Gugudan morreu para a Sejeong ser sonolenta sozinha em “Warning”

Gugudan não sobreviveu para contar história em 2021, mas a Sejeong segue na ativa e lançou hoje seu 2º mini-álbum “I’m”. Era questão de tempo até a Jellyfish tomar uma decisão coerente com o que seus artistas estavam rendendo comercialmente (Ela era basicamente a única do gugudan com trabalhos na Coreia), mas com “Warning” a impressão que temos é que a Sejeong solo não será tão empolgante de acompanhar:

Assim… Admiro um pouco a ousadia de não darem outra balada para ela, afinal é isso que as empresas fazem as vocalistas que são mais cantoras em girlgroups lançarem e era isso que a gatinha vinha fazendo desde que começou a cantar sozinha. “Warning” é um pop um pouco menos letárgico: Ela ainda pode cantar essa música sentada num banquinho enquanto um monte de papel picado cai no Music Bank, mas pelo menos a melodia é mais… Vibrante? Fofa? Alegre? Sei lá, o negócio tá tão inofensivo que é difícil não falar que essa música é tão monótona quanto as outras.

Vendo o conjunto todo, eu acredito que a intenção da faixa ser tão sem pulso é para ela soar como uma canção de ninar, uma faixa relaxante para sentir um conforto ouvindo. Ok, não precisamos sempre de um batidão estourando nos ouvidos e uma música falando que está tudo bem se desligar um pouquinho para aproveitar melhor o dia nesses tempos onde todo dia a gente lê uma catástrofe diferente, mas “Warning” não chega nesse ponto reconfortante comigo e acaba sendo uma chatice. A Sejeong cantando é bonitinho e muito gostoso (Os vocais dela são a melhor parte da música), o instrumental é bonitinho, o rap aleatório é bonitinho (Dispensável, porém bonitinho), mas nada disso me leva a curtir a música. Aprecio a ideia, só acho que a música poderia ir além na execução.

Uma coisa boa de “Warning” é que a Sejeong tem um vocal adorável e isso fica mais evidente nessas músicas que buscam ser adoráveis ao invés das baladinhas de antes. Não estou esperando que a Sejeong vire a gatinha pop que todo gay kpopper adora acompanhar do dia pra noite, mas “Warning” é um primeiro passo para a discografia dela ficar menos óbvia. Um primeiro passo monótono e sonolento, mas um primeiro passo.


Hidden gem: Do dum chit

Todo o EP da Sejeong segue essa linha mais sutil e fofinha para mostrar que a bicha é adorável e com um charme encantador da faixa principal, o que não fez muito por mim pois achei tudo imemorável no fim do dia. Porém, eu gostei muito desse refrão de “Do dum chit”, que transforma a música em algo realmente vibrante e confortante. “Do dum chit” me deixou feliz por 3 minutos e, embora eu não vá lembrar de ouvir essa música depois desse post, foi a faixa desse EP que me deu boas vibrações ouvindo.

2 comentários em “Gugudan morreu para a Sejeong ser sonolenta sozinha em “Warning””

Os comentários estão desativados.