LiSA É a primeira artista a dominar os charts físicos, digitais e de streaming na oricon semanal com “Homura” e “Leo-Nine”

Há alguns dias eu recebi um email pedindo para eu divulgar a LiSA, falando sobre como ela é conhecida pelas aberturas de animes mas tem pérolas escondidas como b-sides, e como ela se tornou a 1ª artista japonesa a entrar no Top 10 do chart global da Billboard com o novo single “Homura”. Tem muita coisa para eu comentar, mas como a pessoa se deu o trabalho de ir até a aba de contato do blog para pedir por esse post (E como a pauta J-music está bem escassa por aqui), vou fazer mesmo assim. Mas vamos por partes:

PV de “Gurenge”

Já que essa é a primeira aparição da LiSA no blog, uma rápida introdução: Para quem não conhece, ela é uma dubladora e cantora que está na cena japonesa há quase uma década como uma das mais populares seiyuus no país, com 4 álbuns de estúdio, 2 coletâneas e 17 singles lançados até aqui. Talvez você, otaku mais velho de guerra, já conheça a cantora por “Crossing Field”, que foi tema do popular anime Sword Art Online (Além de outras músicas que ela já lançou pela franquia), mas a popularidade dela vem saindo do nicho otaku e ganhando o mainstream desde “Gurenge”, que é o tema principal de um dos maiores fenômenos da cultura pop japonesa, o anime Kimetsu no Yaiba (Demon Slayer).

No último dia 14, a LiSA lançou simultaneamente seu 17º single “Homura” e seu 4º álbum de estúdio “LEO-NiNE”, com “Homura” servindo como tema do filme mais recente de Kimetsu no Yaiba (“Demon Slayer The Movie: Mugen Train”), e embora esse feito de ser a 1ª artista japonesa a alcançar o Top 10 do chart global (diário) da Billboard seja realmente impressionante, acho mais válido falar sobre um feito ainda maior: O de conseguir o #1 em todos os 7 principais charts da Oricon na mesma semana, um feito inédito até então.

PV de “Homura”

No último dia 21, a LiSA conseguiu o #1 nos seguintes rankings:

  • Combined Single Chart (Vendas físicas + digitais + streaming): Homura (160.586 pontos)
  • Combined Album Chart (Vendas físicas + digitais + streaming): LEO-NiNE (74.057 pontos)
  • Physical Single Chart: Homura (67.530 cópias)
  • Physical Album Chart: LEO-NiNE (66.099 cópias)
  • Digital Single Chart: Homura (141.077 downloads)
  • Digital Album Chart: LEO-NiNE (6.856 downloads)
  • Streaming Chart: Homura (8.678.605 streams)

Isso fez da LiSA a primeira artista a dominar todos os rankings da Oricon desde a implementação dos rankings de streaming no principal chart do Japão. Um feito e tanto, não é mesmo? E algo muito difícil de ser repetido por uma cantora solo.

Falando um pouco sobre os singles: São típicas músicas que você ouviria em qualquer anime de ação. “Gurenge” é aquele rockzão que começa só nos vocais mas logo entra uma guitarra muito forte e vira aquele bate cabeça emocionante que você ouve em qualquer abertura de anime do gênero, enquanto “Homura” é aquele rock mais lento e passional com instrumentos como o violino ganhando destaque e deixando a música mais emotiva e melancólica, que é bem usado em encerramentos de anime. Nenhuma das duas músicas é ruim (“Homura” é muito boa, aliás, vale a pena ouvir), só não é muito diferente do que o nicho de anisongs costuma entregar. Então vamos para a música que o e-mail me recomendou ouvir: “Leopardess”, b-side lançada no single “Homura”.

Praticamente todo o material principal da LiSA é composto de temas de anime, então a gente tem que acabar dando uma garimpada para achar um material mais fora da casinha. E que bom que o contato fez esse serviço pra mim, pois “Leopardess” tem uma pegada bem mais pop e provocativa que faz mais pela minha playlist. Curta e redondinha, é uma música que dá pra aproveitar logo de cara e deixar crescer no repeat, e a bridge sendo o momento mais psicodélico da música é o ápice de toda a minha ouvida. No geral, uma ótima faixa pop que me deixou curioso em ver o que mais ela pode ter escondido na discografia.

Já no “LEO-NiNE” a minha faixa favorita é “cancellation”, um rockzão mais pesado e sujo com vocais bem gritados e agressivos por parte da LiSA. O álbum segue bem a pegada pop/rock da cantora com “cancellation” sendo a música mais pesada do novo trabalho, e essa coisa mais intensa do instrumental acaba me conquistando pelo inesperado. Obviamente não sou a melhor pessoa para comentar esses rockzões safadíssimos (O máximo que escuto são as mais frenéticas da Ayumi Hamasaki e do Dreamcatcher), mas tanto “cancellation” quanto o “LEO-NiNE” são ótimos lançamentos para quem é mais aberto ao J-rock.

2 comentários em “LiSA É a primeira artista a dominar os charts físicos, digitais e de streaming na oricon semanal com “Homura” e “Leo-Nine””

  1. Lembrei que o Igor citou essa LiSA lá no Miojo Pop algumas vezes. Quanto aos singles apresentados:

    Gurenge – no blog do Lunei, foi justamente esse o single citado por ele lá. De início, não fez muito por mim (até porque nem ouvi tudo na época em que ele divulgou). Mas parei pra ouvir a faixa toda e acho que vou dar uma chance a ela.

    Homura – sendo a típica ballad de encerramento de anime, não fará parte da minha playlist diária.

    Leopardess – gostei da vibe Reol da música. Também vou dar um voto a ela.

    cancellation – por mais que tenha todo o maneirismo de música pra anime (que eu não costumo ouvir), o diferencial tá justamente nela ser cantada por uma mulher. E parabéns aos produtores que se aproveitaram da horrível cultura do cancelamento pro título da track, tão mais antenados que o atrasildo do Yasutaka Nakata nas tendências, kkkkk!

    E meus parabéns pelo texto, você apresentou bem uma artista que já tem anos de carreira, mas que eu nunca parei pra saber da história, fazendo com que despertasse a minha curiosidade sobre essas B-sides que elogiaram aí.

    P.S.: Pelo visto, ela tem uma fixação com a letra L, já que, de acordo com o Wikipédia, TODOS os álbuns dela tem um nome que começa com essa letra

    Curtir

Os comentários estão desativados.