Arquivo da tag: NCT 127

LEFTOVERS (16/02): NCT 127, Monsta X, IZ*ONE, Soyou, Yuki Kashiwagi e etc.

O que rolou enquanto eu só me importava em esperar o Querencia.

Soyou x IZ*ONE – ZERO:ATTITUDE (feat. pH-1)

Continuar lendo LEFTOVERS (16/02): NCT 127, Monsta X, IZ*ONE, Soyou, Yuki Kashiwagi e etc.

A SM cobrou 30 dólares para você ficar em casa e assistir um show do SuperM na internet

A epidemia do Covid-19 criou uma nova tendencia na internet: A das lives. Como ninguém pode sair de casa, vários artistas estão fazendo apresentações nas redes sociais para ajudar o povo a ter um entretenimento em dias de isolamento, com a grande maioria sendo de graça ou até mesmo ajudando na arrecadação de dinheiro para ajudar o combate ao vírus. Mas a SM inovou e quebrou tabus, anunciando que vai cobrar 30 dólares para as transmissões de seus artistas:

Continuar lendo A SM cobrou 30 dólares para você ficar em casa e assistir um show do SuperM na internet

NCT 127 quer lutar como o Bruce Lee em “Kick It”

A essa altura acredito que o NCT tenha deixado de ser um projeto complexo da SM e só tenha virado um monte de grupos que compartilham o mesmo nome, com destaque para o NCT 127 que (parece) ter mais apelo com a fanbase e conseguindo descolar até um contrato com a gravadora da Katy Perry para promoções por aqui. E recentemente eles voltaram com “Kick It”, uma faixa que é… bem… interessante, digamos assim:

O instrumental começa muito bem nesse rockzão saliente, mas eles começam a cantar e vem um sentimento constrangedor parecido com o que eu senti ouvindo “Jopping”. Sei lá, esse bando de manos com carinhas joviais de quem nunca deixou de passar um skincare na vida tentando ser agressivos e cantando que quer socar e chutar que nem o Bruce Lee… Nada contra a analogia em si (Bruce Lee lenda aclamada pela filmografia do meu pai, inclusive), só não orna direito com esse grupo e fica passeando entre o estranho e o levemente cômico.

Mas tirando essa parte constrangedora da coisa toda, não acho esse comeback de todo mal. Quer dizer, é um Kpop badass bancando os manos fodões e é óbvio que eu odiei e achei uma porcaria, mas ouvindo a música isoladamente não achei tão ruim assim. O problema pra mim está nos integrantes que não se vendem tão bem assim no conceito (E isso derruba bem o saldo geral do comeback), mas a música é como qualquer música fodona de boygroup e o MV como um todo é bem bonito de assistir. Para quem curte esse conceito em um bando de moleques ao invés de uma grande gostosa emulando mina fodona em uma demo de boygroup, me parece uma boa opção.

Pelo que andei vendo por aí esse comeback do 127 vem rendendo ótimos resultados de charts pro grupo, tanto em físicos quanto em digitais, então mesmo tendo um saldo negativo pra mim a SM parece que sabe o que está fazendo escolhendo uma música dessas pra eles. Então ou eu não entendo nada de boygroups mesmo ou a Coreia que tem um mau gosto impressionante na hora de fazer um boygroup vingar, mas com o EXO começando a ser escanteado é interessante pra SM ver eles vingando. Só resta saber qual será o destino dos outros NCT, e ver se a empresa ainda tem a disposição de vender essa grande bagunça que ela mesma criou.


Hidden gem: Boom

Eu nem ia comentar esse comeback aqui no blog, mas acabei ocasionalmente ouvindo esse álbum e ele tem muita coisa legal até. A minha favorita do álbum foi “Boom”, que por um instante me confundiu com a “Boom” do NCT DREAM mas essa daqui é uma daquelas faixas que entrega um pop mais descolado e leve que é sempre uma boa opção, o violão no instrumental é maravilhoso e o drop não pesando tanto foi um ótimo acerto. “Boom” é uma daquelas músicas que nunca teria chance de virar single, mas funciona muito bem como faixa injustiçada que é bem melhor que a title track questionável usada.