Year End 100: As melhores músicas do Asian Pop em 2020 (Top 10)

Foi uma grande jornada e 7 dias listando o que o Asian Pop trouxe de melhor em 2020, e enfim chegamos ao icônico Top 10. Agora temos o ouro que o mundinho pop asiático entregou para mim, alimentou a minha playlist e não me deixou entediado em um ano que tudo que podia deu errado. Então, sem mais delongas, vamos listar as 10 melhores músicas do asian pop em 2020:

10. TWICE – I Can’t Stop Me

Mais um ano com TWICE garantindo a sua vaga no Top 10 anual. O meu eu de 3 anos atrás não acreditaria nisso, mas tá aí o grupo garantindo mais um smash para as listas de fim de ano com “I Can’t Stop Me”, a tentativa (E acerto) das meninas em recriar o synthpop acelerado de “Blinding Lights” na Coreia. Essa evolução sonora do TWICE já foi citada várias e várias vezes por diversos blogueiros, portais, youtubers e etc., mas sempre deve ser citado pois DEU CERTO: O grupo está lançando músicas melhores e mais memoráveis, e eu não fico mais com aquela sensação de gostar por ser do TWICE, mas de gostar porque a música é incrível, e “I Can’t Stop Me” é o grande auge delas no ano de 2020.

9. Hebe Tien – You Should Know About It

Levou uns bons 7 anos mas a Hebe Tien não só conseguiu lançar um álbum muito bom como também a sucessora de “Learning From Drunk”, um dos melhores mandopops da última década. “You Should Know About It” traz muito da ideia de pop mais soft e “alternativa”, apostando numa melodia diferente e mais, digamos, “carismática”: O grande ponto da música é justamente ela ser inofensiva e agradável demais, dando a volta e se tornando uma ótima companhia. Esse é meio que o #mood das faixas mais pop da Hebe Tien, mas normalmente ela não consegue um resultado tão bom como em “You Should Know About It”, sendo o tipo de música que, sei lá, Selena Gomez gostaria de ter lançado no último álbum lá.

8. Taemin – Criminal

“Criminal” superou meu principal problema com a carreira solo do Taemin: Nada dele impactava na minha playlist por melhores que as músicas fossem. Músicas como “Move” e “Danger” são incríveis e eu aceito muito bem toda a aclamação, ele realmente é um artista espetacular com uma discografia muito boa, mas estaria mentindo se eu falasse que ouvi esses singles dele mais de 10 vezes. “Criminal” não difere muito dos outros singles dele, é aquele mesmo popzão eletrônico sombrio e misterioso com ele bancando a persona sexual muito bem, mas tem algo nessa música que me prende e me faz querer ouvir sempre, sendo algo totalmente diferente na minha relação com o Taemin, e fazendo dele o cara que conseguiu entrar no meu Top 10 de 2020.

7. Chungha – Stay Tonight

Já “Stay Tonight” é o grande single feito pra viado de 2020, pois não tem UM segundo nessa música onde a Chungha não grita que olhou pra nós enquanto estava gravando esse single. Desde a música, que é um ballroom safadíssimo mirando boate LGBT, até a performance tirada de algum episódio daquela série Legendary, tudo isso feito de um jeito hipnotizante e mostrando que a cantora queria chegar a um novo nível de diva pop. Chungha deu close, carão, pisou de salto 15 e lacrou as inimigas com “Stay Tonight”, que foi um ótimo início para dar buzz a um album que nunca foi lançado (Não até agora, pelo menos).

6. Yukika – Soul Lady

Quem lançou álbum esse ano (E muito bom, por sinal) foi a Yukika, que trouxe o seu city pop para a Coreia e cantou sobre ser uma jovem japonesa que tenta a sorte em Seul. O grande acerto de “Soul Lady” é que a Yukika faz dessa música algo que uma jovem realmente passaria em um novo mundo, e se torna facilmente identificável com seus vocais doces, inocentes e angelicais na música. A Yukika é tão adorável que me faz querer caminhar pelas ruas de Seul enquanto luzes estouram a minha visão com ela, pois “Soul Lady” é o tipo de música que dá aquela energia que o fim de dia precisa e cria uma atmosfera confortável, que deixa qualquer um feliz ouvindo. São músicas assim que fazem a gente torcer para que a Yukika supere as barreiras de ser uma japonesa promovendo na Coreia e consiga virar um grande nome no K-pop, pois ela merece muito.

5. Chanmina – Voice Memo No. 5

Faixa principal do “Note-book -Me-“, EP onde mostra uma Chanmina tratando de temas sobre ela, “Voice Memo No.5” é uma faixa que tem como diferencial ser agressiva com a própria Chanmina, enquanto ela canta sobre uma garota que tem diversos problemas com ela mesma sobre um relacionamento problemático mas quer manter essa coisa louca e sem sentido, e isso faz de “Voice Memo No. 5” uma música ainda mais forte nessa linha de pop/rap mais melancólica e um pouquinho psicopata que a Chanmina vem fazendo como sua assinatura sonora. Não decidi se essa música é melhor que “Never Grow Up” ou “Like This” dentro da discografia dela, mas definitivamente é uma música que recomendaria para qualquer um que se interessasse em ouvir alguma coisa japonesa.

4. Sori – Initial S

A Sori anunciou um dia desses que vai parar de atualizar seu canal no Youtube, meio que reforçando a história dela ter se aposentado de vez da música. Uma pena mas, se era pra sair do K-pop, ela se despediu com chave de ouro com “Initial S”, a melhor reinvenção que a Coreia poderia ter feito de “Blinding Lights”. Aqui temos a Sori se jogando de cabeça no lançamento, tirando carteira pra dirigir moto e explorar o fetiche de motociclista gostosona da noite, botou um maiô e foi rodar esse synthpop oitentista como se não houvesse amanhã. Para a carreira dela realmente não houve um amanhã, mas “Initial S” é um negócio tão louco e viciante que é impossível não se apaixonar e aceitar essa música como o melhor single que o K-pop proporcionou em 2020.

3. GFRIEND – Labyrinth

Já aclamei muito essa mudança de chave que o GFRIEND teve com seus últimos singles esse ano, mas “Labyrinth” é tudo que o GFRIEND deveria estar lançando pelo menos nos últimos 3 anos de carreira e o grande ápice de um grupo que parecia perdido no que elas mesmas construíram. Lançada originalmente no EP de mesmo nome no início do ano, “Labyrinth” traz toda aquela coisa mágica e emocionante que as músicas que já deram certo delas antes tinha, é empolgante, intensa e madura o suficiente para fazer o próprio GFRIEND evoluir de vez no seu conceito… E aí elas lançam aquela bobagem fraquíssima de “Crossroads”. Se eu pensar que esse foi o single de “despedida” do antigo GFRIEND e agora elas estão em outro ritmo dá até para “perdoar” a escolha, mas “Labyrinth” é tão boa que não dá para entender como não foi feita como title track do GFRIEND.

2. GWSN – Tweaks ~ heavy cloud but no rain

“BAZOOKA” pode ser o GWSN apostando em um caminho um pouco menos derivado das demos do LDN Noise, mas “Tweaks” é a prova de que as viúvas de f(x) e “4 Walls” podem continuar tranquilas pois o GWSN vai continuar alimentando esse nicho com seus hinos house eletrônicos que elas apostaram aos montes na trilogia de debut. “Tweaks” também ganha muito pelos vocais suaves e delicados das integrantes, pois cria toda uma energia mística e conceitual que a música sobre dias nublados necessita para se tornar um grande jam. Nada de notas muito altas ou extensões exageradas, “Tweaks” é uma música tranquila, suave e perfeita para se ouvir em qualquer momento do dia. O grande K-pop de 2020, que só perdeu na minha lista para ela:

1. Daoko – Otogi no Machi

A Daoko é o tipo de artista que meio que não planeja muito ser mainstream, apenas ser um símbolo da cena eletrônica de Shibuya ou algo assim. Tanto que o sucesso de “Uchiage Hanabi” não mudou taaanta coisa assim na sonoridade dela (Embora ela tenha lançado muita coisa meia boca de lá pra cá) e ela continua com esse espírito de jovem adulta que parece meio bêbada e deslocada mas sabe muito bem o que está fazendo. Em “Otogi No Machi”, Daoko traz uma música totalmente eletrônica em parceria com Nariaki Obukuro, onde ela viaja e experimenta uns sons que parecem soltos e sem nenhuma conexão, ela junta tudo em uma música de pouco mais de 3 minutos e faz acontecer. Não diria que é a música mais arriscada da história (No bom “anima” que ela lançou esse ano tem músicas bem mais fora da casinha, inclusive), mas sim que foi a coisa mais efetiva pra mim: Tem aquele equilíbrio do diferente e familiar que me prende em cada ouvida, e cada novo elemento dentro da faixa que acabo notando me faz amar ainda mais. “Otogi No Machi” é uma faixa que não canso de explorar e descobrir o que tem nela, e é por isso que a Daoko merece o título de melhor música de 2020.

13 comentários em “Year End 100: As melhores músicas do Asian Pop em 2020 (Top 10)”

    1. Gostei do seu top 100, mas realmente me espantei que vc não aclamou tanto assim Dive da Subin, teve algo nessa música que realmente me fez viciar.

      E totalmente compreensível a IU ter ficado de fora, nada dela vingou comigo desde palette.

      Curtir

      1. parei pra notar que teve um quantidade boa de twice ai no teu top 100 hehe

        o meu top 5 fica em (sem ordem de preferência):

        So Bad – StayC
        Like This – StayC
        Universe – Loona
        Plant – Sejeong
        5Stars – CL

        Curtir

  1. Eu imaginava que daoko ia pegar top dez, mas não primeiro, tinha até esquecido que gfriend lançou labirintite esse ano, que Twice continue com essa vibe de música boa, por mais que eu acho more and more decepcionante ainda é uma música boa, o top está do seu jeitinho Doug

    Curtido por 1 pessoa

  2. Esse ano foi ótimo pra osts btw (não sei se tem muitas dorameiras por aqui)

    As 3 do davichi foram boas, em especial please don’t cry (e sunset não fez feio também, a mais mais ou menos delas foi a pro drama da suzy)

    Também vale mencionar aqui as de hospital playlist (que smashava uma música por semana nos charts coreanos no começo do ano) e de crash landing on you (a da iu chegou a conseguir PAK, mas a da yoonmirae é minha favorita)

    As do gaho foram ótimas, tanto start over (itaewon class, smashou) quanto running (pro dorama da suzy, é basicamente start over mais ‘soft'(?), mas não fez tanto barulho quanto a irmã)

    Enfim, estou muito bem alimentado. Que venha 2021!

    Curtido por 1 pessoa

Os comentários estão desativados.