Um post de J-pop: Perfume, SHINee, MAX e AI Carina Uemura

Esse blog casualmente comenta sobre J-pop e tenta falar sobre os lançamentos que rolam lá no Japão, mas alguns acabam se perdendo no meio do caminho ou porque lançaram junto com alguns K-pops mais relevantes ou simplesmente pela preguiça do blogueiro em criar posts solo que vão render 20 visualizações. Então, para compensar, vamos falar um pouco sobre alguns lançamentos que chamaram a minha atenção no J-pop, mas acabei enrolando muito para comentar:

Perfume – Polygon Wave

Eu estava esperando sair um vídeo para comentar esse novo single do Perfume e fazer um post solo, mas ele não veio até agora então vem para esse mini pacotão. E que música boa né?! “Polygon Wave” é basicamente o Nakata recriando “Polyrhythm” e toda a magia estranha, futurista e magnética dos primeiros álbuns do grupo, e mesmo não sendo muito fã do grupo antes do Level 3 achei essa música incrível. Talvez seja a hora de revisitar o início da discografia do Perfume, mas “Polygon Wave” é uma música deliciosa que me dá vontade de me drogar para elevar ao máximo toda a psicodelia que a faixa traz. Estamos em julho, Nakata lançou música para quatro atos diferentes em 2021 e não errou em nenhum deles… Impressionante, né?!

SHINee – Superstar

SHINee aproveitou esse embalo de comeback e do trabalho escravo que o Taemin estava exercendo antes do exército e já agilizaram o comeback japonês com o novo EP “Superstar”. A faixa principal serve como o single do álbum, e ela é… legalzinha?! É uma daquelas músicas que eu acho legal, tem um instrumental gostoso, os vocais estão on point e etc., mas quando a música acaba eu não lembro de absolutamente nada do que ouvi ou assisti. Nada que o SHINee fizesse no Japão seria pior que “Don’t Call Me”, mas acho que dava para tirar algo melhor desse single.

MAX – Do Shot

MAX está de volta mostrando para Namie Amuro que ainda estão dispostas a continuar com a carreira. Estão vendendo 50 cópias por single? Provavelmente, mas estão vivas no J-pop e casualmente alimentando mariconas que seguem o grupo, e o mesmo não pode ser dito da aposentada né?!

ENFIM, “Do Shot” aposenta a ideia inicial do comeback do MAX tentando reviver o Eurobeat e volta com as farofas EDM que podem ou não ser remakes de farofas europeias que fizeram barulho suficiente para chamar a atenção dos staffs da avex (Tenho certeza que já ouvi esse sample antes mas como não lembro de onde eu vou ficar só na suspeita mesmo). Por mim tudo bem, 4 quarentonas datadíssimas com coreografias questionáveis e vídeos pobríssimos me alimentam desde quando eu conheci o grupo lá em Zumba da Paixão (Que criminosamente não está disponível fora do Japão… Porra, Avex), e “Do Shot” me diverte muito bem.

AI – The Moment (feat. Yellow Bucks)

Gosto desses momentos em que a AI se sente a maior negra do R&B e parte para esses hip hop mais tranquilões, pois ela quase nunca erra. O timbre da AI é um dos mais memoráveis do Japão, e combinado aos flows desse mano aí também te deixam no clima para ouvir tranquilamente. Já o instrumental é bem chill trap feito no automático, mas já tem muito tempo que a AI não está tentando lançar algo mais icônico (E levando em conta que o japonês médio vai fazer ela cantar “Story” pelo resto da vida, nem tenho porque esperar uma música que mude vidas vindo dela). Os intérpretes fazem valer para mim, então “The Moment” acaba sendo uma música legal.

2 comentários em “Um post de J-pop: Perfume, SHINee, MAX e AI Carina Uemura”

  1. TUTORIAL DE COMO TRANSAR SEXUALMENTE:

    ENFIE UM PAU PENIANO EM UMA BUCETA VAGINAL. SE ESTIVER MUITO APERTADA, ENFIE O PAU PENIANO EM UM CU ANAL.

    FAÇA MOVIMENTOS DE VAI-E-VEM, ATÉ APARECER O ESPERMA GOZADO.

    CASO NÃO DÊ CERTO, ME CHAME NO WHATSAPP: 99999-8888

    Curtir

Os comentários estão encerrados.