois o batidão tenta ser extravagante mas é tímido demais e o resultado são 3 minutos de barulhos que não me empolgam pra valer, mas não é algo ofensivo de ouvir (2010 rendeu coisa BEM pior no K-pop). É uma farofa de 2010 que funciona em 2010 e deveria ficar em 2010, mas talvez ganhe uma nova chance quando a fanbase deixar de achar essa música trash para se tornar algo camp e diferentemente legal para o que estiver em tendência hoje em dia.

Tier B — Bom

I Don’t Need a Man

A canetada feminista do JYP para o miss A. É uma boa música? Sim, mas não é algo que desperta alguma curiosidade em ouvir de novo. O instrumental pop reggae poderia ser esse ponto WOW para a música, mas ele é só simpático e agradável. Nenhuma das meninas cantando é empolgante, e o single acaba ficando naquela linha mediana onde não é uma chatice completa mas também está longe de ser uma música incrível do grupo (Ainda mais considerando o catálogo fortíssimo de singles delas).”I Don’t Need a Man” é uma faixa legal, mas não passa disso.

Tier A — Ótimo

Love Alone

Um dos maiores exemplos de perfeição EDM que o K-pop já lançou, “Love Alone” é mágica. O instrumental é forte na medida, ao mesmo tempo que contrasta com os vocais autotunados e suaves e a letra de otária iludida que essa música possui, dando uma emoção peculiar ouvindo. Só não é uma faixa icônica pois a farofa é bem basiquinha como se o JYP tivesse duas aulas de música eletrônica em 2011 e foi com um sonho em cima do grupo, mas é uma faixa que acerta a todo momento e traz uma vibração maravilhosa ouvindo. “Love Alone” não tenta ser aquela faixa que vai ficar marcada na sua vida (Ou na vida do miss A), mas é um excelente acompanhamento para momentos mais sentimentais do seu dia a dia.

Only You

Esse comeback foi uma luta para sair né? Todo mundo crente que a Suzy já tinha ceifado a cabeça das outras e enterrado o grupo de uma vez e aí *BOOM* o JYP arranjou um último suspiro para o miss A emplacar outro grande sucesso. E “Only You” é uma faixa gostosa e refrescante, servindo Pop R&B de girlgroup de gostosa com o auge dos visuais coloridos e da beleza e cansaço de ser idol da Suzy. “Only You” é uma faixa extremamente agradável, com um outro momento que dá aquela quebra do ritmo e vira a chave para aquela energia sexy e intensa que o grupo possui desde sempre, aliado ao carisma e cor que a própria “Only You” possui. Só acho que a música poderia ir ainda além para conseguir o Tier S desse post, mas “Only You” é uma ótima despedida para o miss A.

Tier S — Perfeito

Bad Girl Good Girl

O debut de milhões e provavelmente o single de estreia mais bem sucedida de um girlgroup de K-pop, “Bad Girl Good Girl” foi um fenômeno tão grande que nada delas foi maior a ponto de tirar o título de canção assinatura do miss A. Um maravilhoso girlcrush para a época, único e cheio de personalidade por parte do miss A, com um instrumental excêntrico e sintetizadores fora da comum que só alguém como o JYP poderia conseguir. “Bad Girl Good Girl” traz um sentimento de estranheza, mas é um estranho bom que me faz comprar rapidinho a canção como algo sexy, poderoso e gostoso de ouvir. A Coreia acertou muito transformando essa música em um dos maiores atos do K-pop, pois é sensacional o que essas meninas fizeram aqui.

Good-bye Baby

“Good-bye Baby” (mais ou menos) introduz o lado gostosas góticas do miss A, com figurinos mais pesados, maquiagem mais forte e um som mais intenso e dramático sem deixar de lado o fator sexy e hipnótico que deu certo em “Bad Girl Good Girl” e deixa “Good-bye Baby” ainda mais memorável. Mas algo que me impressiona ainda mais nesse single é que, apesar de ser algo novo para um girlgroup da JYP, é algo que tem a identidade de todas as integrantes nele: Você sabe exatamente o momento em que cada uma se destaca e tem chance de brilhar na música, e isso acaba me excitando para cada mudança que música e vídeo traz. Mesmo que naquela época a Suzy já começava a engolir o grupo com sua onipresença na TV coreana, “Good-bye Baby” é um single onde todas são memoráveis a todo instante.

Touch

Essa é provavelmente uma opinião impopular, mas “Touch” é o melhor single do miss A para mim. Não exatamente o melhor comeback (Acho o vídeo tenebroso com um monte de escolhas questionáveis de edição e visuais), mas eu compro totalmente a ideia de gatinhas de filme de terror servindo goticismo e dark pop dentro dessa música. Tenho quase certeza que o JYP ouviu muito o The Fame Monster e o Born This Way antes de mandar essa canetada, e isso deixa “Touch” ainda melhor na minha playlist. “Touch” consolida a sonoridade sombria do miss A como o grande trunfo do grupo, e mesmo que a Coreia não comprasse tão bem (o lado mais coloridinho do miss A sempre foi mais povão lá), fez o catálogo de singles do grupo ser simplesmente icônico.

Hush

Essa deve ser a grande fan favorite do miss A, e com muita razão. O começo no violão e vocal não promete tanto, mas quando a faixa vai se desenvolvendo e virando uma das farofas mais gloriosas de todos os tempos… UAU. E o refrão final ainda invocando uma referência de música tradicional coreana deixa a faixa ainda mais matadora. “Hush” é uma faixa que se transforma a todo instante, e cada transformação funciona de um jeito que deixa esse comeback ainda mais brilhante. “Hush” é uma das faixas mais únicas e impactantes que um girlgroup de K-pop proporcionou até hoje, e definitivamente ninguém serviu dark pop como o miss A serviu.

Para mais girlgroups do K-pop sendo desenterrados e aclamados por esse gay que ainda está mais perto dos 20 que dos 30 anos, siga o Pop Asiático.jpg no twitter: @popasiaticojpg

11 comentários em “Do pior ao melhor: Ranqueando os singles do miss A”

  1. Miss A é maravilhoso.

    Pena o gerenciamento ruim da JYP.

    Para mim o maior erro, foi justamente a falta de interesse em colocar as outras em evidência. E trabalhar as chinesas fora da Coreia. Onde poderiam ter alimentado o grupo como acontece com o got7 e o T-ara. Sendo que poderiam ter trabalhado unit das chinesas enquanto a suzy fazia dramas. E lançar a Min como lançaram a Suzy, num dream high da vida. Ou outro drama, já que a mesma nos últimos anos trabalhou em peças de teatro musical

    Curtido por 1 pessoa

  2. Uma pena que elas já estavam em processo de disband quando eu comecei a acompanhar k-pop, então a única música delas que eu conheço bem é “Only You”…

    Mas caramba, um grupo sem músicas ruins? Acho que vou começar a ouvir a discografia delas este fim de semana; valeu pela sugestão!

    Curtir

  3. Super concordo com Touch ser considerada perfeita! É a minha favorita do miss A, especialmente a versão que tem um “rap” da Suzy, icônica e atemporal!

    Curtir

  4. Pode falar o que quiser, mas jyp acerta bos seus girlgroups (para o melhor ou pior), o rio de dinheiro que ele ja arrecadou com todas. Miss A morreu cedo mas adoraria que elas voltasse pra um reencontro icônico.

    Curtir

  5. Eu tenho um carinho por Miss A, pois foi um dos grupos que acompanhei desde o debut quando entrei na seita do kpop. Eu queria odiar a Suzy, mas nunca consegui, abençoe essa mulher brigando na internet com fã chata de ator q ela tava fazendo par romântico.
    Agora é torcer para tu te inspirar e fazer um post ordenando as b-sides delas.

    Curtir

  6. eu sempre fiquei chateado com a jyp por ter dado pra elas só isso de comebacks ( coisa que hoje o twice lança 10 singles por ano)
    mas preciso confessar que amo breathe, e amo ver elas morrendo de cansaço nas apresentações haahahah
    hush realmente a melhor

    Curtir

  7. amo d+ HUSH é a minha música favorita do kpop, acho incrível e é um hit atemporal… MISS A foi o grupo que mim trouxe, lembro que do nada vi no YouTube um stage delas performando Hush e eu enlouqueci com a perfeição, – danca e canta ao mesmo tempo?! Que incrível!
    Pronto entrei pro kpop kakakaka a melhor coisa

    Curtir

Os comentários estão encerrados.

%d blogueiros gostam disto: