Year End 100: As melhores músicas do asian pop em 2020 (Parte 6)

E aí, gatinhas, como passaram o ano novo? Passaram muita vergonha? Eu fiquei sozinho em casa mas bebi tanto e fiquei tão louco que fui e voltei de Chromatica em uma madrugada. Ou seja, me diverti horrores, e espero que vocês também. Então, feriados passados, vamos dar continuidade ao nosso Top 100 de melhores músicas no Asian Pop em 2020, agora com a clássica parte das barradas do Top 10. Essas 15 músicas foram incríveis na minha playlist e por pouco não chegaram lá, mas ainda merecem toda a aclamação possível. E, começando mais uma série de hinos do asian pop, temos a grande unit de 2020 no meu coração:

25. Refund Sisters – Don’t Touch Me

Lee Hyori chamou Hwasa, Uhm Jung Hwa e Jessi para formar o Refund Sisters, um grupo que juntou fundos para doar pra caridade e, o mais importante, manteve a véia mais safada da Ilha de Jeju trabalhando em 2020. Assim como o SSAK3, a ideia foi de fazer um grupo nostálgico, com as gatas revivendo o sonho de divas pop poderosas e gostosonas dos anos 2000, numa época onde o K-pop adorava pegar tudo que passava na mão de Britney Spears, Christina Aguilera e Jennifer Lopez e mandava para suas solistas cantarem. E assim surgiu “Don’t Touch Me”, o maior popzão anos 2000 que 2020 proporcionou para a música. Se você foi uma criança viada no início do século, vai se apaixonar por esse smash.

24. E-Girls – Bessekai

O E-Girls oficialmente acabou na última quinta-feira (31), mas se despediu com chave de ouro do J-pop lançando “Bessekai” lá no início do mês. Aqui temos a tradicional letra de despedida onde elas cantam que vão brilhar sozinhas e que viveram muitos momentos felizes mas é hora de dizer adeus e etc. MAS, ao invés de uma baladinha xoxa e emotiva para acompanhar a letra, elas soltaram um farofão EDM saborosíssimo para bater cabelo e fazer carão em boate, com destaque para o refrão estourando um batidão incrível. Uma pena que o E-Girls ainda lançou outras músicas inespecíficas durante 2020 para “Bessekai” não ser oficialmente o E-Girls cantando pra subir, mas essa já é fácil a melhor música de despedida de um grupo pop.

23. Chanmina – Baby

A Chanmina se dá muito bem quando resolve bancar a rapper/vocalista louca em cima de um instrumental mais pesado. Ela encarna muito bem o personagem para cantar esse tipo de música e eu realmente acredito que a gata tá toda perturbada e vivendo a sua fantasia de coringa cantando, e é isso que faz dela uma artista muito boa de se acompanhar. Em “Baby” eu me envolvo em toda essa coisa psicótica, íntima e agressiva, e a música invade a minha mente com força, como se eu nunca tivesse escutado um trap desses antes e ela fosse a pioneira. É muito fácil gostar da Chanmina, pois ela serve em músicas como “Baby” a personalidade mais única desses novos artistas que fazem barulho no Japão.

22. Hwasa – Maria

O grande sucesso de “Maria” é algo que me surpreendeu. Quer dizer, eu já esperava que a música fosse um hit, afinal a Hwasa já se mostrava bem popular sozinha, mas os números acumulados e a longevidade da faixa, que consegue se segurar até hoje em playlists principais de K-pop, é algo que estava além das minhas expectativas e mostra que a Hwasa é realmente o momento na Coreia. E, pra mim, “Maria” merece tudo isso, pois é uma faixa muito boa, que cai na mesma descrição de “Baby” de ser uma faixa que me faz mergulhar em toda a intimidade e intensidade da música, ao mesmo tempo que é uma faixa dançante e tem uma “tristeza” que dá todo um sabor agridoce para a mesma. Maria nos entregou tudo aqui.

21. Sunmi – Pporappipam

A Sunmi também teve um ano bem legal. Mesmo lançando só um single e um dueto, ela esteve ativa o ano inteiro, se promoveu muito bem pela Coreia e garantiu uns hits na conta, além de voltar com uma coisa que todo fã de Wonder Girls praticamente implora para todas que engataram uma carreira solo fazer: Hininhos retrô. Em “pporappippam”, Sunmi foi mais uma fã de Mariya Takeuchi usando City Pop em 2020, mas não sendo um City Pop raiz e misturando com um synthpop que deixa a faixa mais original e dentro da proposta que a Sunmi tem de criar o próprio estilo musical na sua discografia (O famigerado “Sunmi-pop”). “pporappippam” é dançante, emotiva e leve, daquelas que me deixa feliz e tranquilo ouvindo, e num ano em que a gente precisava de músicas que segurassem a nossa sanidade, “pporappippam” foi um presente muito bem vindo.

20. Elva Hsiao – Celebrate // Everyday

Falando em músicas que me deixaram tranquilo e são em meio a uma pandemia, a Elva Hsiao fez muito por mim com “Celebrate // Everyday”. Nos últimos anos a Elva passou por momentos complicados onde ela quase morreu e ficou internada, e “Celebrate // Everyday” é uma espécie de testemunho onde ela canta sobre as maravilhas da jornada da vida e do amor, de uma forma até inédita na discografia de Elvão: Não é novidade ela cantar sobre a jornada do amor (É até uma das assinaturas da carreira dela), mas é tudo tão mais passional e delicado que eu sinto que a Elva botou muita emoção para gravar essa música, tornando “Celebrate // Everyday” uma das músicas mais emocionantes da Elva. E tudo isso acompanhado de um instrumental maravilhoso e perfeito para a gente que adora o “The Cloud Dream Of The Nine” reviver toda a magia daquela era da Uhm Jung Hwa em mais uma veterana incrível. Parabéns a Elva Hsiao por esse single incrível e pelo álbum que ela lançou no natal e é ótimo também.

19. Yumi Matsutoya – Shiranai Doushi

Como um grande frequentador dos principais bueiros do J-pop no twitter, eu conheço a Yumi Matsutoya como uma grande artista, um dos maiores nomes da música japonesa e uma grande musa da direita do país, mas nunca parei para ouvir nada dela de fato. Eis que ela lançou um álbum novo esse ano e eu pensei “Ah, por que não?”… E não é que a véia com a voz de quem desce 25 maços de derby por dia mandou muito bem?! Um dos singles do álbum, “Shiranai Doushi”, é o grande ápice dele, com a Yuming trazendo toda a magia do jazz de bar de fundo de quintal e J-pop old school em uma faixa sensacional. Para quem gosta de beber umas cachaças questionáveis ao som de uma bandinha de tiozões do jazz que topa tudo por duas comandas, “Shiranai Doushi” é um ótimo acompanhamento.

18. Victoria – Diagonal Line

Como se eu já não tivesse rasgado seda o bastante para esse 1º álbum da Victoria, a lenda garantiu sua vaga no Top 20 com “Diagonal Line” que é um pop/rock de gostosona que tem licença pra subir numa moto, vestir uma calça de couro justíssima e sair rodando pelas ruas de pequim como a grande diva que é. Sério, eu ouço essa música e me sinto perigosíssima, pois me dá forças para viver e bater em qualquer vagabundo que me enche o saco na rua ao som de um dos melhores usos de guitarra e autotune do ano de 2020. Eu não esperava um álbum tão bom vindo da Victoria, e não esperava um rockzão de Pâmela Dark Punch tão icônico vindo da gata (E da Airi Suzuki, que usou o mesmo sample da Victoria mas não entrou nesse Top porque eu esqueci que ela lançou esse álbum lá pelo fim de dezembro. Mas mais uma vez, ouçam o “i” pois é um álbum maravilhoso de Airizão).

17. Lovelyz – Obliviate

O Lovelyz queimar o vestido branco e vestir umas cortinas horríveis para piranhar gostoso ajudou as gatinhas nos charts? Não, elas continuam batalhando para se segurar no Top 100 do Gaon. Mas pelo menos na minha playlist elas hitaram com tudo, com “Obliviate” servindo toda a magia que as netas da bruxa da Woollim tentaram emular com essa música, além de um house incrível e um refrão/pós-refrão intenso que faz dessa música o primeiro sinal de que o Lovelyz “Apinkzou” de vez e agora só vai servir bops para os gays. Isso é um sinal de que esse ano teremos a nova “Eung Eung” vindo delas? Torcemos para que sim.

16. Apink – Dumhdurum

No início eu não estava tão apaixonado assim por “Duhmdurum” (O impacto de “Eung Eung” ainda batia em mim), mas como esse foi o único comeback do Apink e eu não tinha nada a perder por achar essa música boa eu fui ouvindo mais e mais, até me render de vez e admitir que “Duhmdurum” é uma faixa maravilhosa. Essa música de passarela de São Paulo Fashion Week me deixa no clima de MO-DE-LO, como se tivesse 1,90 de altura e servisse padrões irreais para a sociedade se espelhar e excluir todos que fossem fora do padrão, e embora esse trecho seja algo bem problemático, a música do Apink definitivamente é outra grande música dessa era #revamped do grupo. Ninguém Apinkiza melhor que o próprio Apink.

15. April – LALALILALA

A reunião da DSP foi exatamente assim:

Manager 1: “Ei, a Naeun virou a fodona da Coreia e isso pode ajudar a tirar uns trocados com o April, vamos dar um comeback pro grupo”
Manager 2: “Mas aí temos que lançar uma música boa, né? A gente só dá tranqueira pra essas coitadas lançarem”
Manager 3: “Verdade, vamos fuçar a gaveta de demos do KARA e ver o que dá para lançar para elas”

E assim nasceu “LALALILALA”, que é tão comeback do KARA que seria perfeito como follow up de “Damaged Lady” (Se a Coreia não passasse a odiar o grupo e duas delas não batessem perna da DSP depois dessa música). A música é tão boa que deu um Top 40 pro April e hoje é uma das faixas mais aclamadas de girlgroups em 2020, e a torcida é para que a DSP continue revivendo o KARA no April com hinos tão incríveis quanto “LALALILALA”.

14. HA:TFELT – Life Sucks

“Life Sucks” é um desabafo. Aqui temos HA:TFELT falando sobre como seu pai é um merda que só foi procurar a cantora quando ele se meteu em problemas, que ele atrapalhou a vida dela pois o nome da Yenny era ligado ao pai criminoso e que ela sofreu demais com a ausência do pai, que não ajudou nem nos momentos em que ela tentou suicídio. No auge da música, HA:TFELT canta que a vida é uma merda para todos e ele que se vire com seus problemas, e tudo isso em um instrumental cru e visceral que bate lá no fundo junto com os vocais mais sofridos da HA:TFELT no maravilhoso “1719”. Você sente toda a sinceridade e sentimentos saindo nessa música (Algo que um baladão coreano normalmente peca em transmitir), e isso faz de “Life Sucks” não só a melhor faixa lenta de 2020, como também um dos melhores baladões que o K-pop já ofereceu.

13. Chungha – Dream Of You

O QUERENCIA ficou com deus em 2020 e sabe-se lá quando ele será lançado esse ano (Provavelmente em breve, já que foi anunciado que o pré-single “X” será lançado ainda em janeiro), mas a Chungha estava disposta a se sacrificar por nós e entregar brilho, carão, looks e coreografia em mais farofas glamurosas para os gays de todo o mundo. Em “Dream Of You” ela entrega toda essa energia e faz com que esse EDM pronto para tocar em pista de dança fique ainda melhor e mais memorável, especialmente pelo refrão com a guitarrinha entrando e dando aquele momento “YAS GIRL, GIVE US EVERYTHING” onde a Chungha só mostra porque é uma das cantoras mais queridas do K-pop. Se faltou um álbum para coroar o 2020 da Chungha, pelo menos ela entregou singles grandiosos para esse ano.

12. BÍCH PHƯƠNG – Kén Cá Chọn Anh

Eu não ouvi tanto pop vietnamita quanto eu poderia ouvir em 2020, mas estou aprendendo a confiar na Bich Phuong para lançar aquela farofa eletrônica deliciosa que vai me alimentar por meses a fio. “Kén Cá Chọn Anh” segue a mesma linha de “Dream Of You” como um EDM feito para as pistas de dança, só que indo por uma linha mais compassada e sentimental que não diminui em nada a música. Muito pelo contrário, deixa a faixa extremamente memorável e incrível pois ela não precisa soltar uma nota mais alta para deixar “Kén Cá Chọn Anh” com uma qualidade ímpar. Eu não sei o quão grande essa mulher é no Vietnã, mas espero que esteja fazendo muito sucesso com essa música.

11. BoA – Better

Para eu botar uma música lançada no início de dezembro como a 11ª melhor música do asian pop em 1 ano, ela tem que ser muito foda né. Pois é isso que a BoA fez: Pegou tudo que já fez de melhor na carreira, sintetizou tudo numa música sofisticada e lançou “Better”, um nome apropriado já que ela foi melhor que quase todas em 2020. Se esse comeback da BoA tivesse rolado um pouquiiinho antes talvez tivesse força e plays para eu botar no meu Top 10, mas fica aqui o registro de que a BoA comemorou 20 anos de carreira com todo o luxo e poder que ela poderia ter com essa música poderosíssima.

Parágrafo obrigatório para dar dicas do Top 10: 7 K-pop, 2 J-pop e 1 Mandopop. 7 músicas são solo e as outras 3 de girlgroups coreanos. Ah, e um dos K-pop é masculino, e vocês que me conhecem sabem como esse feito é grandioso. Sabem quem é? Vendo aqui não está muito difícil de adivinhar, mas deixem nos comentários suas apostas para o Top 10 de 2020 nesse blog.

14 comentários em “Year End 100: As melhores músicas do asian pop em 2020 (Parte 6)”

  1. Amo o APINK espero que elas façam um comeback no aniversário de 10 anos de grupo, não é todo girl group que consegue chegar nessa marca com a formação original.

    Curtir

    1. A formação original do Apink tem mais uma integrante (Que saiu antes do dorama da Eunji e do grupo virar mainstream) mas é um feito e tanto chegar nos 10 anos de carreira mesmo assim

      Curtir

  2. tava com medo de Better não dar as caras por aqui, mas estou bem satisfeita com o top até agora. (serase o bg vai ter txt? n consigo pensar em muitos relevantes em 2020)

    Curtir

  3. Obliviate é uma música que ainda escuto bastante. E tai aí a explicação por ter gostado dessa música do April, sabia que ela me lembrava de alguém.
    Eu adorei essa música da Sunmi_ eu nunca sei escrever o nome dela_ e acho incrível como descreve as sensações da música, pensei que era a unica que pensava assim.
    E como só agora descobri que finalmente a Victoria lançou o álbum que tanto falavam? Minha nossa, eu dormi! Só lembro da época que fiquei igual uma tonta esperando o lançamento depois de uma música dela aí e nada…adorei??
    PS. Curiosa pra ser o boygroup que teve essa proeza, tem quase de ser chances de ser um que não sei o nome, ou um conhecido? Eita.

    Curtir

  4. Stay Tonight
    Tweaks
    Criminal (?)
    Boys Memo Number Five
    Labyrinth
    Star/Voice
    Fairytale Town
    Mandopop que tu não comentou em momento nenhum
    Soul lady
    Initial S

    Mas eu também acho que Villain, da Stella Jang, pode aparecer, mas não sei qual de solista tirar para colocar

    Curtido por 1 pessoa

Os comentários estão desativados.